Abrir menu principal
Matteo Salvini
Salvini em 2019.
Vice Primeiro-Ministro da Itália
Período 1 de junho de 20185 de setembro de 2019
Servindo com Luigi Di Maio
Primeiro-Ministro Giuseppe Conte
Antecessor Angelino Alfano (2014)
Sucessor Vago
Ministro do Interior
Período 1 de junho de 20185 de setembro de 2019
Primeiro-Ministro Giuseppe Conte
Antecessor Marco Minniti
Sucessor Luciana Lamorgese
Secretário Federal da Lega Nord
Período 15 de dezembro de 2013 – presente
Antecessor Roberto Maroni
Membro do Senado Italiano
pela Calábria
Período 23 de março de 2018 – presente
Membro do Parlamento Europeu
pelo noroeste da Itália
Período 20 de julho de 201423 de março de 2018
Dados pessoais
Nascimento 9 de março de 1973 (46 anos)
Milão, Itália
Nacionalidade Itália Italiano
Esposa Fabrizia Ieluzzi (2003–2010)
Elisa Isoardi (2015-2018)
Filhos 2
Partido Lega Nord
Religião Católico
Assinatura Assinatura de Matteo Salvini

Matteo Salvini (pronúncia italiana: [matˈtɛːo salˈviːni];[1][2] 9 de março de 1973) é um político italiano, membro do Senado de seu país, líder das legendas Liga Norte, desde dezembro de 2013, e o Noi Con Salvini ("Nós com Salvini"), desde dezembro de 2014, servindo ainda como Eurodeputado de 2014 a 2018. Também ocupou, de 2018 a 2019, os cargos de Vice Primeiro-Ministro da Itália e Ministro do Interior.[3]

Salvini é considerado um eurocético e um político de cunho nacionalista, nativista, antiglobalização e de extrema-direita.[4][5][6] É um crítico da União Europeia (UE), especialmente do euro, o qual chamou de "crime contra a humanidade".[7] Ele se opõe a imigração ilegal e criticou a forma branda como a UE lida com a questão de pessoas que buscam asilo político na Europa.[8][9]

Em questões econômicas, ele defende reformas tributárias (incluindo corte de impostos), federalismo fiscal, protecionismo[10] e, até certo ponto, agrarianismo. Em questões sociais, Salvini é contra o casamento entre pessoas do mesmo sexo e se declara um defensor dos "valores da família".[11] Na política externa, se opõe ao embargo econômico feito contra a Rússia em 2014 (imposto como resposta a intervenção armada deste país na Ucrânia),[12][13] enquanto apoia maior abertura econômica com o Leste Europeu e países do Extremo Oriente.[14]

Salvini foi apelidado de "O Capitão" (Il Capitano) por seus apoiadores.[15][16] Muitos comentaristas políticos e jornais, como o The Guardian, o The New York Times, o Financial Times, o The Economist e o Huffington Post, o descrevem como "Homem-forte" e uma das figuras mais poderosas da politica italiana atual.[17][18][19][20][21]

Referências

  1. Migliorini, Bruno; Tagliavini, Carlo; Fiorelli, Piero. Tommaso Francesco Borri, ed. «Dizionario italiano multimediale e multilingue d'ortografia e di pronunzia». dizionario.rai.it (em italiano). Rai Eri. Consultado em 12 de fevereiro de 2016 
  2. Canepari, Luciano. «Dizionario di pronuncia italiana online». dipionline.it (em italiano). Consultado em 12 de fevereiro de 2016 
  3. «Matteo Salvini – uma história de sucesso». Publico.pt. Consultado em 6 de março de 2018 
  4. «Italy's deputy PM called for 'mass cleansing, street by street, quarter by quarter', newly resurfaced footage reveals». The Independent 
  5. Stille, Alexander (9 de agosto de 2018). «How Matteo Salvini Pulled Italy to the Far Right». The Guardian. Consultado em 1 de outubro de 2018 
  6. «Italian far-right deputy prime minister Salvini set to be questioned by prosecutors over detention of migrants». The Independent 
  7. «Lega, Salvini contro euro: 'Crimine contro l'umanità' - Politica». ANSA.it (em italiano). 15 de dezembro de 2013. Consultado em 3 de março de 2016 
  8. «"Lasciate gli immigrati al largo". E scoppia la bufera su Salvini». IlGiornale.it (em italiano). Consultado em 6 de março de 2018 
  9. «Il Cittadino di Lodi». Ilcittadino.it (em italiano). 25 de fevereiro de 2015. Consultado em 4 de março de 2016. Arquivado do original em 6 de março de 2018 
  10. «I 10 punti del programma ECONOMICO della Lega nero su bianco.» (em italiano). Libero Quotidiano. 11 de fevereiro de 2015 
  11. Carta dei Valori (em italiano). [S.l.]: Noi con Salvini. 2015 
  12. «Russia, Salvini: Ci batteremo per rimuovere sanzioni a Mosca» (em italiano). il Velino. 9 de junho de 2015 
  13. Anna Lesnevskaya (15 de outubro de 2014). «Lega, Salvini in Russia alla Duma: "No alle sanzioni Ue". E la Padania lo celebra» (em italiano). il Fatto Quotidiano 
  14. Luisa De Montis (3 de setembro de 2014). «Salvini elogia la Corea del Nord» (em italiano). il Giornale 
  15. Il Capitano Salvini studia da premier: “Orgoglioso di essere populista”
  16. Il Capitano a Palermo. "Salvini, uno di noi"
  17. Matteo Salvini: from far-right fringe player to strongman leader
  18. Italian Minister Moves to Count and Expel Roma, Drawing Outrage
  19. Salvini premier di fatto
  20. Politi, James (19 de junho de 2018). «Combative Salvini Seizes Control of Italy's Political Agenda». Financial Times. Consultado em 21 de junho de 2018 
  21. «How Matteo Salvini is Dominating Italian Politics». The Economist. 21 de junho de 2018. Consultado em 2 de agosto de 2018