Abrir menu principal

Mohammad Najibullah

Mohammad Najibullah
Nascimento 6 de agosto de 1947
Cabul
Morte 27 de setembro de 1996 (49 anos)
Cabul
Sepultamento Gardiz
Cidadania Afeganistão
Alma mater Universidade de Cabul
Ocupação político, diplomata, médico, ginecologista
Religião Sunismo
Causa da morte enforcamento
Najibullah (na esquerda) condecorando um soldado soviético.

Mohammad Najibullah Ahmadzai (Mehl, 6 de agosto de 1947 - Cabul, 27 de setembro de 1996), também conhecido como "'Dr. Najib'", foi um médico e político afegão, presidente de seu país entre 1987 e 1992.[1]

Com a invasão soviética do Afeganistão, foi promovido a Diretor do KHAD, o equivalente afegão da KGB, em 1986, tornou-se secretário do Partido Democrático do Povo do Afeganistão (PDPA), e logo após presidente (1987-1992). Durante seu mandato, os soviéticos retiraram suas forças de ocupação, mas continuaram a apoiar seu regime econômica e militarmente. Assim, sua política se orientou na chamada "Reconciliação Nacional", que buscava acabar com a Guerra Civil Afegã através de negociações e concessões para os mujahidins, a quem concedeu anistia por seus crimes. Da mesma forma, a nova Constituição de 1990 transformou o país em um Estado islâmico, com a exclusão de todas as referências ao comunismo até então vigente.

No entanto, a dissolução da União Soviética, de cujo apoio dependia totalmente seu governo, e o apoio dos Estados Unidos aos fundamentalistas islâmicos, conduziram ao colapso do regime e sua derrubada. Desde então, viveu no exílio na sede da ONU em Cabul até 1996, quando os talibãs invadiram a capital afegã, castrando-o e o assassinando publicamente .

Referências

  1. «Mohammad Najibullah». Encyclopædia Britannica (em inglês) 
Cargos políticos
Precedido por
Haji Mohammad Chamkani
Presidente do Afeganistão
30 de Setembro de 1987 – 16 de Abril de 1992
Sucedido por
Abdul Rahim Hatef (interino)
  A Wikipédia possui o
Portal do Afeganistão
  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.