Miguel Díaz-Canel

político cubano

Miguel Mario Díaz-Canel Bermúdez (Santa Clara, Villa Clara; 20 de abril de 1960) é um professor universitário, engenheiro eletrónico e político cubano que serve como Presidente da República de Cuba desde 19 de abril de 2018, e como Primeiro Secretário do Partido Comunista de Cuba (PCC) desde 2021.

Miguel Díaz-Canel
Miguel Díaz-Canel
17.º Presidente da República de Cuba
Período 19 de outubro de 2019
a atualidade
Vice-presidente Salvador Valdés Mesa
Antecessor(a) Raúl Castro
Presidente do Conselho de Estado de Cuba
Período 19 de abril de 2018
a 10 de outubro de 2019
Vice-presidente Salvador Valdés Mesa
Antecessor(a) Raúl Castro
Primeiro Secretário do Partido Comunista de Cuba
Período 19 de abril de 2019
a atualidade
Antecessor(a) Raúl Castro
Primeiro Vice-presidente do Conselho de Estado
Período 24 de fevereiro de 2013
a 19 de abril de 2018
Presidente Raúl Castro
Antecessor(a) José Ramón Machado Ventura
Sucessor(a) Salvador Valdés Mesa
Ministro da Educação Superior de Cuba
Período 8 de maio de 2009
a 21 de março de 2012
Antecessor(a) Juan Vela Váldes
Sucessor(a) Rodolfo Alarcón Ortiz
Dados pessoais
Nome completo Miguel Díaz-Canel Bermúdez
Nascimento 20 de abril de 1960 (62 anos)
Santa Clara, Villa Clara, Cuba
Alma mater Universidade "Marta Abreu" de Las Villas
Cônjuge Lis Cuesta[1]
Filhos 2
Partido Partido Comunista de Cuba
Religião Ateu
Assinatura Assinatura de Miguel Díaz-Canel

Em 1987, entrou na União de Jovens Comunistas, e em 1993 aderiu ao PCC. É membro do Politburo do PCC desde 1997 e ocupou o cargo de ministro da Educação Superior de 2009 a 2012, sendo então promovido para o cargo de vice-presidente do Conselho de Ministros em 2012. Um ano depois, em 24 de fevereiro de 2013, foi eleito primeiro vice-presidente do Conselho. Em 18 de abril de 2018, foi eleito em Assembleia como novo presidente de Cuba, tendo tomado posse no dia seguinte. É o primeiro Presidente de Cuba nascido após a Revolução Cubana.

BiografiaEditar

Juventude e educação (1960 — 1982)Editar

Miguel Mario Díaz-Canel Bermúdez nasceu a 20 de abril de 1960 em Placetas, na província de Villa Clara, filho de Aída Bermúdez, professora, e Miguel Díaz-Canel, operário de uma usina mecânica em Santa Clara. Tem descendência paterna asturiana direta; o seu bisavô Ramón Díaz-Canel partiu de Castropol, nas Astúrias, para Havana no final do século XIX.

Em 1982, através do sistema de educação gratuito e universal, terminou a sua graduação em Engenharia Eletrónica na Universidade Central de Las Villas, local onde Che Guevara, em 1959, afirmou que a Universidade "deve pintar-se da cor dos trabalhadores e camponeses [...] a cor do povo, porque a Universidade não é o bem de ninguém a não ser do povo de Cuba".[2] Após servir os três anos de conscrição nas Forças Armadas Revolucionárias, regressou à Universidade Central como professor.[2]

Militância política (1987 — 2018)Editar

Em 1987, no mesmo ano em que entrou na União de Jovens Comunistas (UJC), fez parte de uma missão internacionalista na Nicarágua Sandinista e, pouco depois, tornou-se o Segundo Secretário do Escritório Nacional em Havana.[2] Em 1993, no ano mais crítico do Período Especial em Tempos de Paz, aderiu ao Partido Comunista de Cuba.[2] Em 1994, passou a liderar o Partido na província de Villa Clara, como Primeiro Secretário do Comité do Partido Provincial da Província de Villa Clara,[3][4] Ele ganhou uma reputação de competência neste cargo,[4] durante o qual defendeu os direitos LGBT, numa altura onde muitos, na província, desaprovavam a homossexualidade. Foi transferido em 2003[3] para a província de Holguin, ocupando a mesma posição.[2] Em 1997, passou a ser membro do Politburo do Partido Comunista de Cuba, e de 2009 a 2012 foi nomeado Ministro da Educação Superior, e depois a Vice-Presidente do Conselho de Ministros em 2012.[5][3] Em 24 de fevereiro de 2013, foi eleito Primeiro Vice-Presidente, a primeira pessoa nascida após a Revolução Cubana a atingir tal posição.[3][5][2]

Presidente de Cuba (2018 — atualidade)Editar

 
Díaz-Canel com Vladimir Putin no Kremlin, 2 de novembro de 2018

Como Primeiro Vice-Presidente do Conselho de Estado, Díaz-Canel atuou como suplente do Presidente do Conselho de Estado, Raúl Castro, que em 2018 cessou os seus cargos, e 18 de abril de 2018, Díaz-Canel foi escolhido pelo Partido para suceder Raúl como presidente.[4] Em 19 de abril, a Assembleia Nacional do Poder Popular votou favoravelmente a sua eleição para Presidente do Conselho de Estado,[2][4] e prestou juramento no mesmo dia,[6] posto que em fevereiro de 2019, quando a nova Constituição Cubana foi aprovada, passou a chamar-se Presidente da República.[2]

Em 19 de abril de 2021, no VIII Congresso do Partido Comunista de Cuba, foi eleito Primeiro Secretário.[7]

Vida pessoalEditar

Díaz-Canel tem dois filhos com sua primeira esposa, Martha, e atualmente mora com sua segunda esposa, Lis Cuesta.[8] A 23 de março de 2021, Díaz-Canel obteve o doutoramento em ciências técnicas, defendendo uma tese intitulada "Sistema de Gestão Governamental Baseado na Ciência e Inovação para o Desenvolvimento Sustentável em Cuba".[9]

PrémiosEditar

ReferênciasEditar

Citações

  1. «Saiba quem é Miguel Díaz-Canel, provável herdeiro político de Cuba». G1. 25 de fevereiro de 2013. Consultado em 26 de fevereiro de 2013 
  2. a b c d e f g h Yaffe 2020, p. 2.
  3. a b c d Damien Cave (24 de fevereiro de 2013). «Raúl Castro Says His Current Term as President of Cuba Will Be His Last». The New York Times 
  4. a b c d Press, Associated (19 de abril de 2018). «Miguel Díaz-Canel: Cuba selects first non-Castro president since Fidel». The Guardian (em inglês). Consultado em 18 de janeiro de 2019 
  5. a b «Ratificado Raúl como presidente del consejo de Estado». Cuba Debate. Consultado em 18 de janeiro de 2019 
  6. «Cuba's Raúl Castro hands over power to Miguel Díaz-Canel». BBC News. 19 de abril de 2018. Consultado em 18 de janeiro de 2019 
  7. «Cuba leadership: Díaz-Canel named Communist Party chief». BBC News. BBC. 19 de abril de 2021. Consultado em 19 de abril de 2021 
  8. «Quién es Miguel Díaz-Canel, el sucesor de Fidel y Raúl Castro». 25 de fevereiro de 2013. Consultado em 18 de janeiro de 2019 
  9. «Califican de "totalmente espectacular" tesis doctoral del presidente cubano Miguel Díaz-Canel» 
  10. «Cuba. Condecoran a Raúl Castro y Díaz-Canel con la orden Agostinho Neto» (em espanhol). Resúmen Latinoamericano. 2 de julho de 2019 
  11. Cuban President Diaz Canel awarded Libertadores Order in Venezuela. Radio Artemisa. Published: Thursday, 31 May 2018 10:45
  12. «Vietnam condecora a Miguel Díaz-Canel con la Orden de Ho Chi Minh» (em espanhol). Cuba Debate. 9 de novembro de 2018 

BibliografiaEditar

Ligações externasEditar


Precedido por
José Ramón Machado Ventura
Vice-presidente do Conselho de Estado da República de Cuba
2013 - 2018
Sucedido por
Salvador Valdés Mesa
Precedido por
Raúl Castro
Presidente do Conselho de Estado da República de Cuba
2018 - atualidade
Sucedido por
  Este artigo sobre um(a) político(a) é um esboço relacionado ao Projeto Biografias de Políticos. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.