O Sorriso de Mona Lisa

filme de 2003 dirigido por Mike Newell
(Redirecionado de Mona Lisa Smile)

Mona Lisa Smile (prt/bra: O Sorriso de Mona Lisa[4][5]) é um filme de drama romântico americano de 2003 produzido pelo estudio Revolution Studios e Columbia Pictures em associação com a Red Om Films Productions, dirigido por Mike Newell e escrito por Lawrence Konner e Mark Rosenthal e estrelado por Julia Roberts, Kirsten Dunst, Julia Stiles e Maggie Gyllenhaal. O título é uma referência à Mona Lisa, a famosa pintura de Leonardo da Vinci, e à canção de mesmo nome, originalmente interpretada por Nat King Cole, que foi gravada por Seal para o filme. Julia Roberts recebeu um recorde de $25 milhões por sua atuação, o maior já ganho por uma atriz na época.[6]

O Sorriso de Mona Lisa
Mona Lisa Smile
Roberts, Dunst, Stiles e Gyllenhaal, destaques
no cartaz do filme
 Estados Unidos
2003 •  cor •  119 min 
Direção Mike Newell
Produção Elaine Goldsmith-Thomas
Deborah Schindler
Paul Schiff
Roteiro
Elenco
Gênero
Música Rachel Portman
Cinematografia Anastas Michos
Edição Mick Audsley
Companhia(s) produtora(s)
Distribuição Sony Pictures Releasing
Lançamento Estados Unidos 19 de dezembro de 2003
Brasil 23 de janeiro de 2004[1]
Idioma
Orçamento $72.3 milhões[2]
Receita $141.3 milhões[3]

SinopseEditar

Recria a atmosfera e os costumes do início da década de 1950. Conta a história de Katherine Watson, uma professora de história da arte que, educada na liberal Universidade de Berkeley, na Califórnia, enfrenta uma escola feminina, tradicionalista – Wellesley College, onde as melhores e mais brilhantes jovens mulheres dos Estados Unidos recebem uma dispendiosa educação para se transformarem em cultas esposas e responsáveis mães. No filme, a professora irá tentar abrir a mente de suas alunas para um pensamento liberal, enfrentando a administração da escola e as próprias garotas. O maior desafio para essa professora será fazer com que suas alunas assumam sua identidade cultural como ser social e histórico. Esse filme nos traz a visão mais ampla de novos conhecimentos.

ElencoEditar

Trilha sonoraEditar

View from the Top: Motion Picture Soundtrack
Trilha sonora de Vários artistas
Lançamento 19 de dezembro de 2003
Gênero(s) Jazz • easy listening • big band
Duração 48:27
Gravadora(s) Sony Music
N.º Título Duração
1. "Mona Lisa"   3:11
2. "You Belong to Me"   3:03
3. "Bewitched, Bothered and Bewildered"   2:45
4. "The Heart of Every Girl"   3:40
5. "Santa Baby"   3:29
6. "Murder, He Says"   3:22
7. "Besame Mucho"   2:46
8. "Secret Love"   3:40
9. "What'll I Do"   3:12
10. "Istanbul (Not Constantinople)"   2:26
11. "Sh-Boom (Life Could Be a Dream)"   2:49
12. "I'm Beginning to See the Light"   1:47
13. "I've Got the World on a String"   2:20
14. "Smile"   4:17
15. "Suite"   5:33
Duração total:
48:27

BilheteriaEditar

Em seu primeiro fim de semana, Mona Lisa Smile estreou em #2 nas bilheterias dos EUA, ganhando $11.528.498 e ficando atrás de The Lord of the Rings: The Return of the King.[7] Ao final de sua exibição, enquanto o filme havia arrecadado $141.337.989 em todo o mundo, seu bruto doméstico dos EUA não atingiu seu orçamento de $65 milhões, ficando aquém de $63.860.942.

RecepçãoEditar

Mona Lisa Smile recebeu críticas mistas a negativas dos críticos de cinema. O site de agregação de críticas Rotten Tomatoes dá ao filme uma classificação de "rotten" de 34%, com base em 152 avaliações, com uma classificação média de 4,93/10. O consenso crítico do site diz: "Embora Mona Lisa Smile defenda o valor de quebrar barreiras, o filme em si é previsível e seguro."[8] No Metacritic, o filme tem uma pontuação média ponderada de 45 de 100, com base em 40 críticos, indicando "críticas mistas ou médias".[9]

Em uma crítica típica, Claudia Puig do USA Today escreveu: "é a Dead Poets Society como um filme feminino, sem o drama e a inspiração convincentes... até mesmo Roberts não parece convencida. Ela tem uma atuação bastante blá como se ela não fosse totalmente comprometido com o papel... Em vez de ser uma exploração fascinante de uma época muito mais restrita em nossa história social, o filme simplesmente parece anacrônico. O filme merece um 'C' sólido de mediocridade e apelo silencioso."[10] A crítica Elizabeth M. Tamny, do Chicago Reader, compartilhou essa avaliação negativa, escrevendo "Parte do problema é simplesmente Mona Lisa Smile é um filme de Hollywood, e Hollywood não é boa em retratar a vida da mente... E Julia Roberts não ajuda em nada - você gosta dela ou não, mas de qualquer forma tem pouco a ver com talento. Ela não é tanto uma atriz, mas um recipiente para reações sinceras. O fato é... É mais fácil assumir uma versão extremamente em preto-e-branco da questão mais saliente deste filme - as mulheres podem fazer seu bolo e comê-lo também? - do que tentar respondê-la no presente."[11]

PremiaçõesEditar

Associação Categoria Destinatário Resultado
Critics Choice Movie Award Melhor Canção Elton John
Bernie Taupin
Indicado
Golden Globe Award Melhor Canção Original Indicado
Phoenix Film Critics Society Award Melhor uso de música previamente publicada ou gravada Indicado
Satellite Award Melhor Canção Original Elton John Indicado
Teen Choice Award Choice Movie Actress - Drama/Action-Adventure Julia Stiles Indicado
Choice Movie - Sleazbag Kirsten Dunst Indicado

Reação de ex-alunas de Wellesley e WellesleyEditar

A faculdade emitiu um comunicado oficial explicando sua decisão de permitir que o filme fosse filmado no campus.[12]

Em uma mensagem para ex-alunas da Wellesley sobre o filme, a presidente do Wellesley College, Diana Chapman Walsh, lamentou algumas das reações que isso gerou, visto que muitas ex-alunas da década de 1950 achavam que a representação de Wellesley no filme era imprecisa.[13]

Ligações externasEditar

Notas e referências

Notas

Referências

  1. «Anos 50 retornam com discurso feminista». Folha de S.Paulo. 23 de janeiro de 2004. Consultado em 13 de fevereiro de 2018 
  2. Lang, Brent (1 de setembro de 2011). «'Inside the Revolution Library: Where Joe Roth Went Wrong». TheWrap.com. Consultado em 10 de julho de 2017 
  3. «Mona Lisa Smile» (em inglês). no Box Office Mojo 
  4. «O Sorriso de Mona Lisa». no AdoroCinema 
  5. «O Sorriso de Mona Lisa». no CineCartaz (Portugal) 
  6. Goldman, Lea; Blakeley, Kiri (17 de janeiro de 2007). «The 20 Richest Women In Entertainment». Forbes. Consultado em 15 de julho de 2011 
  7. «Weekend Box Office December 19–21, 2003». Box Office Mojo. Consultado em 13 de setembro de 2016 
  8. «Mona Lisa Smile (2003)». Rotten Tomatoes. Fandango Media. Consultado em 23 de junho de 2020 
  9. «Mona Lisa Smile Reviews». Metacritic. CBS Interactive. Consultado em 12 de março de 2018 
  10. Puig, Claudia (19 de dezembro de 2003). «Crooked 'Smile'». USA Today 
  11. Tamny, Elizabeth M. (15 de janeiro de 2004). «History Versus Her Story». Chicago Reader. Consultado em 13 de setembro de 2015 
  12. «Wellesley College Is Among the Stars of the Film, "Mona Lisa Smile"». Wellesley College. 3 de dezembro de 2003. Consultado em 13 de setembro de 2016 
  13. Walsh, Diana Chapman (9 de janeiro de 2004). «Message from the President to Wellesley College alumnae concerning the film, Mona Lisa Smile». Wellesley College. Consultado em 19 de agosto de 2012. Cópia arquivada em 12 de agosto de 2007