Abrir menu principal

Mauro Camoranesi

futebolista italiano

Mauro Germán Camoranesi Serra [kamoraˈneːzi] (Tandil, 4 de outubro de 1976) é um técnico e ex-futebolista ítalo-argentino que atuava como meio-campista.

Mauro Camoranesi
Camoranesi 2016.jpg
Informações pessoais
Nome completo Mauro Germán Camoranesi Serra
Data de nasc. 4 de outubro de 1976 (43 anos)
Local de nasc. Tandil, Argentina
Nacionalidade Italiano argentino
Altura 1,77 m
Destro
Informações profissionais
Posição Ex-meia
Função Técnico
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1995–1996
1996–1997
1997
1997–1998
1998–2000
2000–2002
2002–2010
2010–2011
2011–2012
2012–2014
Aldosivi
Santos Laguna
Wanderers
Banfield
Cruz Azul
Hellas Verona
Juventus
Stuttgart
Lanús
Racing Club
031 0000(0)
013 0000(1)
006 0000(1)
038 000(16)
075 000(21)
053 0000(7)
288 000(32)
014 0000(0)
043 0000(1)
041 0000(3)
Seleção nacional
20032010 Itália 055 0000(5)
Times/Equipas que treinou
2015
2016
2016–2017
Coras de Tepic
Tigre
Tapachula

Nascido na Argentina em 4 de outubro de 1976, Camoranesi tem avós italianos, e optou por defender a Azzurra. É considerado um dos maiores ídolos da Juventus, onde jogou por 8 anos e disputou 288 jogos, marcando 35 gols.

Carreira como jogadorEditar

Foi, por muitos anos, um dos principais jogadores da Juventus, e fez parte do elenco da Itália na conquista do quarto título mundial do país, em 2006.

Após oito anos no clube de Turim, Camoranesi acertou com o Stuttgart, da Alemanha, em 31 de agosto de 2010. O meia de 34 anos assinou um contrato de um ano, e ambos os clubes concordaram em não divulgar os detalhes de transferência. Porém, após pouco mais de um semestre na nova equipe, desligou-se dela. Acertou um regresso ao país natal, firmando contrato com o Lanús - curiosamente, o arquirrival do Banfield, a última equipe argentina que defendera.[1]

"Fechamos tudo com o vice-presidente do Racing e Camoranesi já é jogador do clube. O Lanús não pode pagar o que ele pretende. Ele nos disse que queria seguir conosco anteriormente, mas mudou de ideia após receber a oferta do Racing”, explicou o presidente do Lanús, Nicolás Russo."[2]

Episódio negativoEditar

É conhecido por ser um jogador de boa técnica e muita raça, entretanto ficou marcado por ter sido responsável pelo fim da carreira do jogador Javier Pizzo, onde durante uma partida do Campeonato Argentino de 1994, o acertou fortemente durante uma dividida, que culminou em uma grave lesão e consequentemente no afastamento da prática do futebol.

Seleção ItalianaEditar

Fez parte do elenco campeão mundial na Copa do Mundo de 2006, na Alemanha, onde era titular na equipe transalpina. Foi novamente convocado pelo treinador Marcello Lippi para a disputa da Copa do Mundo 2010, a segunda Copa de sua carreira.

Carreira como treinadorEditar

Em 2015 estreou na função de treinador de futebol comandando o modesto Coras de Tepic, da Primeira Divisão do México.[3]

Posteriormente treinou o Tigre e o Tapachula.

TítulosEditar

Santos Laguna
Cruz Azul
  • Copa Pachuca: 1998
Juventus
Seleção Italiana

Referências