Melchior Ndadaye

político burundiano

Melchior Ndadaye (Muramvya, 28 de março de 1953Bujumbura, 21 de outubro de 1993) foi um intelectual e político do Burundi. Ele foi o primeiro presidente hutu e o primeiro presidente democraticamente eleito do Burundi depois de vencer a eleição de 1993.[1][2] Embora agisse para tentar suavizar a amarga divisão étnica do país, suas reformas foram hostilizadas pelos militares no exército dominado por tutsis, e ele foi assassinado em meio a um fracassado golpe militar em outubro de 1993,[3] depois de apenas três meses no cargo. Seu assassinato provocou uma série de massacres brutais olho por olho entre os grupos étnicos tutsis e hutus, e, finalmente, provocou uma longa década de Guerra Civil do Burundi.

Cyprien Ntaryamira
4.º Presidente do Burundi
Período 10 de julho de 1993
a 21 de otobre de 1993
Antecessor(a) Pierre Buyoya
Sucessor(a) Francois Ngeze
Dados pessoais
Nascimento 6 de março de 1955
Mwaro, Província de Bujumbura Rural, Ruanda-Urundi
Morte 21 de outubro de 1993 (40 anos)
Bujumbura,  Burundi
Alma mater Universidade Nacional de Ruanda
Cônjuge Laurence Ndadaye
Filhos 3
Partido Frente para a Democracia no Burundi (FRODEBU)

Dois dias depois, o vice-presidente do Movimento Republicano Nacional por Democracia e Desenvolvimento, Froduald Karamira, condenou o golpe e apelou à população hutu para "pegar em armas e caçar o inimigo entre nós". Este discurso seria um dos gatilhos Isso desencadearia o Genocídio de Ruanda, sendo executado posteriormente em um tribunal na capital Quigali.

Referências

  1. «Melchior Ndadaye». Encyclopædia Britannica 
  2. Facebook; Twitter; options, Show more sharing; Facebook; Twitter; LinkedIn; Email; URLCopied!, Copy Link; Print (3 de junho de 1993). «Challenger Wins Burundi Election». Los Angeles Times (em inglês). Consultado em 19 de maio de 2021 
  3. «Réquiem a presidentes africanos». Aventuras na História. Arquivado do original em 5 de março de 2016 

Cargos políticos
Precedido por
Pierre Buyoya
Presidente do Burundi
1993
Sucedido por
François Ngeze