Monólito de Metternich

O Monólito de Metternich é uma estela que faz parte da Coleção Egípcia do Metropolitan Museum of Art, em Nova York.[1] Data da XXX dinastia egípcia, entre 380 e 342 a.C. durante o reinado de Nectanebo II.[2] É um exemplo clássico de cipo egípcio.[3]

Os reis da XXX dinastia egípcia foram os últimos governantes egípcios nativos; a estela é datada do reinado do último rei desta dinastia, Nectanebo II, foi esculpida em grauvaque por um mestre da escultura em pedra dura e tem 85,3 cm de altura, é o melhor e mais elaborado exemplo de estela mágica egípcia. O motivo principal é Hórus criança em pé sobre dois crocodilos,[3] acima dele, estão representações da jornada noturna do sol pelo mundo subterrâneo. A área de inscrições contém 13 feitiços contra venenos e doenças. Estes foram projetados para serem ditos por um médico que trata um paciente, mas sua eficácia também pode ser absorvida pela água potável que for derramada sobre a estela. A inscrição em torno da base contém parte do mito de Ísis e Osíris, descrevendo como o bebê Hórus foi curado por Thoth nos pântanos do delta. Hórus serve como o protótipo divino para esse tipo de cura. A estela foi feita pelo sacerdote Esatun para ser erguida em uma necrópole de touros sagrados. Em 1828, a estela foi presenteada por Muhammad Ali ao chanceler austríaco, príncipe Metternich.[2]

GaleriaEditar

Links externosEditar

Referências

  1. Geraldine Pinch (2002). Handbook of Egyptian Mythology. [S.l.]: ABC-CLIO. p. 39. ISBN 978-1-57607-242-4 
  2. a b Metropolitan Museum of Art (New York, N.Y.) (1 de dezembro de 1993). Masterpieces of the Metropolitan Museum of Art. [S.l.]: Metropolitan Museum of Art. p. 23. ISBN 978-0-87099-677-1 
  3. a b James P. Allen; David T. Mininberg; Metropolitan Museum of Art (New York, N.Y.) (2005). The Art of Medicine in Ancient Egypt. [S.l.]: Metropolitan Museum of Art. p. 12. ISBN 978-1-58839-170-4