Hortelã-pimenta

(Redirecionado de Mentha × piperita)

A hortelã-pimenta (Mentha x piperita) é uma hortelã híbrida obtida do cruzamento (reprodução sexuada - troca genética) entre Mentha aquatica e Mentha spicata. É usada popularmente como descongestionante nasal, antigripal, vermífuga, digestiva e analgésica. Usada como condimento na culinária, bem como em infusões, utilizando as folhas da planta. Possui mentol, substância da classe dos terpenos originalmente extraída do óleo essencial desta espécie.

Hortelã-pimenta
Pfefferminze natur peppermint.jpg
Classificação científica edit
Reino: Plantae
Clado: Tracheophytes
Clado: Angiospermas
Clado: Eudicots
Clado: Asterídeas
Ordem: Lamiales
Família: Lamiaceae
Gênero: Mentha
Espécies:
M. × piperita
Nome binomial
Mentha × piperita
Sinónimos
Lista
  • Mentha × odora Salisb.
  • Mentha × balsamea Willd.
  • Mentha × banatica Heinr.Braun
  • Mentha × braousiana Pérard
  • Mentha × concinna Pérard
  • Mentha × crispula Wender.
  • Mentha × durandoana Malinv. ex Batt.
  • Mentha × exaltata Heinr.Braun
  • Mentha × fraseri Druce
  • Mentha × glabra Bellardi ex Colla
  • Mentha × glabrata Vahl
  • Mentha × hercynica Röhl.
  • Mentha × heuffelii Heinr.Braun
  • Mentha × hircina Hull
  • Mentha × hircina J.Fraser
  • Mentha × hirtescens Haw. ex Spach
  • Mentha × hortensis Ten.
  • Mentha hortensis var. citrata Ten.
  • Mentha × hudsoniana Heinr.Braun
  • Mentha × kahirina Forssk.
  • Mentha × langii Geiger ex T.Nees
  • Mentha × napolitana Ten.
  • Mentha × nigricans Mill.
  • Mentha × officinalis Hull
  • Mentha × pimentum Nees ex Bluff & Fingerh.
  • Mentha × piperoides Malinv.
  • Mentha × schultzii Boutigny ex F.W.Schultz
  • Mentha × tenuis Frank ex Benth.

Esta planta reproduz-se assexuadamente, através das raízes, sem que haja multiplicidade genética, ou seja, os indivíduos são geneticamente iguais entre si, e reproduz-se sexuadamente por meio de sementes, em que existe multiplicidade genética.

Esta espécie é medicinal, e atua em debilidades do estômago, cólicas e vómitos. Do mesmo modo que o alecrim e a cânfora, usa-se para irritações cutâneas e constipações, dores de cabeça e dor de dentes (mastigar a folha). As folhas da hortelã pimenta em chá (infusão), empregam-se contra a insónia e excitação nervosa. Os talos triturados são eficazes contra picadas de insectos. As folhas frescas em infusão facilitam a digestão. É uma erva verde-intenso e aroma refrescante; é tónica, estimulante e estomacal. Actua sobre os nervos como um sedativo, cura as dores de dentes (uma gota de hortelã-pimenta num algodão sobre a carie), evita pés frios (pondo umas folhas de menta entre os pés e as meias). Devolve o vigor a todos os órgãos, beneficiando os nervos, o coração, o aparelho digestivo (contra náuseas, fadiga, gases, úlceras), figado e pâncreas. É boa para o aparelho respiratório (tosse, asma, bronquite) e actua nas doenças infecciosas como bactericida e anti-séptico, é anestésica e ao mastigâ-Ia cura dores de gengivas e dentes.

Deve-se ter cautela no uso de chá de hortelã, o uso da essência é contra-indicado para lactentes. Pessoas que possuem cálculos biliares só devem empregar a planta com aconselhamento médico. Além disso, o mentol em crianças de pouca idade e lactentes pode levar à dispneia e asfixia. O uso da essência irrita a mucosa ocular (conjuntiva) e os compostos do hortelã em pessoas sensíveis podem provocar insônia.[1] 

Referências

  1. «Plantas Medicinais/USP». Arquivado do original em 6 de julho de 2015 
  Este artigo sobre plantas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.