Abrir menu principal
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde novembro de 2016). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Mercado de São Miguel
Mercado de San Miguel
Tipo mercado
Estilo dominante arquitetura do ferro
Início da construção 1913
Fim da construção 1916
Inauguração 13 de maio de 1916
Proprietário atual sociedade "El Gastrónomo de San Miguel"
Dimensões
Número de andares 2
Área do andar 2 000 metros quadrados
Local Praça de São Miguel
Endereço Plaza de San Miguel, s/n 28005, Madrid
Coordenadas

O Mercado de São Miguel (em castelhano, mercado de San Miguel) é um mercado particular localizado no Centro de Madrid, na Espanha. Possui muitos bares e estandes onde se vendem frutas, legumes, queijos, vinhos etc.

HistóriaEditar

Desde a Idade Média, já existia um mercado popular a céu aberto nas proximidades de igreja de São Miguel dos Octoes. O mercado vendia produtos das corporações de ofício. Em 1790, a igreja foi grandemente afetada com o incêndio da Praça Maior, anexa à igreja, vindo a ser, finalmente, derrubada em 28 de novembro de 1809 durante a reforma urbanística promovida por José I Bonaparte, que promoveu a criação de espaços abertos na cidade. Em seu lugar, foi criada a praça de São Miguel. O mercado a céu aberto, especializado em peixes, passou então a operar na praça.

O prédio atualEditar

Duranta a segunda metade do século XIX, as ideias de higienismo começaram a influenciar os urbanistas. Nesse contexto, começaram a ser construídos mercados cobertos na cidade, não só por questões de higiene, mas também para melhorar o trânsito de veículos, pois os vendedores dos mercados a céu aberto costumavam ocupar as ruas, prejudicando o trânsito. No período 1913-1916, foi construída a atual estrutura de ferro para abrigar o mercado. A estrutura foi projetada pelo arquiteto espanhol Alfonso Dubé y Díaz, inspirado em outros mercados de ferro europeus da época como o Les Halles de Paris. Atualmente, o mercado é o último exemplo da arquitetura do ferro que continua de pé na cidade, pois todas as outras construções do gênero que haviam sido erguidas no último terço do século XIX na cidade já foram derrubadas e, em geral, substituídas por novas construções, como é o caso dos mercados de Mostenses (1875), la Cebada (1875), Chamberí (1876) e la Paz (1882).

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Mercado de São Miguel