Abrir menu principal
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações (desde fevereiro de 2013). Ajude a melhorar este artigo inserindo fontes.
Maomé IV
Emir ou rei de Granada
COA of Nasrid dynasty kingdom of Grenade (1013-1492).svg
Brasão do Reino de Granada
Reinado 13251333
Antecessor(a) Ismail I
Sucessor(a) Iúçufe I
Dinastia Nasridas
Nome completo
أبو عبد الله محمد بن إسماعيل, ʾAbū ʿadb Allāh Muḥammad bin ʾIsmāʿīl
Nascimento 1315
Morte agosto de 1333 (18 anos)
Pai Ismail I

Maomé IV de Granada ou ʾAbū ʿadb Allāh Muḥammad bin ʾIsmāʿīl em árabe: أبو عبد الله محمد بن إسماعيل) ou Muhammed IV (1315agosto de 1333) foi o rei ou nasrida de rei de Granada entre 1325 e 1333. Subiu ao trono após o assassinato do seu pai Ismail I e foi sucedido pelo seu irmão menor Iúçufe I.

BiografiaEditar

Em 1325, Maomé IV era novo demais para exercer o poder, pelo qual se viu influenciado pela sua corte de ministros e a sua avó paterna Fátima. Entre 1325 e 1329 esteve sob a regência do hájibe Ibn al-Mahrûq, conhecido como "o Queimado".[a] Era um ginete consumado.

Em 1325, o rei de Castela Afonso XI alcançou a sua maioria de idade e tomou o poder, terminando as desordens ocorridas durante a regência. A 25 de agosto de 1330 foi travada a batalha de Teba, junto ao castelo da Estrela, na localidade de malaguenha de Teba. Esta batalha, que se saldou na tomada de Teba pelos castelhanos, foi parte da campanha realizada pelo rei Afonso XI contra o Reino de Granada entre 1312 e 1350. O sultão merínida Abuçaíde Otomão estava ocupado demais no seu território para iniciar campanhas exteriores.

Em 1331, o sucessor merínida Abû al-Hasam `Alî voltou a retomar os ataques contra os castelhanos; atacou e tomou Algeciras e Gibraltar em 1333. Maomé IV não aproveitou os seus êxitos sobre os castelhanos, e foi assassinado o mesmo ano, sendo sucedido pelo seu irmão menor Iúçufe. Os nobres, ressentidos pela sua aliança com os sultões de Marrocos organizaram o seu assassinato enquanto regressava de Algeciras para Granada. Foi enterrado em Málaga a 25 de agosto de 1333.

NotasEditar

[a] ^ Em árabe: ibn al-Muḥrūq, ابن المحروق. Ibne Batuta encontrou-o durante a sua viagem para Granada antes de 1354 (Ibne Batuta, La Pléaïde Gallimard, Voyageurs Arabes, Ibn Battuta, Voyages périples , (ISBN 2-07-011469-4) pág. 1020).

BibliografiaEditar


Precedido por
Ismail I
Rei de Granada
1325-1333
Sucedido por
Iúçufe I