Miguel Ângelo (cantor)

cantor e escritor português

Miguel Ângelo da Costa Magalhães conhecido apenas por Miguel Ângelo[1] (Cascais, 3 de abril de 1966), é um cantor, arquitecto e escritor português.

Miguel Ângelo
Informação geral
Nome completo Miguel Ângelo da Costa Magalhães
Nascimento 3 de abril de 1966 (56 anos)
Local de nascimento Cascais, CSC
Portugal
Nacionalidade português
Género(s) Pop
Ocupação(ões) Cantor, arquitecto e escritor
Período em atividade 1984 - presente
Afiliação(ões) Delfins
Movimento
Resistência

Foi vocalista de uma das bandas mais importantes de Portugal dos anos 90, os Delfins.

PercursoEditar

Em 1984 foi um dos fundadores do grupo Delfins.

Em 1988 fez parte do movimento "Tropa Não", contra o serviço militar obrigatório.

Terminou o curso de Arquitectura, na Faculdade de Belas Artes de Lisboa, em 1989. Com dois colegas chega a formar um gabinete de Arquitectura, em Lisboa.

Em 1990 pede o estatuto de Objector de consciência. Cumpre Serviço Cívico, na Câmara Municipal de Cascais, como Arquitecto, no Departamento de Projectos Municipais. Os Delfins lançam o seu disco "Desalinhados" para a BMG.

Em 1991 é um dos fundadores do projecto Resistência. Casa-se com Maria Forjaz e nasce a sua primeira filha, Máxima.

1993 é o ano da fundação da empresa "1 Só Céu - Audiovisuais", com Fernando Cunha. Abrem os estúdios com o mesmo nome, em Cascais.

Em 1994 participa como actor e intérprete na peça teatral “Breve Sumário da História de Deus”, de Gil Vicente, levada a cena por Carlos Avilez e o Teatro Experimental de Cascais.

Escreve "Histórias do Delfim" para as revistas Fórum Ambiente e Fórum Estudante. É um dos organizadores, juntamente com a Associação 12 de Novembro, do espectáculo "Timor Livre".

Em 1995 faz parte do júri residente do concurso "Selecção Nacional" da RTP1. Faz o mesmo papel no concurso "Chuva de Estrelas da SIC. Nasce o seu filho Martim. Faz dobragens para o filme de animação "Pocahontas" da Disney como John Smith. Adapta para português as canções de "Pateta: O Filme". Participa no disco de estreia dos Polo Norte. Ainda neste ano Manuel Faria convida Miguel Ângelo a participar na compilação de Natal "Espanta Espíritos" num dueto com António Manuel Ribeiro no tema "Podia Ser Natal".

No ano de 1996 é a voz de Woody no filme "Toy Story: Os Rivais" da Disney e Pixar. Foi também o responsável pela adaptação, direcção musical e intérprete. Repete a experiência em "O Corcunda de Notre Dame". No verão de 1996 foi o apresentador do programa "Cantigas da Rua" da SIC. Assinou artigos de opinião para a revista "Olha", suplemento do jornal A Capital, e jornal "O Crime".

Em 1997 dá a voz e adapta as canções do filme "Hércules", da Disney, além de dar voz ao personagem principal de mesmo nome. Inicia uma colaboração regular com a revista Fórum Estudante. Produz o disco do grupo African Voices e participa no disco "Voz & Guitarra".

Em 1998 volta a dar a voz a John Smith no filme "Pocahontas II: Viagem a um Mundo Novo". Apresenta, na RTP 1, o programa "Miguel Ângelo Ao Vivo". Lança o seu primeiro disco a solo, "Timidez". Participa com o "Tema de Zona J" e "Só eu te posso ajudar" na banda sonora do filme "Zona J" de Leonel Vieira. Lança também o seu primeiro romance "A Queda de um Homem (ensaio para romance)".

Em 1999 grava um dos temas do filme "Uma Vida de Insecto" da Pixar. Anda em digressão - "Marginal" um musical urbano - com o seu disco de estreia. Em Maio apresenta-se no Coliseu de Lisboa. Faz um dueto com Rei Kuango, no tema "Não estás só". Participa na campanha de solidariedade "Timor Livre – É agora ou já". Em Novembro lança o seu segundo livro, "Calor!".

Em 2000 volta a dar a voz a Woody, personagem principal de "Toy Story 2: Em Busca de Woody" da Disney e Pixar.

Em Outubro de 2001 inicia a publicação da novela interactiva "Venha o Diabo e escolha", composta de 13 episódios autónomos, numa iniciativa que juntou o Público.pt, Miguel Ângelo e a editora Oficina do Livro.

O grupo de teatro Animateia leva a palco a peça "Venha o dIABO e Escolha" baseada numa história original de Miguel Ângelo.

Em 2002 são editados os livros "A Resistente" e "Venha o dIABO e Escolha". Neste ano grava um dos temas do filme "O Planeta do Tesouro", da Disney.

O livro "Arte vs. sexo" é editado em 2005.

Em 2006, faz uma participação especial no filme Carros da Pixar, onde faz as vozes de Ferrari e de Woody.

Em Maio de 2007 inicia, conjuntamente com João Gomes ao piano, um recital volante intitulado "A Chama Ardente" onde interpretam canções próprias e sequestradas.

Em 2010, forma o grupo Movimento, juntamente com outros músicos portugueses e voltou a dar a voz de Woody em "Toy Story 3" da Disney e Pixar.[2][3]

Em 2019 volta a dar a voz a Woody em "Toy Story 4" da Disney e Pixar.[4]

Livros EditadosEditar

  • A Queda de um Homem (ensaio para romance)[PEA, 1998]
  • Calor! [Oficina do Livro, 1999]
  • Venha O Diabo e Escolha [Oficina do Livro, 2002]
  • A Resistente [Oficina do Livro, 2002]
  • Arte vs. sexo: histórias de amor à parte [Oficina do Livro, 2005]
  • Miguel Ângelo Autobiografia - 1 Lugar ao Sol (babel, 2010)

Discos EditadosEditar

  • Timidez (CD, BMG, 1998)
  • Primeiro (CD, ArtHouse / Valentim de Carvalho, 2012)
  • Segundo (2015)

Colaborações:

  • "Podia Ser Natal" - Espanta Espíritos (1995)
  • "O Grito" - Pólo Norte (1995)
  • Filmes Disney (Corcunda, 1996; A magia Disney, 2003)
  • "Amor Meu Grande Amor" - Barão Vermelho (1997)
  • "Natal" - African Voices (1997)
  • "Asas de um Anjo" - Caravana (1998)
  • "Só eu te posso ajudar" - Filme Zona J (1998)
  • "Não Ando a Dormir / Estou no Ar" - Fernando Cunha (1998)
  • "Não Estás Só" - Rey Kuango (1999)
  • "Lisboa" - Pólo Norte (2000)
  • "O Vento Mudou" - com Eduardo Nascimento (2015)

Referências

  1. «Lista de associados da Audiogest» (PDF). Actividades Culturais / Ministério da Cultura. 25 de Julho de 2007. Consultado em 3 de Janeiro de 2014. Arquivado do original (PDF) em 24 de dezembro de 2013 
  2. «Vem aí o Movimento. Espreita aqui os primeiros ensaios.». RFM. Consultado em 24 de Janeiro de 2011 
  3. «arthouse.pt/ARTISTS». Consultado em 20 de agosto de 2011. Arquivado do original em 2 de fevereiro de 2014 
  4. RFM. «Woody está de volta com a RFM! Vê aqui as nova imagens de Toy Story 4 - RFM». rfm.sapo.pt. Consultado em 28 de março de 2019 

Ligações externasEditar