Mozer

futebolista brasileiro

José Carlos Nepomuceno Mozer, mais conhecido como Mozer (Rio de Janeiro, 19 de setembro de 1960), é um ex-futebolista e ex-treinador brasileiro de futebol. Atuava como zagueiro e jogou no Clube de Regatas do Flamengo, Sport Lisboa e Benfica e Olympique de Marseille, entre outros. Também foi gerente de futebol do Flamengo de julho de 2016 a março de 2018.[1]

Mozer
Mozer
Mozer em 2005
Informações pessoais
Nome completo José Carlos Nepomuceno Mozer
Data de nasc. 19 de setembro de 1960 (62 anos)
Local de nasc. Rio de Janeiro, Brasil
Nacionalidade brasileiro
Altura 1,87 m
Destro
Apelido Vampiro
Informações profissionais
Período em atividade Como jogador: 1980–1996 (16 anos)
Como treinador: 2006–2012 (6 anos)
Como gerente de futebol: 2016–2018 (2 anos)
Número 4
Posição ex-Zagueiro
Função ex-Gerente de Futebol.[1]
Clubes de juventude

1975–1979
Botafogo
Flamengo
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1980–1987
1987–1989
1989–1992
1992–1995
1995–1996
1980–1996
Flamengo
Benfica
Olympique de Marseille
Benfica
Kashima Antlers
Total
0292 000(21)
0079 000(11)
0089 0000(5)
0092 0000(3)
0017 0000(0)
0569 000(40)
Seleção nacional
1983–1994 Brasil 0036 0000(0)
Times/clubes que treinou
2006–2009
2009
2011
2011–2012
2016–2018
Interclube
Raja Casablanca
Naval
Portimonense
Flamengo (gerente de futebol)
0025
0000
0018
0007
Última atualização: 26 de janeiro de 2022

CarreiraEditar

Como jogadorEditar

FlamengoEditar

Desprezado nas categorias de base do Botafogo por causa de seu porte físico franzino, Mozer chegou ao Flamengo em 1975. Teve que disputar posição com outros grandes jogadores como Rondinelli, Marinho, Luís Pereira e Figueiredo, contudo, na metade de 1981, já era um dos zagueiros titulares do Mengão. Fez parte da campanha vitoriosa do Flamengo na Taça Libertadores da América em 1981, que levou o rubro-negro à decisão da Copa Intercontinental. Mozer foi titular naquela memorável partida contra o Liverpool, que garantiu o Flamengo no Hall dos times campeões mundiais.

BenficaEditar

Em 1987, Mozer saiu do Flamengo e foi jogar no Benfica, tradicional clube de Portugal. Impecável na marcação, o zagueiro conquistou o coração dos portugueses e título de campeão português na temporada 1988/89, passando a ser idolatrado pela torcida do Benfica.

Olympique de MarseilleEditar

Deixou o clube português três anos depois, quando foi vestir a camisa do Olympique de Marseille, por uma taxa de transferência de 25 milhões de francos.[2] Neste novo clube, Mozer sagrou-se tricampeão francês e recebeu o sugestivo apelido de Muralha.

Retornou ao BenficaEditar

Retornou ao Benfica em 1992, para a alegria dos torcedores do clube, que viram Mozer conquistar mais dois títulos pelo clube: o Campeonato Português de 1993/94 e a Taça de Portugal de 1992/93.

Kashima AntlersEditar

Em seguida, o jogador decidiu encarar o desafio de jogar no futebol japonês e assinou contrato com o Kashima Antlers, clube gerenciado pelo velho amigo Zico. Aos 36 anos, Mozer encerrou sua carreira com a conquista do Campeonato Japonês de 1996.

Como treinadorEditar

Após encerrar sua carreira de jogador, Mozer retornou a Lisboa e abriu um restaurante.

Em 2000 foi auxiliar de José Mourinho no Benfica. O primeiro jogo foi a 23 de setembro de 2000, no Estádio do Bessa, frente ao Boavista, tendo o Benfica perdido por 1 a 0.

Quando começa a conquistar a torcida benfiquista (especialmente depois da vitória contra o rival Sporting por 3 a 0) há eleições no Benfica, que terminam com vitória de Manuel Vilarinho, para suceder o então presidente João Vale e Azevedo. Mourinho sai do Benfica após 9 jogos, juntamente com o ex-zagueiro.

Ainda durante essa época, segue com Mourinho para a União de Leiria, no qual viria a assumir funções em 2001/2002, mantendo-se até janeiro deste último ano. Nessa altura Mourinho entra no Porto, porém Mozer não segue o treinador e interrompe a carreira de técnico.

Então, após vários anos afastado do futebol, mais precisamente em 24 de outubro de 2006, Mozer decidiu aceitar a proposta de treinar a equipe angolana do Interclube, na primeira divisão do Girabola.[3]

Em julho de 2009, Mozer acertou a sua transferência para treinar o clube marroquino Raja Casablanca, porém dura pouco tempo na função. Após um ano de inatividade, acertou a sua transferência para treinar o clube português Naval em janeiro de 2011, deixando o cargo após 14 partidas e não conseguindo evitar a queda do time à Liga Vitalis. Seu último cargo foi no Portimonense, onde permaneceu durante 2 meses, e também não conseguiu impedir o rebaixamento do clube algarvio à segunda divisão nacional. Após deixar o Portimonense, encerra a carreira de técnico e passou a trabalhar como comentarista.

Volta ao BrasilEditar

Após 29 anos, Mozer voltou ao Brasil para trabalhar como gerente de futebol do Flamengo. Mas acabou saindo do cargo em 2018.[4]

Seleção brasileiraEditar

No Brasil Mozer fez sua estreia em 29 de junho de 1983 contra o Chile [5], permanecendo na seleção por 11 anos, disputando a última partida em 1994 em um amistoso na França[6]. Com sua seleção nacional, ele participou da Itália 1990 .

Mozer disputou a Copa América de 1983 (na qual foi vice-campeão) e também jogou a Copa de 1990. Na competição sediada pela Itália, iniciou como titular, mas perdeu a vaga nas oitavas de final. Após dois cartões amarelos, Mozer foi suspenso para o jogo da terceira rodada. Mozer não jogou na derrota das oitavas de final para a Argentina.

No total, participou de 36 jogos pela Seleção Brasileira entre 1983 e 1994, não participando das Copas de 1986, no México, e de 1994, nos Estados Unidos, ambas uma contusão - nesta última, foi substituído por Aldair. Sobre a ausência na Copa de 1994, o ex-zagueiro disse que havia sido excluído "deliberadamente" da relação de 22 jogadores[7] — oficialmente, uma hepatite foi a causa de seu afastamento.

EstatísticasEditar

Até 18 de janeiro de 2012.

Como jogadorEditar

ClubesEditar

Clube Temporada Campeonato
nacional
Campeonato
carioca
Competições
continentais[a]
Outros
torneios[b]
Total
Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist.
Flamengo 1980 0+1 0 0 0 0 0 9 0 0
1981 2+1 0 0 26+2 2 0 12 0 0 0 0 0 47 2 0
1982 17 1 0 6+1 0 0 1 0 0 0 0 0 34 2 0
1983 10 1 0 23+1 1 0 2+1 0 0 0 0 0 45 2 0
1984 18 3 0 19 0 0 10 3 0 0 0 0 50 6 0
1985 17 1 0 18 1 0 0 0 0 43 4 0
1986 24 2 0 3 0 0 0 0 0 30 2 0
1987 21 3 0 0 0 0 34 3 0
Total 88+1 8 0 116+5 7 0 25+1 3 0 0 0 0 292 21 0
Total na carreira 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 292 21 0

Seleção BrasileiraEditar

Abaixo estão listados todos jogos e gols do futebolista pela Seleção Brasileira. Abaixo da tabela, clique em expandir para ver a lista detalhada dos jogos de acordo com a categoria selecionada.

Seleção principal [8]

Ano
Jogos Gols Assist. Média
1983 9 0 0 0
1984 3 0 0 0
1985 6 0 0 0
1986 5 0 0 0
1989 2 0 0 0
1990 4 0 0 0
1992 2 0 0 0
1993 1 0 0 0
1994 2 0 0 0
Total 34 0 0 0

TítulosEditar

Como jogadorEditar

Flamengo
Benfica
Olympique de Marseille
Kashima Antlers

HonrariasEditar

  • Time de todos os tempos do Olympique de Marseille[9]

VideografiaEditar

  • DVD, Les Légendes de l'OM, 2011, (As Lendas do OM) Éditions France Télévisions Distribution
    • Carlos Mozer, l'empreinte du géant, filme de Antony Fayada, 27 minutos. (Carlos Mozer, a pegada do gigante)[10]


Referências

  1. a b UOL esporte (6 de fevereiro de 2019). «Mozer - Que fim levou». Que fim levou. Terceiro tempo - BOL. Consultado em 15 de fevereiro de 2019 
  2. Alain Leauthier (24 de maio de 1997). «OM, les dessous des transferts. Un intermédiaire reconnaît avoir touché 4 millions pour l'achat d'un joueur» (em francês). Libération. Consultado em 26 de abril de 2015 
  3. InterClube sign Brazilian coach - BBC Sport, 24 de outubro de 2006 (visitado em 24-5-2010).
  4. Maria Victoria Poli Cipeda (14 de junho de 2016). «Ex-zagueiro Mozer é o novo gerente de futebol do Flamengo». Terra Esportes. Consultado em 14 de junho de 2016 
  5. «Brazil - Chile». sambafoot. Consultado em 19 de dezembro de 2022 
  6. «Brazil - Paris SG/Bordeaux». sambafoot. Consultado em 19 de dezembro de 2022 
  7. José Ricardo Leite e Vanderlei Lima (27 de março de 2014). «Mozer escancara mágoa e diz que foi "posto pra fora" da seleção de 94». UOL Esportes. Consultado em 27 de março de 2014 
  8. «Player - Mozer» (em inglês). National Football Teams. Consultado em 14 de maio de 2016 
  9. «Voici votre «Dream Team» des 110 ans !» (em francês). OM. Consultado em 19 de dezembro de 2022 
  10. «OM Legends em DVD» (em francês). Consultado em 19 de dezembro de 2022 

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Mozer