Milan Stojadinović

Milan Stojadinović
Nascimento 4 de agosto de 1888
Čačak
Morte 26 de outubro de 1961 (73 anos)
Buenos Aires
Cidadania Reino da Sérvia, Reino da Iugoslávia, Argentina
Etnia Sérvios
Alma mater Faculdade de Direito da Universidade de Belgrado
Ocupação político, jurista, economista, professor universitário
Empregador Universidade de Belgrado
Religião Igreja Ortodoxa Sérvia

Milan Stojadinović (em sérvio cirílico: Милан Стојадиновић; 4 de agosto de 1888 - 26 de outubro de 1961) foi um político sérvio e iugoslavo e um notório economista. De 1935 até 1939 serviu como primeiro-ministro do Reino da Iugoslávia.

Nascido em Čačak, estudou economia em Belgrado e na Europa Ocidental. A partir de 1912, trabalhou no Ministério das Finanças sérvio, e depois da guerra, atuou como ministro das Finanças nos governos de Nikola Pašić.[1]

Afastado da política durante o período da ditadura real, foi nomeado primeiro-ministro de surpresa em 1935, como uma figura sem nenhuma relação clara com ela e com o objetivo de resolver o problema do nacionalismo croata. Foi incapaz de fazê-lo, embora suas medidas econômicas favoreceram o desenvolvimento do país. Na política externa, abandonou os aliados tradicionais da Iugoslávia (Grã-Bretanha e, especialmente, França), para se aproximar das potências fascistas, principais parceiros comerciais da Iugoslávia.

Obteve uma vitória eleitoral pouco convincente sobre a oposição em dezembro de 1938 e foi forçado a deixar a presidência do Conselho de Ministros em fevereiro do ano seguinte.[2] Suas tendências autoritárias e incapacidade de chegar a um acordo com os políticos croatas precipitou sua destituição.[2] O governo iugoslavo terminou o aprisionando e mais tarde o entregando aos britânicos para exílio. Passou a Segunda Guerra Mundial nas Ilhas Maurício e mais tarde no exílio na Argentina, onde trabalhou como jornalista especializado em economia até sua morte em 1961.

Referências

BibliografiaEditar

Cargos políticos
Precedido por
Bogoljub Jevtić
Primeiro-ministro da Iugoslávia
1935–1939
Sucedido por
Dragiša Cvetković