Monte Alegre (Rio Grande do Norte)

município brasileiro do estado do Rio Grande do Norte

Monte Alegre é um município brasileiro do estado do Rio Grande do Norte, pertencente à Região Metropolitana de Natal.

Monte Alegre
  Município do Brasil  
Símbolos
Bandeira de Monte Alegre
Bandeira
Brasão de armas de Monte Alegre
Brasão de armas
Hino
Lema Pro urbe eximia fiant
"Por esta cidade faça-se tudo"
Gentílico montealegrense
Localização
Localização de Monte Alegre no Rio Grande do Norte
Localização de Monte Alegre no Rio Grande do Norte
Mapa de Monte Alegre
Coordenadas 6° 04' 04" S 35° 19' 55" O
País Brasil
Unidade federativa Rio Grande do Norte
Região intermediária[1] Natal
Região imediata[1] Natal
Região metropolitana Natal
Municípios limítrofes São José do Mipibu, Vera Cruz, Jundiá, Lagoa Salgada, Lagoa de Pedras e Brejinho.
Distância até a capital 39 km
História
Fundação 25 de novembro de 1953 (67 anos)
Aniversário 25 de novembro
Administração
Prefeito(a) Andre Rodrigues da Silva (PL, 2021 – 2024)
Características geográficas
Área total [2] 210,916 km²
População total (est. IBGE/2019[3]) 22 451 hab.
 • Posição RN: 26º
Densidade 106,4 hab./km²
Clima Não disponível
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
CEP 59182-000
Indicadores
IDH (PNUD/2010[4]) 0,609 médio
PIB (IBGE/2008[5]) R$ 80 288,409 mil
PIB per capita (IBGE/2008[5]) R$ 3 782,73
Sítio montealegre.rn.gov.br (Prefeitura)

HistóriaEditar

A Fazenda Quirambu já existia na região em 1737, era uma propriedade de João Francisco Ribeiro, localizada na margem direita do Rio Trairi. A povoação surgiu a partir da existência de atividades agrícolas e pecuárias. Em meados do século XIX, um comerciante destacava-se na localidade e com seu estilo próprio fez história no meio do povo. O comerciante Antônio Miranda tinha um engenho rústico de cana-de-açúcar movido a bois e uma almanjarra para produzir rapadura e aguardente. Mas Antônio Miranda não tinha qualquer tipo de preocupação com os resíduos da cana, espalhava desordenadamente os bagaços restantes das moagens pelos arredores da povoação. Devido à grande quantidade de resíduos pelas redondezas, a localidade ganhou o apelido de Bagaço.

A povoação, que era caminho para Macaíba, trilha natural para o Porto de Guarapes, centro exportador de comércio em 1872, passou a se chamar Monte Alegre no final do século XIX. O povoado continuou crescendo com a construção da igreja, iniciada em 1905, novas moradias foram erguidas, a escola foi feita, grandes safras foram colhidas e existia fartura na mesa do povo. No ano de 1938, foi criado o distrito de Monte Alegre, pertencente a São José do Mipibu. Numa homenagem a sua origem, o distrito passou a se chamar Quirambu, a partir do ano de 1943. Mas por pouco tempo, até 1948 quando voltou a se chamar Monte Alegre. Cinco anos depois, em 25 de novembro de 1953, pela Lei número 929, Monte Alegre desmembrou-se de São José do Mipibu e tornou-se município.

Monte Alegre é a terra de Onofre Lopes fundador e primeiro reitor da UFRN e de Dom Joaquim Antônio de Almeida primeiro bispo diocesano de Natal.

Referências

  1. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Base de dados por municípios das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias do Brasil». Consultado em 10 de fevereiro de 2018 
  2. IBGE (03 de dezembro de 2017)). «Área territorial oficial». Consultado em 3 de dezembro de 2017  Verifique data em: |data= (ajuda)
  3. «Estimativa populacional de 2019». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 20 de dezembro de 2019 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 04 de setembro de 2013  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre municípios do estado do Rio Grande do Norte é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.