Missilismo amador

Missilismo amador, as vêzes também chamado de espaçomodelismo, missilismo experimental amador, foguetismo amador, foguetismo experimental ou foguetismo experimental amador (não há um consenso quanto aos termos) é uma atividade onde foguetes (foguetões, em Portugal) são inteiramente construídos por amadores, a partir "do zero", sem o uso de componentes comerciais. Isto inclui o motor do foguete e seu propelente.

Foguete lançado com sucesso em 17 de Maio de 2004.

Objetivo e desafiosEditar

O objetivo do missilismo amador é projetar, construir, testar e lançar foguetes. As atividades envolvem o estudo, projeto, construção e teste de componentes isoladas do foguete, como o motor, a fuselagem, cone do nariz, carga útil, sistema de resgate, etc, bem como testes de diferentes tipos de propelentes para o motor. Para realizar os testes, muitas vezes é necessária a criação e desenvolvimento de equipamentos, sensores, softwares, etc. O próprio lançamento dos foguetes, serve para a medida da performance do modelo em voo e ponto de partida para futuros aperfeiçoamentos.

 
Entusiastas argentinos do missilismo em 2006.

O missilismo amador apresenta vários desafios para seus adeptos. Um dos maiores desafios é desenvolver um motor que seja fácil de ser construído e operado, confiável e que proporcione um desempenho consistente e previsível. Outro grande desafio é desenvolver um sistema de resgate de alta confiabilidade. O sistema de resgate consiste em um dispositivo que libera um paraquedas fazendo com que o foguete desça com segurança, sem sofrer danos, evitando acidentes e permitindo que o foguete possa ser reutilizado. Tentar superar esses desafios e tantos outros para alcançar seus objetivos é o que faz desta atividade, um hobby desafiador, educativo e fascinante.

Como o manuseio de propelentes e motores de foguetes envolve certos risco, os adeptos desta atividade seguem a risca um código de segurança, que estabelece regras que devem ser observadas para evitar acidentes pessoais e danos materiais.

Embora o missilismo amador seja considerado um passatempo, os missilistas amadores têm desenvolvidos uma pesquisa significativa no campo dos foguetes de combustível híbrido.

Missilismo x MissilmodelismoEditar

O missilismo amador difere de outras atividades como o Missilmodelismo, onde foguetes comerciais completos ou alguns de seus componentes são adquiridos prontos para o uso, especialmente o motor e seu propelente. Nestas atividades, os foguetes são totalmente ou parcialmente montados a partir de conjuntos prontos.

HistóriaEditar

O missilismo amador foi um passatempo popular nos Estados Unidos no final da década de 1950, logo após o lançamento do Sputnik pela antiga União Soviética, tal como descrito no romance "Rocket Boys". Naquela época, os foguetes amadores não-comerciais (e muitos foguetes comerciais) eram frequentemente construídos a base de pólvora e sem critério, causando graves acidentes e danos materiais.

Isto levou certos indivíduos como G. Harry Stine e Veron Estes a fundarem a "Associação Nacional de Misselmodelismo" (National Association of Model Rocket) e publicarem um "Código de Segurança" para a fabricação de foguetes comerciais seguros, com motores desenhados por profissionais e produzidos industrialmente. Desde então, o misselmodelismo tornou-se uma atividade distinta do missilismo amador.

Nas últimas décadas, o conhecimento sobre modernos propelentes tornou-se mais acessível ao grande público, tornando possível o desenvolvimento motores amadores seguros. Hoje em dia, os adeptos deste hobby não dependem mais das perigosas misturas à base de pólvora, as quais exigem um manuseio cuidadoso e apresentam uma performance imprevisível.

Céu de OutubroEditar

Se você quiser entender melhor o espírito e a história inicial do missilismo assista ao filme "Céu de Outubro" (original em inglês: "October Sky"). Este filme foi baseado no romance autobiográfico de Homer Hickam, Jr, "Rocket Boys".

No filme, a história começa em 1954 quando Homer tem 16 anos e vive numa pequena cidadezinha do interior dos Estados Unidos, Coalwood, no estado de West Virginia, onde a vida de todos os habitantes está voltada para uma empresa de mineração de carvão, Olga Mining Co. Naquela época, os Estados Unidos estava em plena guerra fria com a União Soviética.

Numa noite de outubro, os moradores saem às ruas para observar a passagem da grande novidade e ameaça do momento: o satélite soviético Sputnik. Homer, vendo aquele pontinho de luz passando pelo céu toma uma decisão que mudará sua vida para sempre. Na manhã seguinte, durante o café, anuncia sua decisão ao pai, à mãe e ao irmão mais velho: "EU CONSTRUIREI UM FOGUETE !"

Ninguém entende o que está se passando com o garoto e sua mãe lhe diz: "apenas não se queime!". Depois de muitas tentativas, Homer e seus amigos conseguem lançar vários foguetes. A decisão que tomara naquela noite iria mudar seu destino para sempre, afastando ele do futuro que lhe estava reservado: ser apenas mais um mineiro de carvão numa pequena cidade dos Estados Unidos.

Eventos notáveisEditar

 
Missilistas argentinos na cidade de Rosário em 2007.

Referências

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Missilismo amador