Abrir menu principal

Museu Regional de Arqueologia Dom Diogo de Sousa

Museu Regional de Arqueologia Dom Diogo de Sousa
Tipo museu de arqueologia
Inauguração 1918 (101 anos)
Website oficial
Geografia
Coordenadas 41° 32' 46.68" N 8° 25' 38.89" O
Localidade Braga
Logradouro Rua dos Bombeiros Voluntários
País Portugal

O Museu de Arqueologia D. Diogo de Sousa é um museu de arqueologia localizado em Braga, Portugal.

HistóriaEditar

O museu foi criado em 28 de Março de 1918, então a cargo da Câmara Municipal e instalado no Paço Episcopal Bracarense.

Até aos anos 80 do século XX nunca conseguiu assegurar um funcionamento regular.

Em 1980 foi finalmente decidido revitalizar o Museu tendo sido nomeada uma Comissão Instaladora do projecto (Decreto-Lei nº 409/80, de 27 de Dezembro).

Mais tarde, Teresa Patrício Gouveia, secretária de Estado da Cultura do XI Governo lançou a obra de construção do museu, tendo sido erguida a estrutura de betão.

Em 1989 a Secretária de Estado, seria substituída por Pedro Santana Lopes, que procede a uma profunda reorganização dos serviços sob a sua dependência. Extingue o IPPC e cria em 1992 o IPPAR e o IPM (Instituto Português de Museus). Os então presidentes do IPM, Simonetta Luz Afonso, e do IPPAR, Nuno dos Santos Pinheiro, consideram o projecto do museu "O elefante branco da museologia", tendo congelado as obras.

A construção seria apenas retomada em 2001, tendo o museu aberto ao público em 29 de Junho de 2007.

AcervoEditar

O seu acervo compreende colecções de arqueologia, da região Norte de Portugal, com particular incidência em torno de Braga, cuja cronologia se estende do Paleolítico à época Medieval.

O museu possui a que é considerada a “melhor colecção de miliários de toda a Europa”. Os do Inventário Capela foram classificados como Monumento Nacional em 1910.

Possui ainda milhares de moedas do Alto Império e dezenas de milhar de numismas do Baixo Império, grande parte delas por catalogar.

Um outro espólio diz respeito ao arquivo fotográfico, imagens relativas a monumentos arquitectónicos e arqueológicos desaparecidos.

 
Marcos milenares romanos no exterior do museu.

Também se pode visitar um mosaico romano, no preciso local onde foi encontrado.

Em 23 de Fevereiro de 2018 o museu recebeu, por doação, a colecção particular de Marion Buehler-Brockhaus e Hans Peter Buehler.

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Museu Regional de Arqueologia Dom Diogo de Sousa

ReferênciasEditar