Abrir menu principal

Monócito

(Redirecionado de Monócitos)
Monócitos rodeados por glóbulos vermelhos, observados ao microscópio a partir de uma amostra de sangue.

Um monócito é um leucócito: parte do sistema imunitário do corpo humano. É um dos 5 tipos principais de leucócitos (neutrófilos, eosinófilos, basófilos, monócitos e linfócitos) baseado na aparência em esfregaços vistos com microscopia óptica.

Os monócitos desenvolvem-se a partir da medula óssea, circula depois na corrente sanguínea por poucos dias e finalmente deslocam-se para os tecidos onde, por razões históricas, são denominados macrófagos (ou outros nomes).

Os macrófagos são os responsáveis pela protecção dos tecidos. Mantêm os tecidos livres de corpos estranhos. São também as células predominantes na arteriosclerose.

FormaçãoEditar

Os monócitos tem formação na medula óssea, por causa da sua formação esférica.

MonoblastoEditar

Tem aproximadamente 20 micro de diâmetro, é encontrado somente em esfregaços de medula óssea. Seu núcleo é arredondado, cromatina delicada e nucléolos aparentes. A região do citoplasma é escassa.[1]

Pró-monócitoEditar

Geralmente tem o tamanho do monoblasto, mas seu núcleo é ovóide e tem mais citoplasma. O contorno celular apresenta irregularidades, mas apresenta projeções delicadas. Observa-se nucléolos, porém a cromatina está mais condensada.[1]

Monócito maduroEditar

Possui também cerca de 20 micra, citoplasma abundante (levemente basófilo), núcleo irregular com chanfraduras. Neste estágio, não há nucléolos visíveis, apesar da delicadeza da cromatina.[1]

MacrófagoEditar

Contorno irregular e mais visível que os monócitos maduros. Dependendo do tecido onde encontra-se sua forma será diferente[1] São as células responsáveis pela fagocitose ou digestão de partículas estranhas ao corpo.

Notas e referências

  1. a b c d VERRASTO, Therezinha. Atheneu, ed. Hematologia e hemoterapia Fundamentos de Morfologia, Fisiologia, Patologia e Clínica. 2005. São Paulo: [s.n.] ISBN 85-7379-227-2 

Ver tambémEditar