Abrir menu principal
Disambig grey.svg Nota: Se procura pelo filme, veja Minority Report (filme).
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde setembro de 2019). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Minority Report
Autor(es) Philip K. Dick
País  Estados Unidos
Gênero ficção científica
Linha temporal futuro
Lançamento 1956
Edição brasileira
Editora Editora Record
Páginas 368
ISBN 8501065137

Minority Report é um conto de ficção científica escrito por Philip K. Dick e publicado em 1956.

A narrativa tem lugar numa sociedade futurista onde os crimes de homicídio são prevenidos antes que eles ocorram, graças ao auxílio de indivíduos, conhecidos como precogs (ver 'precognição'), capazes de ver o futuro. Apesar das divergências entre o filme Minority Report, de Steven Spielberg (estrelado por Tom Cruise), e o conto, em ambos os casos a personagem principal é o líder de uma divisão especial da polícia que evita os crimes previstos por um conjunto de três precogs. Subitamente descobre que ele próprio será um assassino, o que o leva a tentar contrariar o seu "destino" traçado pelos precogs - e portanto a pôr em causa o próprio sistema. Para o desenrolar da narrativa (quer no conto quer no filme) desempenha um papel fundamental a existência de relatórios minoritários, isto é, o fato de a previsão de um dos precogs ser por vezes divergente da dos outros dois, o que abre a possibilidade de diversos futuros potenciais, recuperando parcialmente—mas não necessariamente, o que é uma das mais importantes diferenças entre conto e filme—a ideia de livre arbítrio que é posta em causa pela própria premissa da narrativa.



Ícone de esboço Este artigo sobre literatura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre ficção científica e fantasia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.