Abrir menu principal

Mayra Andrade

cantora cabo-verdiana
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita referências, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde março de 2019). Ajude a inserir fontes confiáveis e independentes. Material controverso que esteja sem fontes deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Mayra Andrade
Mayra Andrade em 2009
Informação geral
Nascimento 13 de fevereiro de 1985 (34 anos)
Origem Cabo Verde
País Cabo Verde Cabo Verde
Género(s) World music

Mayra Andrade (Havana, 13 de fevereiro de 1985) é uma cantora caboverdiana, reconhecida como uma das mais promissoras da música daquele país. [carece de fontes?]

BiografiaEditar

Nascida em Cuba, cresceu entre o Senegal, Angola, Alemanha e ainda Cabo Verde, mas vive em Paris desde 2003, onde em Janeiro de 2004 se apresentou num dos mais consagrados bares de lançamento de artistas da world music, o Satellite Café.

As primeiras canções que ouve são brasileiras, mas é com 16 anos de idade,que ganha a medalha de ouro com uma canção em crioulo cabo-verdiano nos Jogos da Francofonia de 2001,realizados em Ottawa no Canadá

A partir de 2002 inicia apresentações na Praia (Cabo Verde) e no Mindelo, e logo depois em Lisboa, e finalmente em França, onde habitou durante 14 anos. Em 2016 muda-se para Lisboa. Após participar nos festivais de Verão portugueses, faz a primeira parte de um espectáculo de Cesária Évora e, no Brasil, colabora em duetos com Lenine e Chico Buarque. Em 2005, Charles Aznavour convida-a para o seu novo álbum, num dueto em francês. O guitarrista Hernâni Almeida, outra grande promessa da música cabo-verdiana, acompanhou-a em alguns concertos em 2006. 9 Em 2006 é editado o disco Navega que inclui composições de Orlando Pantera como "Lapidu Na Bô", "Dispidida", "Regasu" e "Tunuka".

Em 2008 repete o feito de Mariza, ao vencer o prémio BBC Radio 3 World Music na categoria Revelação. Já colaborou com, entre outros, Cesária Évora, Chico Buarque, Caetano Veloso, Charles Aznavour, Mariza e Pedro Moutinho.

O álbum Stória, Stória é editado em 2009. Em 2010 é lançado o disco Studio 105.

Participa na compilação "Red Hot + Rio 2" em conjunto com o Trio Mocotó. Participa no DVD de "Mart'nália - Em África ao Vivo". Em 2012 colabora no disco do Kolme Trio de Ruben Alves (piano), Miguel Amado (contrabaixo) e Carlos Miguel (bateria).

Em Novembro de 2013 lança o CD Lovely Difficult. O disco foi nomeado em França aos prémios "Victoires de la Musique" , na categoria de World Music.

DiscografiaEditar

Colaborações
  • 2006 - La MC Malcriado ‎– Mas Amor
  • 2010 - Pedro Moutinho - Alfama
  • 2009 - Bisso Na Bisso - We Are Africa
  • 2010 - Trio Mocotó - Berimbau
  • 2011 - Mart'nália - Tchapu na bandera
  • 2012 - Kolme Trio - Cansaço (dentro do teu espaço)
  • 2014 - Da Lata - Unknown (Eddy & Dus Remix)
  • 2016 - Branko - Reserva Pra Dois

PrémiosEditar

  • Medalha de ouro nos Jogos da Francofonia, Canadá
  • Prémio BBC Radio 3 World Music, Melhor Revelação [1]

Ligações externasEditar

Referências

  Este artigo sobre um(a) cantor é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.