Abrir menu principal
Como ler uma infocaixa de taxonomiaMurex
M. pecten, do Indo-Pacífico,[1] é uma famosa espécie do gênero Murex.[2]
M. pecten, do Indo-Pacífico,[1] é uma famosa espécie do gênero Murex.[2]
Ilustração de M. tribulus, a primeira espécie descrita (em 1758, por Carolus Linnaeus).
Ilustração de M. tribulus, a primeira espécie descrita (em 1758, por Carolus Linnaeus).
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Mollusca
Classe: Gastropoda
Ordem: Caenogastropoda
clade Hypsogastropoda
clade Neogastropoda
Superfamília: Muricoidea
Família: Muricidae
Subfamília: Muricinae[3]
Género: Murex
Linnaeus, 1758[3]
Espécie-tipo
Murex tribulus
Linnaeus, 1758[3]
Espécies
ver texto
Púrpura tíria, extraída de um Muricidae Mediterrâneo (Hexaplex trunculus, que esteve incluído no gênero Murex).[3] Outras duas espécies a participar deste processo eram Bolinus brandaris e Stramonita haemastoma.[4]
Sinónimos
Acupurpura Jousseaume, 1880
Tubicauda Jousseaume, 1880[3]

Murex é um gênero de moluscos gastrópodes marinhos, carnívoros,[2] pertencentes à família Muricidae. Foi descrito por Carolus Linnaeus em 1758, ao nomear a espécie Murex tribulus como seu tipo nomenclatural. Antes este gênero incluía um número maior de espécies espinescentes ou com abas em suas varizes, agora classificadas em gêneros como Chicoreus, Siratus, Pterynotus, Haustellum, Homalocantha, Hexaplex ou Phyllonotus; que ainda conservam o termo Murex como sua nomenclatura vernácula.[1][3] A conhecida espécie Bolinus brandaris, que forneceu a púrpura tíria durante a Idade Antiga, foi classificada pelo mesmo naturalista e no mesmo ano, também pertencendo, outrora, a este gênero;[5] e o nome Murex, que significa "peixe púrpura", provém do corante que foi extraído desta espécie,[6] mas também extraído de Hexaplex trunculus (ex Murex trunculus Linnaeus, 1758) e Stramonita haemastoma (ex Murex consul Gmelin, 1791).[4][7][8] A menção desta última espécie demonstra como, em tempos de antanho, qualquer espécie espinescente, até mesmo de outras famílias, como Cerithium,[3] poderia ser classificada dentro do conceito guarda-chuva Murex, o que não é válido na atual etapa da ciência zoológica.

DescriçãoEditar

Atualmente se considera um legítimo espécime de Murex toda a concha da família Muricidae que apresente um longo canal sifonal, mais ou menos revestido de projeções espiniformes não ramificadas, como espinhas de peixe. Algumas espécies aparentadas, como Murex cabritii,[9] que poderiam entrar nesta descrição, migraram para o gênero Vokesimurex.[10]

A região sudoeste do oceano Atlântico, onde se encontra o litoral do Brasil, não apresenta este gênero entre suas espécies; suas mais conhecidas Murex são referentes a gêneros como Chicoreus, Siratus, Vokesimurex, Favartia e Phyllonotus.[11] Em Portugal ocorrem as mesmas espécies produtoras da púrpura tíria.

EspéciesEditar

  • Murex acanthostephes Watson, 1883
  • Murex aduncospinosus G. B. Sowerby II, 1841
  • Murex africanus Ponder & Vokes, 1988
  • Murex altispira Ponder & Vokes, 1988
  • Murex antelmei Viader, 1938
  • Murex brevispina Lamarck, 1822
  • Murex carbonnieri (Jousseaume, 1881)
  • Murex concinnus Reeve, 1845
  • Murex coppingeri E. A. Smith, 1884
  • Murex djarianensis K. Martin, 1895
  • Murex echinodes Houart, 2011
  • Murex falsitribulus Ponder & Vokes, 1988
  • Murex forskoehlii Röding, 1798
  • Murex huangi Houart, 2010
  • Murex hystricosus Houart & Dharma, 2001
  • Murex indicus Houart, 2011
  • Murex kerslakae Ponder & Vokes, 1988
  • Murex megapex Neubert, 1998
  • Murex occa G. B. Sowerby II, 1834
  • Murex pecten Lightfoot, 1786
  • Murex philippinensis Parth, 1994
  • Murex protocrassus Houart, 1990
  • Murex queenslandicus Ponder & Vokes, 1988
  • Murex salomonensis Parth, 1994
  • Murex scolopax Dillwyn, 1817
  • Murex somalicus Parth, 1990
  • Murex spectabilis Ponder & Vokes, 1988
  • Murex spicatus Ponder & Vokes, 1988
  • Murex spinastreptos Houart, 2010
  • Murex surinamensis Okutani, 1982
  • Murex tenuirostrum Lamarck, 1822
  • Murex ternispina Lamarck, 1822
  • Murex textilis Gabb, 1873
  • Murex trapa Röding, 1798
  • Murex tribulus Linnaeus, 1758
  • Murex troscheli Lischke, 1868[3]

Galeria de espécies e gêneros que já pertenceram ao gênero MurexEditar

Referências

  1. a b c d e f g h i j ABBOTT, R. Tucker; DANCE, S. Peter (1982). Compendium of Seashells. A color Guide to More than 4.200 of the World's Marine Shells (em inglês). New York: E. P. Dutton. p. 129-144. 412 páginas. ISBN 0-525-93269-0 
  2. a b c «Murex» (em inglês). Encyclopædia Britannica. 1 páginas. Consultado em 15 de maio de 2017 
  3. a b c d e f g h i j k «Murex» (em inglês). World Register of Marine Species. 1 páginas. Consultado em 15 de maio de 2017 
  4. a b Ziderman, I Irving (janeiro de 2008). «The Biblical Dye Tekhelet and its Use in Jewish Textiles» (em inglês). ResearchGate. 1 páginas. Consultado em 15 de maio de 2017 
  5. «Murex brandaris» (em inglês). World Register of Marine Species. 1 páginas. Consultado em 15 de maio de 2017 
  6. a b c STIX, Hugh; STIX, Marguerite; ABBOTT, R. Tucker; LANDSHOFF, H. (1968). The Shell. Five Hundred Million Years of Inspired Design (em inglês). New York: Harry N. Abrams, Inc. 188 páginas. ISBN 9780810904750 
  7. «Murex trunculus» (em inglês). World Register of Marine Species. 1 páginas. Consultado em 15 de maio de 2017 
  8. «Murex consul» (em inglês). World Register of Marine Species. 1 páginas. Consultado em 15 de maio de 2017 
  9. a b «Vokesimurex cabritii» (em inglês). Gastropods. 1 páginas. Consultado em 15 de maio de 2017 
  10. «Vokesimurex» (em inglês). World Register of Marine Species. 1 páginas. Consultado em 15 de maio de 2017 
  11. RIOS, Eliézer (1994). Seashells of Brazil (em inglês) 2ª ed. Rio Grande, RS. Brazil: FURG. p. 107-111. 492 páginas. ISBN 85-85042-36-2 


  Este artigo sobre gastrópodes, integrado no Projeto Invertebrados é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.