Abrir menu principal
O Monumento
Detalhe do grupo escultórico principal

O Monumento Nacional ao Imigrante é um monumento de Caxias do Sul, no Brasil, localizado na entrada da cidade, na BR-116, km 150.

Sua pedra fundamental foi lançada em 1950 pelo Presidente da República Eurico Gaspar Dutra. A construção partiu da iniciativa de uma comissão comunitária, que realizou um concurso para definir o melhor projeto dedicado a homenagear os imigrantes italianos do estado. O projeto escolhido foi de autoria do escultor gaúcho Antônio Caringi. A construção se iniciou em 1951, e a obra foi terminada em 1954, sendo inaugurada pelo Presidente da República Getúlio Vargas em 28 de fevereiro. A fundição das partes de bronze ficou a cargo da Metalúrgica Abramo Eberle, com supervisão de Tito Bettini, e os elementos de alvenaria e pedra são obra de Silvio Toigo e José Zambon.[1]

A destinação inicial do monumento foi alterada pela Lei 1.801 de 2 de janeiro de 1953, que determinou que se homenageasse com ele não só os imigrantes italianos, mas todas as etnias que contribuíram para a povoação e progresso do Brasil, passando a ser um monumento nacional.[2] Em 13 de setembro de 1985 o monumento foi doado ao Município pela Comissão Pró-Monumento, sofrendo diversas obras de restauro entre 1999 e 2002.[3]

O monumento é constituído por um grande grupo escultórico em bronze representando um casal de agricultores, com uma criança nos braços da mulher. Às suas costas ergue-se um obelisco com três imagens alegóricas em baixo-relevo, ilustrando a posse da terra, o cultivo da terra, e a aliança entre as forças civis e militares sob a proteção divina, além da data 1875, da fundação da cidade. De ambos os lados existe uma escadaria monumental.[1]

Abaixo das esculturas foi construída uma cripta, cuja porta, também em bronze, traz a imagem de Luiz Antônio Feijó Júnior recebendo os imigrantes, emoldurada por versos gravados de autoria de Cassiano Ricardo. Sobre a entrada, os dizeres A NAÇÃO BRASILEIRA AO IMIGRANTE. A cripta, revestida de mármore doado pelo governo da Itália, originalmente era um museu, mas a partir de julho de 2004 foi transformada em espaço cultural, recebendo o nome Espaço Cultural Antônio Caringi, dando lugar a exposições temáticas temporárias.[4] Atualmente ali também está instalado o Museu do Imigrante.[5] Em 18 de maio de 2016 o monumento foi declarado um dos símbolos oficiais de Caxias do Sul.[2] Ele também nomeia a principal comenda concedida pelo município, a Medalha Monumento Nacional ao Imigrante.[6]

Referências

  1. a b "Monumento Nacional ao Imigrante completa 60 anos de fundação". Rádio Caxias, 28/02/2014
  2. a b "Monumento Nacional ao Imigrante é reconhecido oficialmente como símbolo de Caxias" Arquivado em 1 de dezembro de 2016, no Wayback Machine.. Olá Serra Gaúcha, 18/05/2015
  3. "Monumento ao Imigrante celebra 60 anos em Caxias do Sul". Jornal do Comércio, 28/02/2014
  4. Secretaria do Turismo de Caxias do Sul. Homenagem a Antonio Caringi Arquivado em 6 de dezembro de 2013, no Wayback Machine..
  5. Secretaria do Turismo de Caxias do Sul. Monumento Nacional ao Imigrante' Arquivado em 1 de dezembro de 2016, no Wayback Machine..
  6. "Prefeito homenageia Clube Juvenil com a Medalha Monumento Nacional ao Imigrante". Sabe Caxias, 26/06/2016

Ver tambémEditar