Abrir menu principal

Mosteiro de São Bento (Sorocaba)

Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde agosto de 2014). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.


Mosteiro de São Bento
Construção 1660-1654
Diocese Arquidiocese de Sorocaba
Local Largo de São Bento, s/nº, Centro,
Sorocaba, SP, Brasil

O Mosteiro de São Bento de Sorocaba foi fundado em 21 de abril de 1660, por doação de sesmaria efetuada pelo bandeirante Baltasar Fernandes, fundador de Sorocaba, à Ordem Beneditina do Mosteiro de Parnaíba. Antes mesmo que Sorocaba fosse elevada à categoria de Vila, em 3 de março de 1661, os Beneditinos já estavam presentes na região. Vieram para tomar posse o Frei Anselmo da Anunciação e Frei Mauro. Baltazar Fernandes queria um progresso rápido para a nascente Vila e para isso trouxe os beneditinos. Eles então teriam terras e poderiam distribuir aos pobres. Os Beneditinos seriam os professores de seus filhos, ensinando-lhes canto e latim, permitindo-lhes a ser 'Homens Bons'. Também prestariam assistência religiosa tal como casamentos, batizados, assistência a moribundos, além doze missas anuais e mais uma no dia do orago, como exigência de Baltasar Fernandes em troca da doação[1].

A cidade de Sorocaba teve sua fundação em 1654, e cresceu a partir do entorno do Mosteiro de São Bento e sua Igreja. Sorocaba é a única localidade do Brasil que nasceu e se desenvolveu em torno de um mosteiro, isso na Europa e no oriente não era algo de raro. O mosteiro situa-se no Largo de São Bento, no início da Rua de São Bento, no centro de Sorocaba. No portal de entrada da igreja há a seguinte inscrição: Operi Dei Nihil Praeponatur, ou seja, "Nada se anteponha à obra de Deus"

O Mosteiro de São Bento representa um marco histórico dos mais importantes ao Município de Sorocaba, e também à comunidade Beneditina, ao Estado de São Paulo, ao Brasil, e à história monástica e patrimonial mundial. Trata-se de um dos poucos exemplares de edificação monástica, ainda original, em todo o mundo e, desde sua fundação, em 1660, com a presença ininterrupta de monges beneditinos. Vem sendo totalmente restaurado e com a manutenção da presença beneditina, nunca interrompida.

O pai do Bandeirante sorocabano Pascoal Moreira Cabral está sepultado no Mosteiro de São Bento. No mosteiro também residiu inicialmente o empreendedor europeu Luís Mateus Maylasky, fundador da Estrada de Ferro Sorocabana.

O prédio é um dos bens tombados pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico Arqueológico, Artístico e Turístico – CONDEPHAAT.[2]

Em 23 de abril de 2010, os Correios do Brasil lançaram um selo comemorativo em homenagem aos 350 anos do mosteiro de São Bento[3].

Ligações externasEditar

Referências