Matilde da Baviera

Matilde Maria Teresa Henriqueta Cristina Leopoldina (em alemão: Mathilde Marie Theresia Henriette Christine Luitpolda von Wittelsbach; Lindau, 17 de agosto de 1877Davos, 6 de agosto de 1906), foi uma Princesa da Baviera, terceira filha do rei Luís III da Baviera e da rainha consorte Maria Teresa da Áustria-Este. Através de seu casamento com o príncipe Luís Gastão, Matilde foi membro do Ramo de Saxe-Coburgo e Bragança da Família Imperial Brasileira.

Matilde
Princesa da Baviera
Princesa de Saxe-Coburgo-Gota
Duquesa de Saxe
Nascimento 17 de agosto de 1877
  Lindau, Baviera, Alemanha
Morte 6 de agosto de 1906 (28 anos)
  Davos, Suíça
Sepultado em Kirche St. Peter und Paul, Rieden, Baviera, Alemanha
Nome completo  
Matilde Maria Teresa Henriqueta Cristina Leopoldina de Wittelsbach
Marido Luís Gastão de Saxe-Coburgo-Gota
Descendência Antônio
Maria Imaculada
Casa Wittelsbach (por nascimento)
Saxe-Coburgo e Bragança (por casamento)
Pai Luís III da Baviera
Mãe Maria Teresa da Áustria-Este
Religião Catolicismo

BiografiaEditar

Matilde nasceu em 17 de agosto de 1877, em Villa Amsee em Lindau, às margens do Lago de Constança. Ela se tornou a sexta criança e a terceira filha na família do então príncipe Luís da Baviera (mais tarde rei Luís III da Baviera) e sua esposa, a arquiduquesa Maria Teresa da Áustria-Este.[1]

O país nessa época era governado por seu primo Luís II, conhecido por seus projetos arquitetônicos. A construção dos castelos de Neuschwanstein, Linderhof e Herrenkimsee estava em andamento.

Em 1886, o rei foi declarado incompetente e o príncipe Leopoldo tornou-se o governante de fato. Matilde era sua neta favorita. A princesa não tinha um relacionamento próximo com sua mãe.[2]

 
Matilde c. 1900

Em várias ocasiões, seu nome foi associado a candidatos como o príncipe herdeiro italiano Vítor Emanuel, o arquiduque austríaco Francisco Fernando e o duque de Madrid, Jaime da Espanha.[3]

Casamento e descendênciaEditar

 
A princesa Matilde e seu marido, o príncipe Luís Gastão de Saxe-Coburgo-Gota

Eventualmente, com 22 anos, Matilde se casou com o príncipe Luís Gastão de Saxe-Coburgo-Gota, de 29 anos, neto de imperador brasileiro, Pedro II. O casamento ocorreu em 1º de maio de 1900 em Munique. O casal tem dois filhos:

  • Antônio de Saxe-Coburgo-Gota (Innsbruck, 17 de junho de 1901 – Steyr, 1 de setembro de 1970). Casou-se em 14 de maio 1938 com Luise Mayrhofer; sem descendência.
  • Maria Imaculada de Saxe-Coburgo-Gota (Innsbruck, 10 de setembro de 1904 – Varese, 18 de março de 1940). Não se casou.

MorteEditar

Matilde morreu de tuberculose aos 28 anos, em 6 de agosto de 1906, em Davos, Suíça, onde estava se tratando. Seus restos mortais estão enterrados na Igreja dos Santos Pedro e Paulo, no pequeno vilarejo de Rieden, perto da casa de sua família em Schloss Leutstetten. Seu marido se casou novamente um ano depois com a condessa Anna de Trauttmansdorff-Weinsberg.

Em 1910, a família de Mathilde publicou anonimamente alguns de seus poemas como Traum und Leben: Gedichte einer früh Vollendeten. Em 1913, John Heard os traduziu e publicou em inglês como Life-Dreams: The Poems of a Blighted Life.[4]

Títulos e estilosEditar

  • 17 de agosto de 1877 – 1 de maio de 1900: Sua Alteza Real, a Princesa Matilde da Baviera
  • 1 de maio de 1900 – 6 de agosto de 1906: Sua Alteza Real, a Princesa Matilda de Saxe-Coburgo-Gota, Princesa da Baviera, Duquesa da Saxônia

Referências

  1. "WITTELSBACH, REIS DA BAVIERA"
  2. «Person Page». www.thepeerage.com. Consultado em 7 de dezembro de 2021 
  3. The Publishers Weekly (em inglês). [S.l.]: F. Leypoldt. 1913 
  4. Saxe-Coburg-Gotha), Mathilde (consort of Prince Louis of (1913). Life-dreams: The Poems of a Blighted Life (em inglês). [S.l.]: R. G. Badger 


  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.