Abrir menu principal

Mocidade Unida da Glória

Mocidade Unida da Glória
Fundação 9 de agosto de 1980 (39 anos)
Escola-madrinha Estácio
Cores
Símbolo Leão
Bairro Glória
Presidente Carlos Roberto dos Santos Ribeiro "Robertinho da MUG"
Desfile de 2020
Enredo Oby: O Imaculado Santuário das Lendas
www.facebook.com/arcmug

A Associação Recreativa e Cultural Mocidade Unida da Glória, ou MUG, como é popularmente conhecida, é uma escola de samba da cidade de Vila Velha, no Espírito Santo, que disputa o Carnaval de Vitória. Foi fundada em 9 de agosto de 1980, como bloco.[1] E possui 7 campeonatos pelo Grupo Especial da Liga das Escolas de Samba do Grupo Especial - LIESGE.

HistóriaEditar

A origem da escola é o bloco Calção Vermelho, cujos componentes desfilavam do bairro da Glória até o centro da cidade de Vila Velha, usando somente de calções vermelhos e sem camisa. Dentre os principais fundadores, destaca-se o falecido Ivan Ferreira, um dos principais incentivadores da fundação da agremiação. Já como escola de samba, a MUG começou desfilando no carnaval de Vila Velha, onde foi campeã de 1981 a 1984. Ainda em 84, desfilou em Vitória, com o enredo “No Reino Onde Chorar é Proibido”. Rebaixada em 1985, venceu o Grupo B em 1986, voltando ao primeiro grupo em 1987.[2][1]

Firmou-se entre as grandes escolas nos anos seguintes, conquistando em 1990 o vice-campeonato no grupo principal, seu melhor resultado até então. Em 1992, a escola passou pelo pior momento de sua história, quando um incêndio destruiu seu barracão, impedindo o seu desfile naquele ano. Após o carnaval de 1992, os desfiles saíram do calendário oficial de Vitória e o carnaval foi interrompido. Com o retorno dos desfiles, em 1998, as agremiações passaram a se apresentar somente como convidadas e sem disputa. Mas a MUG recusou-se a participar enquanto o Carnaval não tivesse caráter competitivo novamente.[2][1]

A escola retornou quatro anos mais tarde, em 2002 (Ano em que recomeça a disputa no Carnaval Capixaba), com o enredo "O Renascer das Cinzas". Nesse ano, a MUG contou sua trajetória e se consagrou de vez como uma das grandes escolas do Carnaval Capixaba.[2][1] O vice-campeonato incentivou seus foliões, que prepararam ainda mais organização para o ano seguinte.

O primeiro título veio em 2003, com o enredo "De Passo a Passo, Faço os Passos de Anchieta", num desfile que foi aplaudido de pé por grande parte do público que lotava as dependências do Sambão do Povo.[1]

Em 2004, a MUG conquistou o Vice-Campeonato com o enredo. "S.O.S senhores do Universo. O planeta está agonizando". No último ano do carnavalesco Sury de Souza.

Em 2005, com a estréia do novo carnavalesco Petterson Alves, a MUG conquistou seu segundo campeonato com o enredo: "Grécia…Uma viagem fantástica ao templo dos Deuses da Mitologia"[2]

Em 2006, a MUG fez um enredo fantástico falando sobre a origem do café com o enredo: "Quente como o inferno, puro como um anjo, doce como o amor. Quem vai provar? Quem vai querer? eu sou o Café e o meu Banquete é para Você". Mas a escola ficou na 2ª colocação, apesar de ter realizado um desfile considerado antológico e tendo recebido o título de melhor samba capixaba de todos os tempos.[2]

Em 2007, com problemas no desfile, acabou estourando o tempo e ficou na sétima colocação do Grupo Especial, sendo rebaixada para o grupo de acesso com o enredo: "Mocidade, Hoje sou criança Aventureiro da Ilusão".

Em 2008, a escola da Glória reeditou o enredo de 1987." Amazônia: Lendas e Cobiças", consagrando-se campeã do grupo de acesso com 20 pontos de diferença para a segunda colocada, e garantindo assim novamente a vaga no Grupo Especial para 2009.[2]

Em 2009, desfilando com 3000 componentes, 23 alas e 6 alegorias, a MUG foi a Vice-Campeã, com o enredo "Do eldorado africano ao berço selvagem e fascinante da Vila São Matheus". A escola sofreu com a ação de vândalos, que após o carnaval incendiaram uma alegoria da agremiação, que já estava de volta ao barracão.[3]

Em 2010, ao falar sobre o cinquentenário de Brasília, a MUG terminou na 3ª colocação, ficando atrás da campeã Independentes de Boa Vista e da Vice-Campeã Novo Império.[4]

Em 2011, a escola apostou em um enredo ousado, contando a história da cerveja, com o enredo. "Mocidade a cerevisia que contagia!" A escola veio com tudo para o título, arrancando gritos de "é campeã" das arquibancadas, e consagrou-se campeã do Carnaval Capixaba com 197,1 pontos.[5]

Em 2012, a escola da Glória defendeu o título falando sobre o rei do baião, Luiz Gonzaga com o enredo: "Gonzagão! O Filho do sertão a majestade do baião. 100 anos em Glória".[6] tendo Thiago Britto, Diego Nicolau e Fernando Brito,[7] no lugar de Ricardinho da MUG, que marcou história na escola.[8] Foi um desfile que contagiou as arquibancadas, mesmo com problemas, e foi novamente vice-campeã.[9][10]

Para 2013, a agremiação levou ao Sambão do Povo a navegação dos mares franceses, especialmente na cidade de Dunkerque, com o enredo: "Oui Voilá le France! Mocidade singra os mares de Dunkerque. Merci beacoup".[11][12] consagrou-se novamente campeã do Carnaval Capixaba nesse ano.[13]

Em 2014, fez uma homenagem ao município de Castelo, novamente feito por Petterson Alves, o último desfile do carnavalesco à frente da MUG. Com uma apresentação já com dia claro, devido a atrasos provocados durante os desfiles anteriores, a MUG levou novamente a segunda colocação na apuração das notas.

Em 2015, a MUG volta a ser campeã do carnaval capixaba com o enredo "No reino de sua majestade - O Sonho". A escola contratou o carnavalesco carioca Cid Carvalho, que já teve passagens por Imperatriz Leopoldinense, Beija-Flor de Nilópolis, Mocidade Independente de Padre Miguel , Unidos de Vila Isabel e Estação Primeira de Mangueira. O desfile multicolorido encantou o público e os jurados, fazendo com que a MUG conquistasse 25 notas 10, das 30 possíveis.

Para 2016, Cid Carvalho permaneceu na agremiação, e a MUG desfilou o enredo "Papo de Botequim - Boemia e malandragem na cadência do samba". Com um desfile repleto de petiscos, jogatinas e malandragem, a escola também chamou atenção pelos "falsos malandros" encarcerados em plena avenida. Um dos carros trazia um enorme urubu sobrevoando Brasília, que foi representada em forma de cadeia, com seus políticos presos dentro dela. A MUG conquistou o Bicampeonato.

Em 2017, terceiro ano do carnavalesco Cid Carvalho, a escola de samba apostou no enredo "A MUG dá as cartas", um tema que levou para a avenida a importância das cartas para a história da humanidade: cartas de amor, cartas de infância, documentos, tratados e os correios eletrônicos garantiram à MUG o Vice Campeonato no carnaval de 2017.

Com a saída de Cid Carvalho após o carnaval de 2017, a MUG contratou o carnavalesco Osvaldo Garcia, que já teve passagens por escolas como a Imperatriz do Forte e a Unidos de Jucutuquara, onde foi vice campeão duas vezes consecutivas (2015 e 2016), anos em que a própria MUG venceu. Osvaldo chegou à escola com o objetivo de mudar a linguagem do desfile da agremiação e trazer um desfile mais enxuto. O artista sugeriu o enredo "Entre confetes e serpentinas, uma paixão sem igual... Olhares que se cruzam, bocas que se beijam, amores no carnaval". A MUG desfilou sob a chuva, mas encantou o público e se superou, alcançando seu sétimo campeonato, e o primeiro da carreira de Osvaldo Garcia.

Renovado para 2019, Osvaldo Garcia assinou "Sorrir e Sambar É Só Começar", desfile que trouxe curiosidades e histórias referentes ao sorriso. Com um desfile multicolorido, a MUG foi a escola com mais pontos na avaliação dos jurados, mas devido a uma penalidade de dois décimos, terminou a apuração na segunda colocação por um décimo.

Para 2020, a MUG aposta em um desfile que apresenta a força e os encantos das lendas indígenas capixabas. O enredo "Oby, o Imaculado Santuário das Lendas", de Osvaldo Garcia, apresenta ao público um Espírito Santo intocado, encantado e índio.

SegmentosEditar

PresidentesEditar

Nome Mandato Ref.
Carlos Roberto dos Santos Ribeiro "Robertinho da MUG" 2019-2022 [14][15][16][17]

DiretoresEditar

Ano Diretor de Carnaval Diretor de Harmonia Mestre de bateria Ref.
2020 Jurandy Machado Slin Ribeiro Mestre Carlos Magno [16][17]

CoreógrafoEditar

Período Nome Ref.
2011-2013 Lalau Martins
2014-2017 Monika Queiroz [18]
2018-2019 Rodrigo Carvalho [16]
2020 Marcelo Lages

Casal de Mestre-sala e Porta-bandeiraEditar

Período Nome Ref.
2005-2006 Darlou e Débora
2007 Diego Benittez e Delma Vieira
2008-2013 Diego Benittez e Vanessa Benittez
2014-2016 David Tatu e Naymara [18]
2017 Kleyson Sensação e Layli Rosado [15]
2018-2019 Juliander Agrizzi e Gessya Santana [16]
2020 Juliander Agrizzi e Gessya Santana

Rainha de bateriaEditar

Período Rainha Ref.
2002- Fernanda Figueiredo [15][16][19]

CarnavaisEditar

Mocidade Unida da Glória
Ano Colocação Grupo Enredo Carnavalesco Intérprete Ref.
1984 Campeã B No Reino Onde Chorar é Proibido
Compositores:Marcílio Dias e Daniel Simões Reis.
Luizinho [20][2][1]
1985 9° lugar A Raízes da história de uma civilização
Compositores:Marcílio Dias e Daniel Simões Reis.
Luizinho [21][2][1]
1986 Campeã B Quem te viu, TV Dudu da MUG [22][2][1]
1987 3° lugar A Amazonas, Lendas e cobiças
Compositores:Ivan Reis e Marcílio Dias.
Dudu da MUG [23][2][1]
1988 7° lugar A Quem viver verá! O Arauto da Liberdade
Compositor:Marcílio Dias Stancini
Dudu da MUG [24][2][1]
1989 6° lugar A O Sonho de Ícaro
Compositor:Adauri das Neves
Dudu da MUG [25][2][1]
1990 Vice-campeã A Do Sonho à Fantasia
Compositores:Marcílio Dias e Everton J. Buarque (Robertinho)
Washington Maia [26][2][1]
1991 5° lugar A O encantamento de Soboadan
Compositores:Marcílio Dias, Vertinho e Beijinho
Dudu da Mug e Washington Maia [27][2][1]
Entre 1993 e 1997 não houve desfile oficial [2][1]
2002 Vice-campeã Especial O Renascer da Cinzas
Compositores:Fernando Monteiro & Zinho Furão
Sury de Souza Dudu da MUG [28][2][1]
2003 Campeã Especial De Passo a Passo, Faço os Passos de Anchieta
Compositores:Ditto PR, Wilson Carneiro, José Carlos e Gugu
Sury de Souza e Jô Dudu da MUG [29][2][1]
2004 Vice-campeã Especial S.O.S senhores do Universo. O planeta está agonizando
Compositor:Dudu Xavier
Sury de Souza Dudu da MUG [30][2]
2005 Campeã Especial Grécia... Uma viagem fantástica ao templo dos Deuses da Mitologia
Compositores:Dudu Xavier e João Pimenta
Petterson Alves Ricardinho da MUG [31][2]
2006 Vice-campeã Especial Quem vai provar, Quem vai querer, eu sou o Café e o meu Banquete é para Você
Compositores:Leko e Renilson Rodrigues
Petterson Alves Ricardinho da MUG [32][2]
2007 13° lugar Especial Mocidade, Hoje sou criança Aventureiro da Ilusão
Compositores:Betinho Capoeira e Ricardo
Petterson Alves Ricardinho da MUG [33][2]
2008 Campeã Acesso Amazônia: Lendas e Cobiças
Reedição de 1987
Petterson Alves Ricardinho da MUG [34][2]
2009 Vice-campeã Especial Do eldorado Africano ao Berço Selvagem e Fascinante da Vila de São Matheus
Compositores:Diego Nicolau, Maurício Bona, João Vitor, Felipe Viana
Petterson Alves Ricardinho da MUG [35][3]
2010 3° lugar Especial Deixei de ser moderna para ser eterna... Brasília! Da profecia de Dom Bosco à realidade de JK
Compositores:Diego Nicolau, Maurício Bona, Claudinho Vagareza e Thiago Britto
Petterson Alves Ricardinho da MUG [36][4]
2011 Campeã Especial Mocidade - A cerevisia que contagia
Compositores:Diego Nicolau, Maurício Bona, Claudinho Vagareza e Thiago Brito
Petterson Alves Ricardinho da MUG [37][5]
2012 Vice-campeã Especial Gonzagão! O filho do sertão, a majestade do baião – 100 anos de glórias
Compositores:Diego Nicolau, Mauricio Bona, Claudinho Vagareza e Thiago Brito
Petterson Alves Thiago Britto, Diego Nicolau e Fernando Brito [9][10][7]
2013 Campeã Especial Oui Voilá le France! Mocidade singra os mares de Dunkerque. Merci beacoup
Compositores:Diego Nicolau, Thiago Brito, Claudinho Vagareza e Marcelo Motta.
Petterson Alves Thiago Britto [38][39][13]
2014 Vice-campeã Especial Tapetes - Do paraíso mágico ao santuário da fé: Castelo
Compositores: Dudu Nobre e Diego Nicolau
Petterson Alves Thiago Britto [40][41]
2015 Campeã Especial Nos reinos de sua majestade: o sonho Cid Carvalho Thiago Britto [42]
2016 Campeã Especial Papo de Botequim
Compositores:Dudu Nobre e Diego Nicolau
Cid Carvalho Thiago Britto
2017 Vice-campeã Especial A MUG dá as Cartas!
Compositores:Dudu Nobre e Diego Nicolau
Cid Carvalho Thiago Britto [15]
2018 Campeã Especial Entre confetes e serpentinas, uma paixão sem igual… Olhares que se cruzam, bocas que se beijam… Amores de carnaval
Compositores:Dudu Nobre e Diego Nicolau
Osvaldo Garcia Thiago Britto [43][16][17]
2019 Vice-campeã Especial Sorrir e sambar, é só começar!

Composistores: Dudu Nobre e Diego Nicolau

Osvaldo Garcia Thiago Britto [44]
2020 Especial Oby: O Imaculado Santuário das Lendas

Compositores: Diego Nicolau e Dudu Nobre

Osvaldo Garcia Thiago Brito

Referências

  1. a b c d e f g h i j k l m n o p «História». Mocidade Unida da Glória. Consultado em 1 de dezembro de 2013. Cópia arquivada em 29 de janeiro de 2009 
  2. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v «Mocidade Unida da Glória (MUG)». Brasil Carnaval. Consultado em 1 de dezembro de 2013. Arquivado do original em 24 de janeiro de 2009 
  3. a b Folha Vitória (14 de fevereiro de 2009). «MUG apresenta desfile luxuoso e com carros grandiosos». 5h36. Consultado em 1 de dezembro de 2013 
  4. a b Gazeta online (3 de fevereiro de 2011). «MUG encantou com alegorias luxuosas, mas se atrapalha na evolução». 17h23. Consultado em 1 de dezembro de 2013 
  5. a b ESHOJE (1 de março de 2011). «É a Glória: MUG bebemorar a vitória do carnaval capixaba». Consultado em 2 de março de 2011. Arquivado do original em 5 de março de 2011 
  6. G1 (20 de janeiro de 2012). «Do forró ao samba, MUG celebra os 100 anos de Luiz Gonzaga». 9h45. Consultado em 27 de janeiro de 2012 
  7. a b Gazeta Online (11 de janeiro de 2012). «Conheça o samba-enredo da escola de samba Mocidade Unida da Glória». Consultado em 21 de janeiro de 2012 
  8. Gazeta Online (17 de março de 2011). «Após 7 anos, Ricardinho deixa a MUG». Consultado em 8 de janeiro de 2012 
  9. a b G1 (12 de fevereiro de 2012). «MUG celebra Gonzagão, levanta público, mas tem problemas técnicos». 6h07. Consultado em 1 de dezembro de 2013 
  10. a b Folha Vitória (12 de fevereiro de 2012). «MUG encerra carnaval de Vitória como forte candidata ao título de bicampeã do carnaval de Vitória». 5h49. Consultado em 1 de dezembro de 2013 
  11. Gazeta Online (12 de junho de 2012). «MUG vai navegar pelos mares franceses em busca do título do carnaval 2013». 14h19. Consultado em 14 de junho de 2012 
  12. MUG homenageia cidade francesa no carnaval do ES em 2013
  13. a b G1 (3 de fevereiro de 2013). «Mocidade Unida da Glória perfuma a avenida e faz desfile sem erro». 6h45. Consultado em 1 de dezembro de 2013 
  14. [1]
  15. a b c d «MUG busca ser tricampeã do Carnaval Capixaba com enredo sobre cartas e desfile grandioso». 11h59. 2 de fevereiro de 2017 
  16. a b c d e f «Entre confetes e serpentinas a MUG fala sobre os amores de carnaval na briga pelo título do Grupo Especial». 20h41. 25 de janeiro de 2018 
  17. a b c G1 (1 de fevereiro de 2018). «Carnaval 2018: G1 faz guia do desfile das escolas de samba do ES» 
  18. a b [2]
  19. «Cópia arquivada». Consultado em 6 de dezembro de 2015. Arquivado do original em 3 de março de 2016 
  20. Mocidade Unida da Glória. «1984». Consultado em 1 de dezembro de 2013. Arquivado do original em 3 de dezembro de 2013 
  21. Mocidade Unida da Glória. «1985». Consultado em 1 de dezembro de 2013. Arquivado do original em 3 de dezembro de 2013 
  22. Mocidade Unida da Glória. «1986». Consultado em 1 de dezembro de 2013 [ligação inativa]
  23. Mocidade Unida da Glória. «1987». Consultado em 1 de dezembro de 2013. Arquivado do original em 3 de dezembro de 2013 
  24. Mocidade Unida da Glória. «1988». Consultado em 1 de dezembro de 2013. Arquivado do original em 3 de dezembro de 2013 
  25. Mocidade Unida da Glória. «1989». Consultado em 1 de dezembro de 2013. Arquivado do original em 3 de dezembro de 2013 
  26. Mocidade Unida da Glória. «1990». Consultado em 1 de dezembro de 2013. Arquivado do original em 3 de dezembro de 2013 
  27. Mocidade Unida da Glória. «1991». Consultado em 1 de dezembro de 2013. Arquivado do original em 3 de dezembro de 2013 
  28. Mocidade Unida da Glória. «2002». Consultado em 1 de dezembro de 2013. Arquivado do original em 3 de dezembro de 2013 
  29. Mocidade Unida da Glória. «2003». Consultado em 1 de dezembro de 2013. Arquivado do original em 3 de dezembro de 2013 
  30. Mocidade Unida da Glória. «2004». Consultado em 1 de dezembro de 2013. Arquivado do original em 3 de dezembro de 2013 
  31. Mocidade Unida da Glória. «2005». Consultado em 1 de dezembro de 2013. Arquivado do original em 3 de dezembro de 2013 
  32. Mocidade Unida da Glória. «2006». Consultado em 1 de dezembro de 2013. Arquivado do original em 3 de dezembro de 2013 
  33. Mocidade Unida da Glória. «2007». Consultado em 1 de dezembro de 2013. Arquivado do original em 3 de dezembro de 2013 
  34. Mocidade Unida da Glória. «2008». Consultado em 1 de dezembro de 2013. Arquivado do original em 3 de dezembro de 2013 
  35. Mocidade Unida da Glória. «2009». Consultado em 1 de dezembro de 2013. Arquivado do original em 3 de dezembro de 2013 
  36. Mocidade Unida da Glória. «2010». Consultado em 1 de dezembro de 2013. Arquivado do original em 3 de dezembro de 2013 
  37. Mocidade Unida da Glória. «2011». Consultado em 1 de dezembro de 2013. Arquivado do original em 3 de dezembro de 2013 
  38. Mocidade Unida da Glória. «2013». Consultado em 1 de dezembro de 2013. Cópia arquivada em 3 de dezembro de 2013 
  39. G1 (5 de fevereiro de 2013). «MUG é campeã do carnaval do Espírito Santo em 2013». 20h29. Consultado em 1 de dezembro de 2013 
  40. Viva Samba. «Mocidade Unida da Glória 2014» (PDF). Consultado em 1 de dezembro de 2013. Arquivado do original (PDF) em 3 de dezembro de 2013 
  41. G1 ES (14 de fevereiro de 2014). «MUG promete carro e esculturas gigantes no carnaval de Vitória». 07h40. Consultado em 18 de fevereiro de 2014 
  42. Folha Vitória (5 de maio de 2014). «Carnavalesco da Mangueira é contratado pela MUG para carnaval 2015». 10h46. Consultado em 11 de maio de 2014. Arquivado do original em 12 de maio de 2014 
  43. «MUG define que Amores de Carnaval é o tema da escola para 2018». Folha Vitória. 11 de maio de 2017 
  44. «Carnaval 2019: erro no desempate das notas faz colocação final de escolas de samba mudar, no ES». G1 ES. 28 de fevereiro de 2019. Consultado em 1 de março de 2019