Mr. Olympia

Mr. Olympia
imagem ilustrativa de artigo Mr. Olympia
Generalidades
Criação 1965
Organizador Joe Weider
N.º de edições 56
Frequência anual
Formato evento desportivo (d)
Cidade Orlando, EUA
Sítio eletrónico www.mrolympia.com
Vencedores
Primeiro campeão Larry Scott
Último vencedor Mamdouh Elssbiay (Big Ramy)


Mr. Olympia é o título concedido ao vencedor do concurso de fisiculturismo profissional masculino no Olympia Fitness & Performance Weekend de Joe Weider - uma competição internacional de fisiculturismo que é realizada anualmente pela Federação Internacional de Fisiculturismo (IFBB).[1] Criada por Joe Weider, sua primeira edição remonta a 18 de setembro de 1965 em Nova Iorque. Sendo a maior competição que representa um esporte onde predomina análises subjetivas que por intermédio de intervenções científicas, vem sendo proposto as possibilidades de análise quantitativas.[2] Joe Weider criou a competição para permitir que os vencedores do Mr. Universe continuem competindo e ganhem dinheiro. O primeiro Mr. Olympia foi realizado em 18 de setembro de 1965, na Brooklyn Academy of Music, em Nova York, com Larry Scott ganhando seu primeiro de dois títulos consecutivos.[3]

Os recordistas de vitórias são Lee Haney (1984-1991) e Ronnie Coleman (1998-2005) com oito conquistas cada.[4] Mamdouh Elssbiay (Big Ramy) atualmente detém o título.

O filme Pumping Iron (1977) apresentou a preparação para o Mr. Olympia de 1975 em Pretória, África do Sul, e ajudou a lançar as carreiras de ator de Arnold Schwarzenegger e Lou Ferrigno. Há também uma fisiculturista onde mulheres são premiadas, a Ms. Olympia, bem como as vencedoras do Fitness Olympia e Figure Olympia para competidores de fitness e figure. Todas as quatro competições ocorrem no mesmo fim de semana. De 1994 a 2003 e novamente em 2012, um Masters Olympia também foi coroado.[5]

Globalmente, também é apresentada uma versão com competidores amadores, o Mr. Olympia Amateur (Mr. Olympia Amador). A versão brasileira foi lançada no país em 2018, o Mr. Olympia Brasil, que é realizada pela BTFF (Brasil Trading Fitness Fair) e apresentada em São Paulo.[6] A edição de Portugal, o Mr. Olympia Portugal (Portugal Pro Qualifier) começou a ser apresentada em 2018.[7]

HistóriaEditar

Anos 1960Editar

O Mr. Olympia de 1965 e 1966 foi vencido por Larry Scott, um famoso fisiculturista da época. Scott posteriormente se aposentou após sua vitória em 1966 e, até o momento, é o único campeão do Mr. Olympia que nunca perdeu uma competição do Mr. Olympia.[8]

Harold Poole detém duas distinções do Mr. Olympia: uma é que ele é o competidor mais jovem a participar do Olympia - em 1965 ele competiu no primeiro Mr. Olympia aos 21 anos.[9] a outra é que ele foi o único homem a competir em todas as três competições iniciais do Mr. Olympia.[3]

O Mr. Olympia 1967, vencido por Sergio Oliva, marcou uma nova era nas competições de fisiculturismo. Com 1 metro e 78 centímetros (5 pés 10 polegadas) e pesando 108 kilos (240 libras)[10] Oliva, apelidado de "O Mito",[8] exibia um nível imprevisto de massa muscular e definição, incluindo uma forma de "V" de uma parte superior do corpo grande e bem formada que se estreitava até uma cintura estreita.[11]

Oliva venceria a competição Mr. Olympia em 1967, 1968 (sem contestação) e 1969 - onde derrotaria Arnold Schwarzenegger por quatro a três,[8] marcando a única derrota de Schwarzenegger em uma competição Mr. Olympia.[12]

Anos 1970Editar

Schwarzenegger derrotou Oliva no Mr. Olympia 1970, depois de terminar em segundo lugar no ano anterior, e também venceu em 1971 (sendo o único competidor). Ele derrotou Oliva novamente em 1972 e venceu as três competições seguintes do Mr. Olympia, incluindo a edição de 1975, que teve destaque no docudrama de 1977 Pumping Iron e apresentou outros culturistas notáveis ​​como Lou Ferrigno, Serge Nubret e Franco Columbu , que viria a ganhar as competições de 1976 e 1981.[13]

De 1974 a 1979, um sistema de divisão de peso duplo foi usado, dividindo os competidores em duas categorias: "Pesados" (mais de 200 libras) e "Pesos leves" (menos de 200 libras). Os vencedores de cada divisão competiriam entre si para decidir um campeão geral. Depois de vencer a competição de 1975, Schwarzenegger anunciou sua aposentadoria do culturismo competitivo; isso também foi retratado em Pumping Iron.[14]

Frank Zane venceu as competições de 1977, 1978 e 1979.[8] Em 1977 foi o primeiro ano em que o troféu Sandow foi concedido.[8]

Anos 1980Editar

Em 1980, Schwarzenegger saiu da aposentadoria para ganhar o Olympia mais uma vez, após um hiato de cinco anos. Schwarzenegger (que supostamente estava treinando para seu filme Conan) havia entrado tarde na competição e seus concorrentes não sabiam de suas intenções de competir. Esta sétima vitória foi especialmente controversa, já que a maioria dos outros competidores e observadores achavam que ele não tinha massa muscular e condicionamento físico, e não deveria ter vencido Chris Dickerson ou Mike Mentzer. Vários atletas prometeram boicotar a competição no ano seguinte, e Mentzer se aposentou definitivamente.[15]

No ano seguinte, Franco Columbu venceu pela segunda vez. Chris Dickerson ganhou seu único título em 1982, tornando-o o primeiro Mr. Olympia abertamente gay,[16] e Samir Bannout ganhou seu único título em 1983.[17] Então, em 1984, Lee Haney ganhou o primeiro de 8 títulos heterossexuais de Mr. Olympia.[18]

Anos 1990Editar

Haney se aposentou do culturismo competitivo após sua última vitória do Mr. Olympia em 1991.[19] Tendo ficado em segundo lugar para Haney no ano anterior, Dorian Yates venceu a competição seis vezes consecutivas de 1992 até 1997. Dorian recebeu o crédito por revolucionar o esporte durante seu reinado como Mr. Olympia, combinando uma massa maior do que a vista antes com o que foi apelidado de granite hardness.[20]

Ao longo dos anos 1990, são relatados o uso de hormônios do crescimento pelos fisiculturistas, e eles passam a se apresentar nas competições com um porte físico cada vez maior. Escrevendo para a Men's Health em 2016, o jornalista Lou Schuler quetionou se o Mr. Olympia Ronnie Coleman competiu de forma "natural" ou usou hormônios.[21]

Yates se aposentou do culturismo competitivo após sua vitória em 1997, tendo acumulado várias lesões. Ronnie Coleman, que ficou em nono lugar em 1997, surpreendeu a todos com um físico muito melhorado em 1998, ganhando o primeiro de 8 títulos consecutivos.[8]

Em 1994, foi criada uma competição de Masters Olympia separada para fisiculturistas profissionais para continuar a competir nos níveis mais altos em seus últimos anos.[22]

Anos 2000Editar

Ronnie Coleman venceu a competição Mr. Olympia oito vezes consecutivas,[8] batendo o recorde estabelecido por Lee Haney. Coleman voltou em 2006 para defender seu título, mas em vez disso ficou em segundo lugar para Jay Cutler, que ganhou seu primeiro título após quatro anos consecutivos terminando em segundo lugar para Coleman. Cutler defendeu com sucesso seu título em 2007. Coleman ficou em quarto lugar e anunciou sua aposentadoria das competições.[23]

Em 2008, Dexter Jackson derrotou Jay Cutler e se tornou o Mr. Olympia.[8] Em 2009, Jay Cutler retornou e reconquistou o título.[24]

Anos 2010Editar

Em 2010, Cutler voltou a reivindicar seu quarto título de Mr. Olympia, tornando-se o quinto competidor na história do Olympia a ganhar o título mais de três vezes. Em 2011, Phil Heath derrotou Cutler pelo título, iniciando uma sequência de vitórias que durou até 2018.[8] De 2012 a 2014, o Olympia foi dominado pela rivalidade entre Kai Greene e Heath, com Heath vencendo os três e Greene em segundo.

A partir de 2016, uma nova divisão chamada Classic Physique foi introduzida. Danny Hester foi o campeão inaugural na divisão Classic Physique.[25]

Heath venceu seu sétimo Mr. Olympia consecutivo em 2017,[8] com Mamdouh "Big Ramy" Elssbiay em segundo. Com sua vitória em 2017, Heath empatou com Arnold Schwarzenegger na segunda maior vitória do Olympia, atrás de Lee Haney e Ronnie Coleman, que conquistou oito.[8]

Shawn Rhoden derrotou Phil Heath em 2018, quebrando a seqüência de sete vitórias de Heath.[8] O Mr. Olympia 2019 foi vencido por Brandon Curry.[8]

A partir de 2019, uma nova divisão chamada Wheelchair Olympia foi adicionada.[26]

Anos 2020Editar

Em 2020, Phil Heath voltou a tentar ganhar um oitavo título que bateu um recorde,[27] mas Big Ramy venceu o Olympia de seu primeiro título.[28]

QualificaçãoEditar

A IFBB seleciona os competidores do Olympia entre os competidores mais bem colocados em várias competições de qualificação, coletivamente chamadas de Temporada de Qualificação do Olympia. A temporada de qualificação para cada Olympia dura um ano e termina alguns meses antes da competição. De acordo com as regras de qualificação atualizadas anunciadas pela IFBB em 2019, para se qualificar para a maioria das divisões no Olympia, um atleta da IFBB deve atender a um dos seguintes critérios:[29]

  • Deve estar entre os cinco primeiros em sua divisão no Olympia anterior
  • Deve vencer qualquer uma das competições de qualificação da IFBB
  • Deve estar classificado entre os três primeiros no total de pontos atribuídos do segundo ao quinto lugar nas competições de qualificação

Para certas divisões com mais de 25 competições de qualificação, regras ligeiramente diferentes são usadas: O vencedor anterior do Olympia é automaticamente qualificado, mais o vencedor de cada competição de qualificação e os cinco primeiros no total de pontos. A Liga Profissional da IFBB também tem o arbítrio de estender convites especiais a outros competidores.

VencedoresEditar

Os campeões são:[30]

Categoria Open BodybuildingEditar

Até o ano de 2012, o Mr. Olympia possuia uma única categoria, mas a partir de 2012 novas categorias foram inseridas, e com isso, a partir desse ano a "antiga" categoria do Mr. Olympia passou a ser conhecida com Open bodybuilding

Ano Vencedor Local[31]
1965   Larry Scott[32]   Nova Iorque, EUA
1966
1967   Sergio Oliva[32]
1968
1969
1970   Arnold Schwarzenegger[32]
1971   Paris, França
1972   Essen, Alemanha
1973   Nova Iorque, EUA
1974
1975   Pretória, África do Sul
1976   Franco Columbu[32]   Columbus, EUA
1977   Frank Zane
1978
1979
1980   Arnold Schwarzenegger[32]   Sydney, Austrália
1981   Franco Columbu[32]   Columbus, EUA
1982   Chris Dickerson   Londres, Reino Unido
1983   Samir Bannout   Munique, Alemanha
1984   Lee Haney   Nova Iorque, EUA
1985   Bruxelas, Bélgica
1986   Columbus, EUA
1987   Gotemburgo, Suécia
1988   Los Angeles, EUA
1989   Rimini, Itália
1990   Chicago, EUA
1991   Orlando, EUA
1992   Dorian Yates   Helsinque, Finlândia
1993   Atlanta, EUA
1994
1995
1996   Chicago, EUA
1997   Long Beach, EUA
1998   Ronnie Coleman   Nova Iorque, EUA
1999   Las Vegas, EUA
2000
2001
2002
2003
2004
2005
2006   Jay Cutler
2007
2008   Dexter Jackson
2009   Jay Cutler
2010
2011   Phil Heath
2012
2013
2014
2015
2016
2017
2018   Shawn Rhoden
2019   Brandon Curry
2020   Mamdouh Elssbiay   Orlando, EUA

Categoria Classic PhysiqueEditar

Com o passar dos anos houve um grande aumento muscular dos atletas causando uma notável diferenciação dos atletas em relação aos físicos dos anos iniciais, em busca da retomada dos físicos "clássicos", foi criada a categoria Classic Physique, em que existem faixas de peso correspondentes a altura dos atletas que não devem ser ultrapassadas, para que com isso seja buscado um físico mais estético e harmonioso.[33]

Ano Vencedor Local
2016   Danny Hester[34]   Las Vegas, EUA
2017   Breon Ansley[35][36]
2018
2019   Chris Bumstead [37][38]
2020   Orlando, EUA

Categoria 212Editar

Categoria até 212 libras, aproximadamente 96 kg.[39]

Ano Vencedor Local
2012   Flex Lewis   Las Vegas, EUA[40]
2013
2014
2015
2016
2017
2018
2019   Kamal Elgargni[40]
2020   Shaun Clarida   Orlando, EUA[40]

Categoria Men's PhysiqueEditar

O site da IFBB Brasil (International Federation of Bodybuilding and Fitness) descreve a categoria Men's Physique da seguinte maneira: "Essa categoria é destinada a homens que realizam o treinamento com pesos a fim de manter a forma, e que praticam uma dieta saudável e equilibrada, mas que preferem desenvolver um físico menos musculoso, com aspecto atlético e esteticamente agradável. Os concorrentes procuram mostrar forma e simetria adequada, combinada com alguma musculosidade e principalmente um bom estado geral. Os atletas devem ter presença de palco e postura a fim de demonstrar sua personalidade, e a capacidade de apresentar-se no palco com confiança deve ser visível a todos." [41][42]

Ano Vencedor Local
2013   Mark Anthony Wingson   Las Vegas, EUA[43]
2014   Jeremy Buendia [43]
2015
2016
2017
2018   Brandon Hendrickson [43]
2019   Raymont Edmonds [43]
2020   Brandon Hendrickson   Orlando, EUA [43]

Por número de vitóriasEditar

  • Categoria Open Bodybuilding
Vitórias Nomes Anos
8   Lee Haney 1984-1985-1986-1987-1988-1989-1990-1991
  Ronnie Coleman 1998-1999-2000-2001-2002-2003-2004-2005
7   Arnold Schwarzenegger 1970-1971-1972-1973-1974-1975-1980
  Phil Heath 2011-2012-2013-2014-2015-2016-2017
6   Dorian Yates 1992-1993-1994-1995-1996-1997
4   Jay Cutler 2006-2007-2009-2010
3   Sergio Oliva 1967-1968-1969
  Frank Zane 1977-1978-1979
2   Larry Scott 1965-1966
  Franco Columbu 1976-1981
1   Samir Bannout 1983
  Chris Dickerson 1982
  Dexter Jackson 2008
  Shawn Rhoden 2018
  Brandon Curry 2019
  Mamdouh Elssbiay 2020

Mr. Olympia AmadorEditar

Mr. Olympia Amateur (Mr. Olympia Amador) é uma competição que premia globalmente os melhores competidores amadores com o certificado IFBB Pro Card,[44] o que os deixam mais próximos de competir no Mr. Olympia principal.[45] Atualmente acontece em Pequim, Espanha, Brasil, Coréia, Reino Unido, Xangai, Índia, Japão, Portugal, EUA, América do Sul, Egito e Tunísia.[46]

Mr. Olympia BrasilEditar

O Mr. Olympia Brasil (em inglês:Mr. Olympia Amateur Brasil ou Mr. Olympia Brazil[47]) é apresentada no Brasil pela BTFF (Brasil Trading Fitness Fair)[6] a maior feira fitness do país.[48][49] A primeira edição da competição foi realizada em 2018, com 640 atletas disputando em seis categorias, com os três melhores de cada categoria sendo premiados com o Pro Card, o certificado profissional.[6] Em 2019, o Mr. Olympia Brasil tornou-se um dos maiores eventos do mundo.[50]

2021

Em 2021 foi anunciado que irá acontecer a teceira edição da competição,[50] entre os dias 10 e 12 de setembro.[51]

2019
Lista completa de vencedores
Men’s Bodybuilding
  • Felipe Moraes
  • Marcelo de Angelis
  • Claudio Antonio Do Monte
Men’s Classic Physique
  • Diego Galindo
  • Junior Javorski
  • William Amorim De Aguiar
Men’s Physique
  • Heitor Galvao
  • Kennedy Maciel Santos Muniz
  • Pablo Duranti
Figure
  • Laura Saccomani
  • Lindsay Pereira Medeiros
  • Marissol Amaral Rios Bisquolo
Bikini
  • Halanna Jully
  • Rosiane Carezzane
  • Maria Carolina Meyer Martins
Women’s Physique
  • Alcione Santos
  • Naiana Silva Cruz
  • Carolina Gisele Iturbe[44]
2018
Lista completa de vencedores
Bodybuilding
  • Vitor Lima
  • Vitor Hugo Boff
  • Lucas Silva Coelho
Women's Physique
  • Caroline Alves dos Santos
  • Suzele Veloso
  • Luciana Cardoso Coutinho dos Santos
Classics Physique
  • Ramon Rocha Queiroz
  • Eduardo Dejacy Oliveira
  • Caio Bonfim
Bikini
  • Ana Paula de Almeida
  • Ivanise Ludivig
  • Fabiana Souza
Men's Physique
  • Pedro Henrique Lima da Silva
  • Aristóteles Lima
  • Gildevan Batista dos Santos
Figure
  • Elaine Vitta
  • Rosemeire Machado Lôbo Freitas
  • Barbara Gomes Maltez

[52]

Mr. Olympia PortugalEditar

O Mr. Olympia Portugal (Portugal Pro Qualifier) é apresentado desde 2018.[7]

Ver tambémEditar

Referências

  1. «IFBB.com - History of Mr. Olympia». IFBB (em inglês). Consultado em 25 de julho de 2021. Arquivado do original em 22 de novembro de 2012 
  2. Campos, Thiago (2019). «INTERVENÇÃO ANTROPOMÉTRICA, SOMATOTÍPICA E DERMATOGLÍFICA NUM DOS CAMPEONATOS DA FEDERAÇÃO PARAIBANA DE CULTURISMO, MUSCULAÇÃO E FITNESS» (PDF). Coleção Pesquisa em Educação Física. 18 (01). ISSN 1981-4313 
  3. a b «Every Winner of the Mr. Olympia Bodybuilding Competition». Barbend. 20 de dezembro de 2020. Consultado em 23 de julho de 2021 
  4. «Phil Heath Confirms He Will Compete In Mr. Olympia 2020». Generation Iron (em inglês). Consultado em 25 de julho de 2021 
  5. «IFBB 2012 MASTERS OLYMPIA». Muscle and Fitness (em inglês). Consultado em 25 de julho de 2021 
  6. a b c «Mr. Olympia desembarcou no Brasil pela primeira vez na história». ESPN. Consultado em 21 de julho de 2021 
  7. a b «Portugal Pro Qualifier». IFBB Pro Portugal. Consultado em 25 de julho de 2021 
  8. «10 FUN FACTS ABOUT MR. OLYMPIA». Muscle and Fitness (em inglês). Consultado em 23 de julho de 2021 
  9. «Mr Olympia: Through the Years». Protein Hunter (em inglês). Consultado em 23 de julho de 2021 
  10. Greg Merritt. «THE PHYSIQUES AND JOURNEYS OF SERGIO OLIVA SR. AND JR.». Muscle and Fitness. Consultado em 23 de julho de 2021. Em toda a longa e rica história do fisiculturismo, não há pose mais associada a uma pessoa do que a pose de vitória de Sergio Oliva. É dele. Erguido e ereto com braços colossais acima da cabeça, punhos cerrados e virados para fora, e dorsais alargados acima de sua cintura fina, a parte superior de seu corpo formava um V de vitória em cima de uma base de pernas abundantes. Sua apresentação no Olympia '72 é a imagem mais indelével do nosso esporte. A pose da vitória é tão associada ao Mito e tão difícil até mesmo para os melhores fisiculturistas que poucos a tentaram. 
  11. «Retired Chicago cop dies, only bodybuilder to beat Schwarzenegger». Chicago Tribune (em inglês). Consultado em 23 de julho de 2021 
  12. «Why the 1980 Mr. Olympia Bodybuilding Contest Was So Controversial». Barbend (em inglês). 10 de abril de 2021. Consultado em 24 de julho de 2021 
  13. «THE ULTIMATE ARNOLD SCHWARZENEGGER TRAINING GUIDE». Muscle and Fitness (em inglês). Consultado em 24 de julho de 2021 
  14. «The 1980 Mr. Olympia Controversy | Iron Man Magazine» (em inglês). Consultado em 23 de julho de 2021 
  15. «Every Winner of the Mr. Olympia Bodybuilding Competition». Barbend (em inglês). Consultado em 23 de julho de 2021 
  16. «OLYMPIA LEGEND: SAMIR BANNOUT». Muscle and Fitness (em inglês). Consultado em 23 de julho de 2021 
  17. «8X MR. OLYMPIA LEE HANEY SHARES HIS SECRET TO QUALITY MUSCLE». Muscle and Fitness (em inglês). Consultado em 23 de julho de 2021 
  18. «IS IT WORTH IT?». Muscle and Fitness (em inglês). Consultado em 23 de julho de 2021 
  19. Dorian Yates Addresses The Rumours 1 / 2 (vídeo). Carter (YouTube). Consultado em 24 de julho de 2021 
  20. «See the Dramatic Changes In Bodybuilders' Physiques Over the Past 125 Years». Men's Health (em inglês). Consultado em 23 de julho de 2021 
  21. «ED CORNEY ROLLS BACK THE YEARS AT THE MASTERS OLYMPIA». Muscular Development (em inglês). Consultado em 23 de julho de 2021 
  22. «RONNIE COLEMAN WORKED OUT WITH A HERNIATED DISC FOR 10 YEARS». Muscle and Fitness (em inglês). Consultado em 24 de julho de 2021 
  23. «THE GREATEST OLYMPIA COMEBACKS EVER». Muscle and Fitness (em inglês). Consultado em 24 de julho de 2021 
  24. «Danny Hester wins the first ever Classic Physique Olympia». Evolution of Bodybuilding (em inglês). Consultado em 24 de julho de 2021 
  25. «Wheelchair Olympia». Mr. Olympia (em inglês). Consultado em 25 de julho de 2021 
  26. «The Historical Significance of Phil Heath and the 2020 Mr. Olympia». Barbend (em inglês). Consultado em 23 de julho de 2021 
  27. «Mamdouh "Big Ramy" Elssbiay Wins the 2020 Mr. Olympia». Barbend (em inglês). Consultado em 23 de julho de 2021 
  28. «2020 Olympia Qualification System». IFBB Pro (em inglês). Consultado em 24 de julho de 2021 
  29. «2011 Olympia weekend». Arquivado do original em 5 de outubro de 2011 
  30. «Mr. Olympia gets a pay raise over last 60 years». The Chive. Consultado em 26 de julho de 2021 
  31. a b c d e f «These Are All the Winners of the Mr. Olympia Competition». Men's Health (em inglês). 20 de dezembro de 2019. Consultado em 25 de julho de 2021 
  32. «Classic Physique» (em inglês). Consultado em 25 de julho de 2021. Arquivado do original em 26 de fevereiro de 2021 
  33. «Danny Hester». Greatest Physiques (em inglês). Consultado em 25 de julho de 2021 
  34. «RESULTS: Breon Ansley wins the 2017 Classic Physique Olympia». Evolution of Bodybuilding (em inglês). Consultado em 25 de julho de 2021 
  35. «RESULTS: Breon Ansley wins the Classic Physique 2018 Olympia». Evolution of Bodybuilding (em inglês). Consultado em 25 de julho de 2021 
  36. «Bodybuilder Chris Bumstead Wins 2020 Classic Physique Olympia». Barbend (em inglês). Consultado em 25 de julho de 2021 
  37. «Chris Bumstead 2019 Classic Physique Olympia Win Draws Serious Drama». Fitness Volt (em inglês). Consultado em 25 de julho de 2021 
  38. «212 Olympia | Olympia Weekend». www.mrolympia.com (em inglês). Consultado em 20 de novembro de 2020 
  39. a b c «212 Division». Mr Olympia (em inglês). Consultado em 25 de julho de 2021 
  40. «Modalidades – IFBB Brasil». Consultado em 20 de novembro de 2020 
  41. «MEN´S PHYSIQUE». SPFF. Consultado em 20 de novembro de 2020 
  42. a b c d e «Men's Physique». Mr. Olympia. Consultado em 25 de julho de 2021 
  43. a b «IFBB PRO™ CARD WINNERS 2019». NPC News Online (em inglês). Consultado em 24 de julho de 2021 
  44. «We Give You The Lowdown On The Mr. Olympia Amateur That's Happening In India This Year». Mens XP. Consultado em 26 de julho de 2021 
  45. «Home». Olympia Amateur (em inglês). Consultado em 26 de julho de 2021 
  46. «Brasil Trading Fitness Fair acontece de 19 a 21 de outubro em São Paulo». Revista Eventos. Consultado em 21 de julho de 2021 
  47. «SÃO PAULO RECEBE A MAIOR FEIRA FITNESS DO BRASIL». RG. UOL. Consultado em 20 de julho de 2021 
  48. «Brasil Trading Fitness Fair agita São Paulo no fim de semana». Lance. Consultado em 21 de julho de 2021 
  49. a b «Mr. Olympia 2019». BTFF. Consultado em 23 de julho de 2021. Cópia arquivada em 23 de julho de 2021 
  50. «2021 Muscle Contest - Olympia Brz Event». Consultado em 23 de julho de 2021 
  51. «LISTA DOS GANHADORES DO PRO CARD NO OLYMPIA AMATEUR 2018». Muscle Contest International. Consultado em 24 de julho de 2021 

Ligações externasEditar