Abrir menu principal
Disambig grey.svg Nota: Para o futebolista polonês, veja Łukasz Merda.
Fezes de cavalo. Excrementos dos seres vivos são conhecidos vulgarmente como merda, em português.

Merda (do latim merda[1]) é um substantivo da língua portuguesa moderna que em seu significado primário, indica fezes humanas ou animais. É usado principalmente no contexto coloquial e é considerado um termo vulgar.

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikcionário Definições no Wikcionário
Commons Imagens e media no Commons
Commons Categoria no Commons

Nas línguas modernas não só em portugues, mas tambem como italiano, galego e catalão é geralmente considerada um palavrão e seu uso fora da linguagem coloquial é hoje depreciativo como ofensivo, ou como uma expressão vulgar para expressar as idéias sobre as diferentes situações que podem ser desconfortáveis ou negativas. É usado de maneira vulgar para insultar uma pessoa ou um objeto.[2]

O termo já era usado no século I em sentido figurativo pelo poeta Marcial: "Sed nemo potuit tangere: merda fuit" ("Mas ninguém pôde tocar: foi uma merda").[3]

Existe termos similares ou iguais em outras línguas, como mierda em castelhano e merde em francês.

Merda como boa sorte

No teatro antigo (e este uso estende-se ainda nos dias de hoje), merda era utilizada na linguagem entre artistas de teatro para desejar boa-sorte antes da entrada em cena.[4] A expressão nasceu da língua francesa, merde, provavelmente no século XIX ou século XX, pelo fato de o público ter acesso à casa teatral por meio de carruagens a cavalos que, muitas vezes, amontoavam fezes em suas entradas; com ironia, a expressão correlacionava o fato de haver "muita merda" na entrada do teatro ao desejo de se ter também "muita sorte" em cena.[5]

Ver também

Referências

  1. Entrada do vocábulo no Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
  2. Entrada do vocábulo no Dicionário Dicio da Língua Portuguesa
  3. Claudio Aquati, Luis Augusto Schmidt Totti (2013). Xeretando a linguagem em Latim. [S.l.]: Disal Editora. p. 140 
  4. Luiz Antonio Sacconi, Minidicionário Sacconni de Língua Portuguesa, verbete "merda", p.453
  5. Rosangela Aliberti, "Central de Atores". São Paulo, 11.VIII.07. Acesso: 28 de Dezembro, 2009.
  Este artigo sobre linguística ou um linguista é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.