Abrir menu principal

As Mensageiras do Amor Divino (MAD) é uma congregação religiosa católica feminina fundada em Aparecida, São Paulo, Brasil, por Felicy Braga e pelo Padre Eduardo Henrique Moriarty, CSsR, em 1953.

HistóriaEditar

Em 15 de outubro de 1953, durante um retiro no Carmelo de Santa Teresinha, em Aparecida, a professora Felicy Braga decidiu consagrar sua vida a Deus e convidar outras mulheres para acompanhá-la nesta missão. Tomando o padre redentorista Eduardo Moriarty como diretor espiritual, este as exortou a se voltarem para a vida de graça, para o amor de Deus para com a humanidade. Daí surgiu o nome da nova congregação: ser no mundo e para o mundo mensageiras do Amor Divino.

Em 17 de maio de 1950, Felicy e mais duas jovens, Rosária de Sousa e Teresinha de Jesus Campos, saíram de suas casas e passaram a morar juntas numa casa modesta defronte à Santa Casa de Misericórdia, no centro de Aparecida. Desde o primeiro dia, elas tiveram um programa, um horário e uma regra de vida escrita pelo Pe. Eduardo Moriarty, fundamentada no Evangelho e inspirada no seguimento de Jesus.

Atualmente, as Mensageiras do Amor Divino possuem casas em quatro estados brasileiros — São Paulo, Bahia, Paraná e Minas Gerais — desenvolvendo projetos sociais, e também atua internacionalmente em Angola e na Itália.[1]

Em janeiro de 2014, a congregação realizou seu sexto capítulo geral no qual elegeram como superiora geral a Irmã Kátia Regina Sagateli, MAD.[2]

Referências

  1. «Homepage das Mensageiras do Amor Divino». Consultado em 29 de outubro de 2018 
  2. «Mensageiras do Amor Divino elegem novo Governo Geral». CRB Nacional. 29 de janeiro de 2014. Consultado em 29 de outubro de 2018 
  Este artigo sobre religião é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.