Movimento Pau-Brasil

O Movimento Pau-Brasil foi um movimento artístico lançado no Brasil em 1924 por Oswald de Andrade e Tarsila do Amaral que apresentava uma posição primitivista,[1][2][3] buscando uma poesia ingênua, de redescoberta do mundo e do Brasil e que foi inspirada nos movimentos de vanguarda europeus, devido às viagens que Oswald fazia à Europa.

Esse movimento foi levado ao público com a publicação do livro Pau-Brasil escrito por Oswald de Andrade e ilustrado por Tarsila do Amaral (os dois eram casados) e com o Manifesto da Poesia Pau-Brasil. que foi inicialmente publicado no jornal Correio da Manha em 18 de março de 1924.[2]

O movimento exaltava a inovação na poesia, o primitivismo e a era presente, ao mesmo tempo em que repudiava a linguagem retórica na poesia. Convivem dialeticamente o primitivo e o moderno, o nacional e o cosmopolita, sendo ideologicamente a raiz do Movimento Antropofágico.

Referências

  1. Nascimento, Anderson Ulisses S. «Modernismo - Fase Heroica». Globo Educação. Consultado em 15 de julho de 2020 
  2. a b Ramos, Péricles Eugênio da Silva (1967). Do barroco ao modernismo: estudos da poesia brasileira. São Paulo: Conselho Estadual de Cultura. p. 246 
  3. Amaral, Aracy A. (1970). Blaise Cendrars no Brasil e os modernistas. São Paulo: Martins Fontes. p. 72 


  Este artigo sobre arte ou história da arte é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.