Abrir menu principal

Medal of Honor: Frontline

vídeojogo de 2002
Medal of Honor: Frontline
Desenvolvedora(s) EA Los Angeles
Publicadora(s) EA Games
Compositor(es) Michael Giacchino
Plataforma(s) PlayStation 2, GameCube, Xbox
Série Medal of Honor
Lançamento PlayStation 2GameCube & Xbox
Gênero(s) Tiro em primeira pessoa
Modos de jogo Single-player, Multiplayer
Allied Assault (2002)
Rising Sun (2003)

Medal of Honor: Frontline é um jogo eletrônico de tiro em primeira pessoa da série Medal of Honor. Foi publicado pela EA Games e lançado na América do Norte em 29 de maio de 2002 para PlayStation 2 e em 7 de novembro de 2002 para os consoles GameCube e Xbox. O personagem do jogador é o tenente Jimmy Patterson dos Serviços Estratégicos americano (OSS). Frontline acontece durante os eventos do primeiro jogo e narra as façanhas de Patterson enquanto ele atravessa a Europa Ocidental (França, Países Baixos e Alemanha) sob domínio da Alemanha Nazista durante a Segunda Guerra Mundial.

Em 2010, uma versão HD do jogo foi incluída na versão Limited Edition do reboot de 2010, Medal of Honor, para PlayStation 3.

HistóriaEditar

Frontline começa em 6 de junho de 1944, com o Tenente James Steven "Jimmy" Patterson fazendo parte do Segundo Batalhão Ranger desembarcando na Praia de Omaha como parte da Operação Overlord. Após desembarcar na Normandia, Petterson é enviado para uma missão especial em agosto de 1944. Na segunda missão do jogo, ele é deixado na cidade francesa de St. Mathieu, onde ele encontra paraquedistas da 101ª Divisão Aerotransportada sitiados na cidade e defendendo uma ponte de um ataque alemão (muitos detalhes da primeira missão na Praia de Omaha e o início da segunda missão são inspirados no filme O Resgate do Soldado Ryan de Steven Spielberg, a cidade francesa de St. Mathieu foi fortemente baseada na cidade fictícia de Ramelle, apresentada no clímax do filme). Após isso, a OSS envia Petterson para sabotar os U-Boats em um Porto. A OSS descobre que os alemães estão construindo uma arma secreta, mas o seu contato na resistência holandesa desaparece. Como resultado, o Tenente Patterson se une à 82ª Divisão Aerotransportada durante a Operação Market Garden para encontrá-lo. Depois de encontrar o contato e resgatá-lo da custódia alemã, a OSS descobre que a arma secreta é um caça à jato altamente avançado chamado HO-IX. O tenente Patterson embarca para destruir a aeronave, no entanto, a caminho, ele tem que atravessar a ponte de Nimegue, desarmar explosivos e enviar suprimentos para a 1ª Divisão Aerotransportada Britânica, presa em Arnhem. A OSS rastreia o nazista encarregado de construir o caça (Um SS Hauptsturmführer chamado Rudolf Ulbricht von Sturmgeist). O tenente Patterson é enviado para Emmerich, para acompanhar Sturmgeist, mas uma vez a bordo do trem pessoal do oficial da SS, Patterson é incapaz de pegá-lo antes que ele seja capaz de escapar. Mesmo que a caça por Sturmgeist fosse infrutífera, o tenente Patterson conseguiu destruir um importante campo alemão de suprimentos. O tenente Patterson se infiltra no aeródromo secreto fora de Gotha, onde o caça é mantido, ele sabota e paralisa a produção de aviões alemães e executa Sturmgeist. Petterson escapa do campo de pouso usando o HO-IX.

Qualidade e realismo do jogoEditar

O realismo de Frontline estende-se ao equipamento e armamento que o jogador possuí, com a inclusão de mais de 20 armas da época da Segunda Guerra Mundial. E as armas contam com uma utilização muito diferente, em termos de imagem e de som compostos por Michael Giacchino. Os efeitos das armas são igualmente meticulosos,e tem muitas reaçoes como por exemplo os inimigos ao serem atingidos em diferentes partes do corpo.[1]

Referências

  Este artigo sobre jogos eletrônicos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.