Motion Picture Association

organização comercial que representa os principais estúdios cinematográficos dos Estados Unidos
Motion Picture Association
upright=!Artigos sem imagens
Criação
Sede social
Fundador
Website

A Motion Picture Association (MPA)[1][2] é uma associação comercial estadunidense que representa os cinco maiores estúdios de cinema de Hollywood, como também o serviço de streaming Netflix. Fundada em 1922 como Motion Picture Producers and Distributors of America (MPPDA) e conhecida como Motion Picture Association of America (MPAA) de 1945 a setembro de 2019,[3] seu objetivo original era garantir a viabilidade da indústria cinematográfica norte-americana. Além disso, a MPA estabeleceu diretrizes para o conteúdo de filmes que resultaram na criação do Código de Produção em 1930. Esse código, também conhecido como Código Hays, foi substituído por um sistema de classificação de filmes voluntários em 1968, gerenciado pela Classificação e Administração de Rating (CARA): G (General Audiences, para Todos), PG (Parental Guidance, Orientação Paterna), PG-13 (Parental Guidance for under 13, Orientação Paterna para menores de 13 anos), R (Restricted, Restrito) e NC-17 (No One 17 and Under Admitted (Ninguém de 17 anos ou Menos é Admitido). Este sistema é muito criticado tanto pelos mais conservadores que o consideram muito complacente quanto pelos mais liberais que o consideram um meio de censura ou uma restrição à liberdade de expressão. Muitos produtores tentam driblar fazendo edições que agradem os avaliadores para conseguir uma classificação que atinja um público maior.

Mais recentemente, a MPA defendeu a indústria cinematográfica e televisiva, com os objetivos de promover a proteção efetiva dos direitos autorais, reduzir a pirataria e ampliar o acesso ao mercado. Há muito tempo trabalha para conter a violação de direitos autorais, incluindo tentativas recentes de limitar o compartilhamento de obras protegidas por direitos autorais através de redes de compartilhamento de arquivos peer-to-peer e por streaming de sites piratas. O ex-embaixador dos Estados Unidos na França, Charles Rivkin, é o atual presidente e CEO da MPA.

ClassificaçãoEditar

Símbolo da Classificação Descrição
G – General Audiences (Livre)
Livre para todas as idades. Não contém nenhum material inapropriado para crianças.
PG – Parental Guidance Suggested (Orientação Paterna)
Alguns materiais podem não ser apropriados para crianças. Pais são incentivados a dar "orientação parental", pode conter materiais inapropriados para crianças mais novas.
PG-13 – Parents Strongly Cautioned (Orientação Paterna Recomendado)
Alguns materiais podem ser inapropriados para menores de 13 anos. Pais são incentivados a serem cuidadosos, alguns materiais podem ser inapropriados para pré-adolescentes.
R – Restricted (Restrito)
Menores de 17 anos requer um acompanhamento dos pais ou responsáveis. Contém alguns materiais adultos, pais devem aprender mais sobre o filme antes de levar suas crianças.
NC-17 – Adults Only (Apenas Adultos)
Ninguém de 17 anos e menor são permitidos. Material claramente adulto, menores de idade não são permitidos assistir ao filme.

Ver tambémEditar

Referências

  1. Johnson, Ted (18 de setembro de 2019). «Motion Picture Association Rebrands With Unified Name And Updated Logo» (em inglês). Deadline Hollywood. Consultado em 4 de dezembro de 2020 
  2. Zigo, Tom (18 de setembro de 2019). «Motion Picture Association Unifies Global Brand». Motion Picture Association (em inglês). Washington. Consultado em 4 de dezembro de 2020 
  3. Eggerton, John (18 de setembro de 2019). «MPAA Rebrands to Reflect International Monicker». Broadcasting & Cable (em inglês). Consultado em 4 de dezembro de 2020 
  Este artigo sobre cinema é um esboço relacionado ao Projeto Entretenimento. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.