A MEDWAY - Transporte & Logística, anteriormente denominada de CP Carga S.A., é um operador logístico e o maior operador ferroviário privado de transportes de mercadorias na Península Ibérica. É detida na sua totalidade pela MSC Rail, uma subsidiária da gigante internacional suíça Mediterranean Shipping Company (MSC). É a maior operadora ferroviária de mercadorias de Portugal, com cerca de 90% de quota de mercado. A sua principal concorrente é a operadora ferroviária Takargo.

MEDWAY - Transporte & Logística
Medway
Razão social MEDWAY - Transporte & Logística
Sociedade Anónima
Atividade Operador Logístico e o maior Operador Ferroviário Privado de Transportes de Mercadorias na Península Ibérica
Gênero Operador Logístico
Fundação 13 de Julho de 2009
Sede Lisboa
Área(s) servida(s) Península Ibérica
Locais Lisboa, Aveiro, Bobadela, Entroncamento, Lousado, Sines, Madrid, Praias do Sado, Poceirão
Proprietário(s) MSC
Presidente Carlos Vasconcelos
Pessoas-chave Bruno Silva, Managing Director
Empregados 700
Certificação 9001:2008,
Empresa-mãe Medway Holding
Acionistas MSC
Antecessora(s) CP Carga, S.A.
Website oficial http://www.medway-iberia.com

Caraterização editar

Com aproximadamente 700 colaboradores entre Portugal e Espanha, a MEDWAY desenvolve a sua actividade em diversas áreas entre as quais se destacam: Transporte Ferroviário, Logística, Terminais, Manutenção e Reparação e Formação.

Criada, originalmente, como uma das Áreas de Negócio da CP - Comboios de Portugal e com o nome de CP Carga SA, foi privatizada em Janeiro de 2016 e vendida à MSC Rail, que era o seu maior cliente.[1]

O ramo de actividade de Transporte Ferroviário subdivide-se em:[2]

  • Multi Modal - Transporte de Contentores e Caixas Móveis.
  • Multi Produto - Transporte de Minérios, Areia, Cimento e Clinker, Fileira Florestal, Produtos Siderúrgicos, Produtos Químicos, Agro-industriais, Carvão, Combustíveis, Indústria Automóvel, Materiais de Via-Férrea, Produtos Cerâmicos.

A actividade de Logística procura encontrar soluções para o transporte de todo o tipo de carga:[3]

Com uma dispersão geográfica estratégica, todos os terminais MEDWAY dispõem de ligações rodo e ferroviárias as quais permitem uma cobertura nacional no transporte de todo o tipo de mercadorias.[4] Os terminais facilitam a interligação de toda a cadeia logística promovendo assim a utilização da ferrovia: Aveiro, Bobadela, Entroncamento, Sines, Mérida, Lousado (em desenvolvimento).

Com oficinas no Entroncamento e no Poceirão, a MEDWAY Maintenance & Repair iniciou a sua actividade em Julho de 2019. A equipa multidisciplinar da MEDWAY Maintenance & Repair realiza intervenções nas oficinas de manutenção de locomotivas e na oficina de manutenção de vagões localizadas no Entroncamento, mas também através de equipas móveis devidamente apetrechadas para intervenções rápidas a pedido e em linha, com enfoque na reparação e manutenção de material ferroviário.[5]

Desde Setembro de 2019 que a MEDWAY Training forma em Espanha (Madrid) alunos em diversos cursos, nomeadamente: Maquinistas, Responsáveis de Circulação, Auxiliares de Circulação, Encarregados, Maquinista de Segurança e Circulação, Auxiliar de Operações, Responsável de Operação de Carga, Operador de Veículos e Manobras, Auxiliar de Cabina.[6]

Empresas do grupo editar

  • Medway Holding, S.A.
  • Medway Assets - Gestão de Activos, S.A.
  • Medway - Terminal de Lousado, S.A.
  • Medway - Maintenance & Repair, S.A.
  • Medway - Logistic Services, S.A.
  • Medway Terminals, S.A.

Frota editar

Série Imagem Tipo Velocidade Maxima Nº Unidades Data de Construção Notas [7]
256

(6000)

  Elétrica 120km/h 5 2022 16 encomendadas[8][9]
5600   Eléctrica 220 km/h 9 1993-1994 5621 a 5630[10](excepto 5624)
335 (5000)   Diesel 120 km/h 5 2016-2017 335-007 (só Espanha), 335-033 (5033 Matilde), 335-034 (5034 Adriana), 335-035 (5035 Sara), 335-036 (5036 Marina) [11]
4700
 
Eléctrica 140 km/h 25 2007-2009 4701 a 4725 [12]
333   Diesel-

Elétrica

120 km/h 4 2000-2005 Antigas locomotivas da Renfe [13]
269   Elétrica 160 km/h 4 Antigas locomotivas da Renfe [14][15]
1960   Diesel 120 km/h 2 1979 1962 e 1964 [16]
1930   Diesel 120 km/h 0 1981 Série 1930 abatida ao serviço. [17]
1900   Diesel 100 km/h 4 1981 1903 (Eva), 1905, 1907 e 1909. [18]
1400   Diesel 105 km/h 15 1967-1969 1404, 1412, 1422, 1428, 1431, 1435, 1437, 1444, 1446, 1450, 1456, 1462, 1463, 1465 e 1466 [19]

Referências

  1. «CP Carga: Governo não ponderou reverter privatização». tvi24. 20 de janeiro de 2016 
  2. https://www.medway-iberia.com/pt/services/category/transporte-ferroviario
  3. https://www.medway-iberia.com/pt/services/category/logistica
  4. https://www.medway-iberia.com/pt/services/category/terminais
  5. https://www.medway-iberia.com/pt/services/category/manutencao-e-reparacao
  6. https://www.medway-iberia.com/pt/services/category/formacao
  7. «Locomotivas». Medway. Consultado em 11 de janeiro de 2021 
  8. «MEDWAY investe 93 milhões de euros na aquisição de locomotivas elétricas e vagões». Grande Consumo. 22 de novembro de 2021. Consultado em 21 de agosto de 2022 
  9. T&N (26 de abril de 2022). «Medway reforça em Espanha com 5 Stadler Euro6000». Transportes & Negócios. Consultado em 21 de agosto de 2022 
  10. «Inventário Portugal Ferroviário». inventario.portugalferroviario.net. Consultado em 11 de janeiro de 2021 
  11. «Inventário Portugal Ferroviário». inventario.portugalferroviario.net. Consultado em 11 de janeiro de 2021 
  12. «Inventário Portugal Ferroviário». inventario.portugalferroviario.net. Consultado em 11 de janeiro de 2021 
  13. «[ES] In the picture: Alstom Prima 333.3 locomotives at Medway». Railcolor News (em inglês). 21 de outubro de 2021. Consultado em 21 de agosto de 2022 
  14. «Medway aluga oito locomotivas em Espanha para reforçar serviço». Dinheiro Vivo. 15 de junho de 2021. Consultado em 21 de agosto de 2022 
  15. «Medway investe em Espanha com oito novas locomotivas – Logística Moderna». Consultado em 21 de agosto de 2022 
  16. «Inventário Portugal Ferroviário». inventario.portugalferroviario.net. Consultado em 11 de janeiro de 2021 
  17. «Inventário Portugal Ferroviário». inventario.portugalferroviario.net. Consultado em 11 de janeiro de 2021 
  18. «Inventário Portugal Ferroviário». inventario.portugalferroviario.net. Consultado em 11 de janeiro de 2021 
  19. «Inventário Portugal Ferroviário». inventario.portugalferroviario.net. Consultado em 11 de janeiro de 2021 

Ver também editar

Leitura recomendada editar

  • MARTINS, António Nabo (2015). CP carga : gestão pública vs gestão privada. Coimbra: Riscos Sociedade Editora e Inst. Superior de Línguas e Administração de Santarém. 127 páginas 

Ligações externas editar

  Este artigo sobre uma empresa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.