Mosteiro de Bustelo

Vista exterior
Retábulo principal da Igreja do Mosteiro de Bustelo

O Mosteiro de Bustelo situado na freguesia de Bustelo, Penafiel é um monumento barroco. O início da sua reconstrução (já que o edifício actual é uma completa reformulação de um anterior mosteiro românico do século X) data de 13 de Agosto de 1633. Foi mosteiro beneditino até à revolução liberal de 1832-34, altura em que foram expulsos os monges deste mosteiro. Parte dele foi então expropriada e vendida a particulares e hoje está em ruínas. No entanto, ainda muito ficou conservado do antigo mosteiro e a igreja é um bom exemplo disso mesmo.

HistóriaEditar

A fundação do Mosteiro de Bustelo remonta ao século X, sendo certa a sua existência em 1065. Terá sido fundado pelo filho mais velho de Nuno Pais, ilustre fidalgo pertencente à família dos "Sousões". Terá pertencido ao monaquismo autóctone e passado para beneditino no século XI, permanecendo fiel à Regra de S. Bento até à sua extinção, em 1834.

Pouco se conhece do que foi o Mosteiro de Bustelo antes da reconstrução, que se iniciou a 13 de Agosto de 1633. Tal restauro acabou por se desenhar numa completa reformulação do edifício anterior. O edifício que hoje existe é, todo ele, posterior a essa data.

A IgrejaEditar

A igreja do Mosteiro de Bustelo, de planta cruciforme, possui apreciáveis dimensões, de onde sobressai a Capela Mor e o Coro Alto.

A construção da igreja iniciou-se em 1695 pela fachada principal e só viria a terminar em 1752, com a conclusão da Capela Mor. Possui, nas capelas laterais, três altares, onde sobressai num deles a imagem da Senhora da Saúde, venerada desde há muito no Mosteiro de Bustelo, com festa na segunda-feira de Páscoa. No corpo da igreja existem mais quatro altares, no entanto a grandiosidade e a beleza da igreja reflectem-se no altar mor, em estilo rococó, dedicado ao padroeiro de Bustelo (S. Miguel) e ao fundador dos beneditinos. De facto, o altar mor só é rivalizado pelo coro alto, com um cadeiral em talha "rocaille" e onze telas a óleo descritivas da vida de São Bento e Santa Escolástica, sua irmã. Ainda no coro, existem duas varandas, uma delas destinada a um órgão de tubos que terá sido levado dali para a igreja da Misericórdia, em Penafiel, aquando da elevação desta cidade a sede de Bispado, em 1771.

O MosteiroEditar

O mosteiro propriamente dito é composto por um claustro e quatro dormitórios, equivalentes aos quatro pontos cardeais. A sua situação geográfica permite, a partir dos antigos dormitórios, uma vista esplêndida. Além destes elementos, possuia, obviamente, adegas, celeiros, refeitório e cozinha, entre outros. A sua construção, iniciada em 1633, só viria a terminar no século XVIII. De realçar a presença, no centro do claustro, do herói mitológico Hércules e ainda de um relógio de sol colocado no lanço Norte do claustro.

Com a extinção das ordens religiosas após a revolução liberal de 1832-34, grande parte do mosteiro foi expropriada. Actualmente todo esse complexo está em ruínas, mas não deixa de ser apaixonante visitar e imaginar a imponência de outrora.

BibliografiaEditar

  • Maia, Fernanda Paula Sousa - O Mosteiro de Bustelo: Propriedade e produção no antigo regime (1638-1670 e 1710-1821)
  • Meireles, Fr. António d'Assunção Meireles - Memórias do Mosteiro de S. Miguel de Bustelo (Introdução, fixação do texto e índice por Fr. Geraldo J. A. Coelho Dias)