Mosteiro de São Romão de Neiva

Frontaria Principal Mosteiro de São Romão de Neiva

O Mosteiro de São Romão de Neiva, localiza-se na freguesia de São Romão de Neiva, concelho de Viana do Castelo, distrito de Viana do Castelo, em Portugal. O conjunto engloba o Cruzeiro de São Romão e a Igreja de São Romão.

HistóriaEditar

O Mosteiro de São Romão de Neiva era masculino, e pertencia à Ordem de São Bento.

Pouco antes de 1087, foi fundado sob a Regra de São Bento, pelo monge Quendano, data em que foi dedicada a sua igreja abacial. Trata-se provavelmente da refundação de um pequeno mosteiro datado de 1022,ou anterior, existente neste lugar. Existe uma "Carta de doação de D. Afonso Henriques de um reguengo ao mosteiro de S. Romão de Neiva" datado de Setembro de 1133[1].

No fim do século XV até 1566, esteve na posse de abades comendatários, data em que tendo morrido o último, foi integrado na reforma da Congregação de São Bento de Portugal por frei Bartolomeu dos Mártires, como arcebispo de Braga.

A Congregação tomou posse do mosteiro apenas em 1569.

Na igreja, encontra-se o retábulo maneirista do século XVII, que primitivamente estava no Mosteiro de Tibães.

Em 1834, no âmbito da "Reforma geral eclesiástica" empreendida pelo Ministro e Secretário de Estado, Joaquim António de Aguiar, executada pela Comissão da Reforma Geral do Clero (1833-1837), pelo Decreto de 30 de Maio, foram extintos todos os conventos, mosteiros, colégios, hospícios e casas de religiosos de todas as ordens religiosas, ficando as de religiosas, sujeitas aos respectivos bispos, até à morte da última freira, data do encerramento definitivo.

Ligações externasEditar

Ver tambémEditar

  • referenciado no Arquivo Nacional da Torre do Tombo - PT/TT/GAV/1/2/3 - Gavetas, Gav. 1, mç. 2, n.º 3