Abrir menu principal
O rei Jorge V em sua primeira transmissão da Mensagem Real de Natal, 1932.

A Mensagem Real de Natal (em inglês, Royal Christmas Message) é um discurso anual, proferido pelo monarca britânico para o Reino Unido e os reinos da Commonwealth no Natal. A tradição começou em 1932 com uma transmissão de rádio do rei Jorge V pela British Broadcasting Corporation (BBC). Desde 1952, esse discurso é lido pela rainha Isabel II; hoje, é transmitido na televisão, no rádio e na internet.

HistóriaEditar

A ideia de uma mensagem de Natal do monarca para o Império Britânico foi proposta pela primeira vez pelo pai fundador da British Broadcasting Corporation, John Reith, em 1922, quando ele se aproximou do rei Jorge V sobre fazer uma transmissão curta sobre o recém-inaugurado. criado serviço de rádio. O rei recusou, no entanto, acreditando que o rádio era principalmente uma forma de entretenimento.[1] Reith se aproximou do rei novamente dez anos depois, em 1932, como uma maneira de inaugurar o Empire Service (atual Serviço Mundial da BBC) e o rei finalmente concordou depois de ser encorajado a fazê-lo pela rainha Maria e pelo primeiro-ministro Ramsay MacDonald.[2] Naquele ano, Jorge V leu a primeira Mensagem Real de Natal; o rei estava inicialmente hesitante em usar o meio de rádio relativamente não testado, mas foi tranquilizado depois de uma visita de verão à BBC e concordou em realizar o conceito e ler o discurso de um estúdio temporário montado na Sandringham House. A transmissão foi introduzida em Ilmington Manor por Walton Handy, de 65 anos, um pastor local, com canções do coro da igreja e os sinos da igreja da cidade, e alcançou cerca de 20 milhões de pessoas na Austrália, Canadá, Índia, Quênia, África do Sul e Reino Unido.[3]

Enquanto seu irmão, Eduardo VIII, abdicou pouco antes de seu primeiro Natal como rei, Jorge VI continuou as transmissões de Natal do pai; Foi nas suas leituras entregues nos estágios iniciais da Segunda Guerra Mundial que ele proferiu as famosas falas: "Eu disse ao homem que estava no Portão do Ano".[4]

Por muitos anos, o discurso do rei veio no final de uma transmissão de uma hora de saudação de várias partes do Império Britânico e da Commonwealth, que tipicamente incluía entrevistas com pessoas comuns de muitas ocupações, como um estalajadeiro em uma vila inglesa, um observador na África do Sul, e um salva-vidas na Austrália com o discurso do rei servindo como um vínculo que une a Commonwealth.[5]

A filha de Jorge, Elizabeth II, deu sua primeira mensagem natalina à Commonwealth de seu estúdio na Sandringham House, às 15h07 de 25 de dezembro de 1952, cerca de 11 meses após a morte de seu pai. Em 1957, a transmissão passou a ser transmitida pela televisão e,[6] a partir de então, até 1996, foi produzida pela BBC; somente em 1969 não foi dada nenhuma mensagem porque um documentário especial, a Família Real, havia sido feito durante o verão, em conexão com a investidura do príncipe de Gales. Decidiu-se, portanto, não fazer uma transmissão no Natal, mas a rainha emitiu uma mensagem por escrito.

A rainha acabou com esse monopólio, no entanto, anunciando que a mensagem seria, a partir de 1997, produzida e transmitida alternadamente pela BBC e seu principal rival, a Independent Television News (ITN), com um rodízio a cada 2 anos.[7] A partir de 2011, a Sky News passou a fazer parte desse rodízio.[8]

A Sky News gravou a mensagem de Natal da Rainha para o Natal de 2012, o ano do Jubileu de Diamante da Rainha, e pela primeira vez foi gravada em 3D. Conta-se que o Palácio de Buckingham explicou: "Queríamos fazer algo um pouco diferente e especial neste ano jubilar, então, fazer isso pela primeira vez em 3D pareceu uma coisa boa, tecnologicamente inteligente, fazer".[9]

Os temas e a direção do discurso são decididos pela rainha e o texto é em grande parte escrito pela própria rainha, às vezes com a ajuda do príncipe Philip e sua equipe. Nos últimos anos, o discurso se tornou mais pessoal e religioso em seu tom.[10]

TransmissãoEditar

A mensagem normalmente combina uma crônica dos principais acontecimentos do ano, com foco específico no Reino Unido e na Commonwealth, com os marcos e sentimentos pessoais da monarca britânica no Natal. É um dos poucos casos em que a rainha fala publicamente sem conselho de quaisquer ministros da Coroa em qualquer um dos reinos do monarca. O planejamento para o endereço de cada ano começa meses antes, quando o monarca estabelece um tema e imagens de arquivo apropriadas são coletadas e montadas; o discurso real é gravado alguns dias antes do Natal.

No Reino Unido e na Internet, a transmissão da mensagem de Natal da Rainha é transmitida às 15:00 GMT de 25 de dezembro. Em outras partes da Commonwealth, a mensagem é transmitida pela primeira vez na Nova Zelândia às 18:00, horário local, pela Rádio Nova Zelândia, na RNZ National, e novamente às 18:50, pela Television New Zealand, no canal TVNZ1, na Austrália, pela Australian Broadcasting Corporation (ABC). 15:20, horário local, e no Canadá, pela Canadian Broadcasting Corporation (CBC), ao meio-dia, horário local, na televisão, às 15h50, horário local, na CBC Radio One e às 11:50 na CBC Radio Two.

Fora da Commonwealth, o canal C-SPAN nos Estados Unidos também exibe a Mensagem Real de Natal, embora os horários de transmissão da mensagem possam variar, dependendo da programação da C-SPAN. Nenhuma estação de rádio dos EUA exibe a transmissão, embora algumas áreas fronteiriças no Canadá também possam receber a mensagem pelas emissoras da CBC.

Em outros paísesEditar

Mensagens de Natal semelhantes passaram a ser feitas anualmente por outros chefes de Estado ao redor do mundo. Em 1931, a Rainha Guilhermina dos Países Baixos entregou sua primeira mensagem de Natal nas ondas do rádio, que também foi transmitida para as Índias Orientais Neerlandesas (atual Indonésia), Suriname e outras Índias Ocidentais Neerlandesas (atuais Aruba, Curaçao e São Martinho) através da estação de rádio de ondas curtas PCJJ. Durante o reinado de sua filha Juliana, a Mensagem Real de Natal se tornou uma tradição anual, sendo realizada até hoje nos Países Baixos.[11]

Outras monarquias, como a Bélgica e a Suécia, passaram a transmitir uma Mensagem Real de Natal. Na Espanha, a mensagem de natal é feita pelo monarca espanhol, mas alguns presidentes das comunidades autônomas espanholas também fazem um discurso de Natal nos canais de TV locais.

Em repúblicas, também há uma mensagem de natal. O Presidente dos Estados Unidos faz um discurso todos os anos que é transmitido alguns dias antes do Natal ou no dia de Natal. O presidente também pode dar uma mensagem de Natal aos soldados que servem nas Forças Armadas estadunidenses. O partido da oposição também pode distribuir suas mensagens de Natal como parte de sua resposta ao discurso semanal do presidente. Além disso, a partir de 1986, o presidente dos Estados Unidos, Ronald Reagan, e o presidente da União Soviética, Mikhail Gorbachev, trocaram endereços televisionados do Ano Novo com os respectivos países. Essa troca continuou entre o presidente George H. W. Bush e Gorbachev até o fim da União Soviética, em 1991. Em Singapura, o Primeiro Ministro de Singapura faz o seu discurso no natal e no Dia Nacional de Singapura. No passado, o governador de Hong Kong, como representante do monarca britânico, fazia também um discurso no Natal; a tradição foi levada a cabo pelo Chefe do Executivo na entrega do território à China em 1997.

No Brasil, também há uma mensagem de natal lida pelo Presidente da República. Esse pronunciamento é transmitido em rede nacional de rádio e televisão todos os anos, no dia 24 de dezembro, véspera do feriado de Natal.

Referências