Abrir menu principal

Merle (cães)

padrão de pelagem canina
Jovem cão leopardo de catahoula com pelagem merle azul

Merle é um padrão de pelagem em cães. Ocorre em diferentes cores e raças de cães.[1] O gene merle causa manchas sobre uma pelagem de cor sólida ou bicolor; também causa olhos azuis ou heterocromia; e pode afetar o pigmento da pele. Problemas de saúde são mais típicos e graves quando dois cães merles são acasalados para produzir uma prole, por isso é recomendado que um cão merle seja acasalado apenas com cães de pelagem de cor sólida.

Um pastor-australiano merle vermelho
Vários filhotes merle de dogue alemão


RaçasEditar

Merle é uma marca distintiva de várias raças, particularmente o pastor australiano e cão leopardo de catahoula, e aparece em outras, incluindo o pastor-de-shetland, vários collies, o Welsh corgi cardigan, o pastor-dos-pirinéus-de-pelo-curto, o old english sheepdog e o pastor-de-bergamasco.[2] Nos dachshunds a marcação merle é conhecida como "dapple". [3] O gene merle também desempenha um papel na produção de dogue alemão e Beauceron.

Dependendo da raça, registro ou país, o padrão merle pode ser registrado pelo kennel clube mas não é permitido participar em shows de conformação, e a pelagem pode não ser aceita no padrão da raça, desqualificando-o da exposição.[4][5] Também pode haver requisitos adicionais, como quando a pelagem é permitida, mas o cão deve ter olhos completamente escuros, não azuis. [6]

A pelagem merle é às vezes introduzida a outras raças puras de cães através de cruzamentos, mas estes cães frutos destes cruzamentos não são de raça pura e não podem ser registrados em nenhum kennel clube respeitável. [7]

Base genéticaEditar

 
Esquema mostrando as possíveis consequências da reprodução entre dois cães merle. [8]

Merle é na verdade um heterozigoto de um gene incompletamente dominante.[9] Se dois desses cães forem acasalados, em média, um quarto dos filhotes será "merle duplo", que é o termo comum para cães homozigotos de merle,[10] e uma alta porcentagem desses filhotes pode ter defeitos oculares e/ou surdez. Criadores experientes e responsáveis que querem produzir filhotes merle, acasalam um cão merle com um cão não-merle; cerca de metade dos filhotes serão merle e nenhum deles terá defeitos de visão ou de audição associados a cães duplo merle.[11]

Em janeiro de 2006, cientistas da Universidade Texas A&M anunciaram a descoberta de uma unidade genética móvel chamada de retrotransposão, responsável pela mutação merle em cães.[12] O merle pode ser testado e identificado através do DNA em casos onde não é visível na pelagem. [13]

Um merle fantasma é aquele que é difícil de identificar visualmente.[14] Recomenda-se que, se um criador não tiver certeza se seu cão é merle ou não, que ele seja testado em laboratório para o gene merle. [5]

Problemas de saúdeEditar

 
Um pastor-australiano merle homozigoto surdo de 8 meses de idade.

Cães com duas cópias do gene merle (merle homozigoto ou "merle duplo") têm uma chance ainda maior de nascerem surdos. [15] O The Kennel Club do Reino Unido reconheceu o risco de saúde associado ao merle homozigoto e parou de registrar filhotes produzidos de acasalamentos de merle com merle em 2013. Merle para merle acasalamento é atualmente proibido apenas em três raças. [16] Pesquisas recentes indicam que a maioria dos problemas de saúde ocorre em cães portadores de genes piebald e merle. O gene piebald é indicado por áreas brancas no pêlo do cão.

A supressão de células pigmentares (melanócitos) na íris e na estria vascular da cóclea (ouvido interno) produz olhos azuis e surdez. Um distúrbio de pigmentação auditiva em humanos, a síndrome de Waardenberg, reflete alguns dos problemas associados com cães merle heterozigotos e homozigotos e a pesquisa genética em cães foi realizada com o objetivo de melhor compreender a base genética dessa condição humana.[12]

 
Uma mestiço de Dogue alemão homozigoto para merle, exibindo microftalmia bilateral.
 
Pastor australiano homozigoto para merle, detalhe dos olhos.

Defeitos ocularesEditar

Cães que são homozigotos para o gene do padrão merle geralmente apresentam déficits visuais e auditivos.[14] Estes cães são por vezes referidos como 'merle duplo'. Defeitos oculares incluem microftalmia, condições que causam aumento da pressão ocular e colobomas, entre outros.[17] Os cães merle duplo podem ser surdos ou cegos, ou ambos, e podem portar defeitos oculares em olhos azuis ou coloridos. [18] Atualmente, nenhum estudo foi feito para provar se o gene merle afeta ou não os olhos, causando cegueira.

Defeitos auditivosEditar

Em um estudo com 38 cães da raça dachshund realizado por um pesquisador alemão, a perda auditiva parcial foi encontrada em 54,6% dos cães merle duplos e 36,8% dos merles. Um em cada onze (9,1%) merle duplos era totalmente surdo, enquanto nenhum dos merle simples era.[19] Outro estudo feito pela Universidade Texas A&M descobriu que, de 22 merles duplos, 8 eram completamente surdos e dois eram surdos em um ouvido. Dos 48 merles simples, apenas um era surdo em um ouvido e nenhum era completamente surdo.[19] Em outro estudo com 70 cães, 15 deles da raça Catahoula Cur, 4 eram surdos, enquanto 86% dos merles duplos de outras raças eram surdos.[19]

GaleriaEditar

Ver tambémEditar

Referências

  1. «Dogue Alemão Rescue | Duplo Merle». www.doguesrescue.com.br. Consultado em 30 de abril de 2019 
  2. «Merle Color in Cocker Spaniels» 
  3. «The Double Dapple» 
  4. «Chihuahua Club of Canada - Merle Breeding Ban» 
  5. a b «Merle Color in Cocker Spaniels» 
  6. «Pomeranian Colors - Any other allowable color» 
  7. «Dog Coat Colour Genetics». doggenetics.co.uk 
  8. Jess Chappell: Genética da cor do revestimento do cão: Doppel-Merle http://www.doggenetics.co.uk/merle.html#double
  9. «Schmutz - Merle» 
  10. «White Aussies Brochure» (PDF) 
  11. «Double Merle» 
  12. a b «Retrotransposon insertion in SILV is responsible for merle patterning of the domestic dog». Proc. Natl. Acad. Sci. U.S.A. 103. PMC 1360527 . PMID 16407134. doi:10.1073/pnas.0506940103 
  13. «UC Davis - Merle genetic testing» 
  14. a b Coile, D. Caroline. «Obtaining an Australian Shepherd». Australian Shepherds. [S.l.: s.n.] ISBN 978-0-7641-0558-6 
  15. «Prevalence of deafness in dogs heterozygous or homozygous for the merle allele». Journal of Veterinary Internal Medicine. 23. PMID 19192156. doi:10.1111/j.1939-1676.2008.0257.x 
  16. «Merle to merle mating in dogs». Consultado em 19 de abril de 2019. Arquivado do original em 1 de julho de 2012 
  17. Gustafson, JP (ed.). Genomics of Disease. [S.l.: s.n.] ISBN 978-0-387-76722-2 
  18. «Eye defects in Australian Shepherds» 
  19. a b c «George Strain on Merle» (PDF) 
  Este artigo sobre cães é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.