Millerismo

movimento religioso do século 19

O millerismo foi um movimento social e religioso na primeira metade do século XIX nos Estados Unidos e também compreende um conjunto de ideias derivadas dos ensinamentos de William Miller.

Miller era um fazendeiro, membro e pregador leigo da Igreja Baptista americana. Começando com uma leitura estritamente literal das idades dos povos mencionados nos primeiros capítulos do Gênesis e de datas de outros eventos mencionados na Bíblia, entre eles a purificação do Santuário relatado no livro do profeta Daniel (8:14), Miller acreditou que os cálculos precisos eram possíveis para estabelecer as datas das profecias bíblicas. Miller, juntamente com diversos religiosos das mais diferentes denominações, chegou a conclusão que Cristo Jesus voltaria (grego: parousía, que significa "vinda", "chegada" ou "presença") à Terra em 22 de Outubro de 1844, ou seja, no "Dia da Expiação" (Yom Kipur) do povo judeu. Durante alguns anos passou a anunciar o Segundo Advento. Cerca de 100 mil pessoas esperaram Cristo nesta data.[1]

Passada a data esperada, houve uma nova análise dos textos bíblicos. Este evento é compreendido pelos adventistas como O Grande Desapontamento. Embora muitos aderentes retornaram às suas tradições, um número de seguidores continuaram a acreditar na exactidão da data de Miller.

O maior grupo fortaleceu sua compreensão profética na breve volta de Jesus e na sua intercessão no Santuário Celeste. Entre estes estava a adolescente Ellen Gould Harmon que, casando-se com Tiago White, ficou Ellen Gould White. Esta por sua vez contribuiu para a formação de um grupo que em 1860, escolheram para si o nome de Adventistas do Sétimo Dia.[2][3][4]

Várias denominações ao redor de todo o mundo tiveram influencias desse movimento iniciado por Miller:

  • Igreja Adventista do Sétimo Dia
  • Igreja Adventista da Promessa
  • Igreja Batista do Sétimo Dia
  • Assembleia de Deus do Sétimo Dia
  • Congregação Cristã do Sétimo Dia
  • Igreja Cristã Nova Vida do Sétimo Dia
  • Igreja Nova Vida de Deus do Sétimo Dia
  • Igreja Evangélica Internacional dos Soldados da Cruz de Cristo
  • Igreja de Deus do Sétimo Dia
  • Igreja Missão Adventista da Promessa
  • Igreja Adventista Pentecostal
  • Igreja Adventista da Promessa Conservadora
  • Igreja Adventista do Sétimo Dia da Completa Reforma
  • Igreja Adventista da Reforma
  • Igreja Cristã Bíblica Adventista
  • Ministério Adventista Bereano
  • Igreja Bíblica de Deus
  • Igreja da Comunidade Ahtanum
  • Assembleia do chamado Eterno
  • Igreja Apostólica de Deus do Sétimo Dia
  • Igreja Arca Internacional
  • Igreja Filhos da Promessa
  • Igreja Bíblica Cristã de Deus
  • Igreja cristã de Deus
  • Igreja Cristã da Família de Deus
  • Igreja da Verdade Bíblica
  • Igreja de Cristo do Sétimo Dia
  • Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias Renovada
  • Igreja de Jesus Cristo do Sétimo Dia
  • Assembleia Tempo de Deus
  • Igreja Batista Evangélica do Sétimo Dia
  • Igreja Holiness Deliverance
  • Igreja Primícias de Sião
  • Igreja Liberdade Bíblica
  • Igreja Mundial de Deus do Sábado.[5]

Referências

  1. «Cópia arquivada». Consultado em 26 de junho de 2014. Arquivado do original em 26 de janeiro de 2012 
  2. Maxwell, Mervyn - História do Adventismo, CPB
  3. Maxwell, Mervyn - Magnificent Disappointment : What Really Happened in 1844...and Its Meaning for Today, Adventist Book Center New Jersey
  4. Douglass, Herbert E. - A Mensageira do Senhor, CPB
  5. «Você sabia que existe centenas de igrejas evangélicas que guardam o sábado ?». A Fé Explicada. 27 de abril de 2018. Consultado em 8 de fevereiro de 2021 

Ver tambémEditar

  Este artigo sobre religião é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.