Abrir menu principal

DescobertaEditar

Contém 220 fólios dos quatro Evangelhos (20 x 15 cm), com exceção de Mateus 1,1-17, e foi escrito em uma coluna por página, em 24 linhas por página.[1]

O mais antigo manuscrito do Novo Testamento da América Latina.[2]

TextoEditar

O texto grego desse códice é um representante do Texto-tipo Bizantino. Aland colocou-o na Categoria V.[3]

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b c K. Aland, M. Welte, B. Köster, K. Junack, "Kurzgefasste Liste der griechischen Handschriften des Neues Testaments", Walter de Gruyter, Berlin, New York 1994, p. 188.
  2. Paulo José Benício, Análise Filológica e Teológica da Abertura do Evangelho Segundo Marcos no Manuscrito 2437 Arquivado em 6 de julho de 2011, no Wayback Machine.
  3. Kurt Aland, and Barbara Aland, The Text of the New Testament: An Introduction to the Critical Editions and to the Theory and Practice of Modern Textual Criticism, trad. Erroll F. Rhodes, William B. Eerdmans Publishing Company, Grand Rapids, Michigan, 1995, p. 139.

BibliografiaEditar

  • Bruce M. Metzger, "Un Manuscrito greco dos quatro evangelhos na Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro", Revista teológica 2 (Rio de Janeiro, 1952-1953), pp. 5–10.

Ligações externasEditar