Abrir menu principal

As embarcações quando em meio fluido se encontram sujeitas a movimentos que podem ocorrer em um de seus seis graus de liberdade.

Movimentos rotativosEditar

 
Eixos de um navio e as rotações em torno deles

As embarcações podem exercer movimentos rotativos nos eixos vertical, lateral e longitudinal.

Caturro ou Arfagem (pitch)
Rotação da embarcação sobre seu eixo longitudinal (da frente para trás ou de proa-popa).
Balanço (roll)
Rotação da embarcação sobre seu eixo transversal (lado-a-lado ou bombordo-estibordo).
Cabeceio (yaw)
Rotação da embarcação sobre seu eixo vertical (afetando o rumo).

Movimentos linearesEditar

Ficheiro:Translations.png
Eixos de um navio e os movimentos ao longo deles

As embarcações podem exercer movimentos lineares nos eixos vertical, lateral e longitudinal.

Afundamento/alteamento ou subida/descida (heave)
Movimento da embarcação para baixo ou para cima, na direção de seu eixo vertical.
Deslizamento/deriva lateral ou a bombordo/estibordo (sway)
Movimento da embarcação em seu eixo transversal. Este movimento é exercido diretamente pelas correntes de água e pelo vento ou indiretamente pela inércia do navio enquanto gira. Este movimento causa a deriva do curso da embarcação.
Deslocamento avante/atrás ou proa/popa (surge)
Movimento da embarcação em seu eixo longitudinal.

EstabilizaçãoEditar

Para estabilizar os movimentos da embarcação faz-se uso de métodos passivos, tais como apêndices no casco, e ativos, tais como dispositivos mecânicos, contrapesos.

Veja tambémEditar

ReferênciasEditar

  • Society of Naval Architects and Marine Engineers (SNAME), "Principles of Naval Architecture", 1989, Vol. III, Pg.41, Section 3 - Ship Responses to Regular Waves
  • Barros, Geraldo Luiz Miranda de. "Navegar é fácil". 2006. 12 ed. pp 135-136. ISBN 85-89186-20-2