Abrir menu principal
Museu do Seridó
Tipo Museu de História
Inauguração 1968 (50–51 anos)
Diretor Profª. Drª Vanessa Spinosa
Website www.cerescaico.ufrn.br/museu/
Geografia
Localidade Caicó, Rio Grande do Norte
 Brasil

O Museu do Seridó trata-se de uma unidade suplementar da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, com o propósito de preservação, conservação e divulgação da memória e história seridoense; A instituição está integrada ao Instituto Brasileiro de Museus - IBRAM.[1]

HistóriaEditar

O museu surgiu nos anos 60 da ideia do Padre Antenor Salvino de Araújo, inicialmente com a denominação de "Museu Pena de Ouro", em homenagem ao Senador do Império, Padre Francisco de Brito Guerra, fundador e professor da primeira Escola de Latim do Seridó.
O atual prédio do Museu do Seridó com ato de doação feito pelo Patrimônio Municipal, através da Lei no 486 de 13 de janeiro de 1973, por iniciativa do então Prefeito Municipal de Caicó, Francisco de Assis Medeiros teve sua sede transferida para o prédio do antigo Senado da Câmara e Cadeia Pública da Vila do Príncipe, construção finalizada em 1812.
Com a criação do Centro Regional de Ensino Superior do Seridó e o funcionamento do Curso de História, a Diocese de Caicó transferiu a posse e a administração do acervo à UFRN, em 22 de maio de 1981.

O EdifícioEditar

O museu está sediado no prédio do Antigo Senado da Câmara e Cadeia Pública da Vila do Príncipe, ocupando uma área total de 586 m², sendo 311 m² de área edificada e 274 m² de pátios e jardins. Construído em arquitetura colonial, o mesmo é tombado pelo patrimônio público, em instância federal.[2] Está localizada na Rua Amaro Cavalcanti (Rua da Cadeia Velha), 123, Centro de Caicó.
O prédio principal é constituído de dois pavimentos, o superior é formado por duas salas e o inferior por três. A parte externa posterior ao prédio possui um pátio com quatro alpendres, três deles temáticos e um utilizado como espaço para atividades pedagógicas, além de um módulo de exposição do bioma das caatingas e um pequeno anexo administrativo.

AcervoEditar

Acervo formado por bens museais que se referem à cultura do Seridó, região de clima semi-árido (Rio Grande do Norte, nordeste do Brasil) colonizada no século XVII através da pecuária e agricultura algodoeira e territorializada com a freguesia de Santa Ana do Seridó (1748).

Coleções: Arte Sacra (imagens e objetos de culto cristão); tecnologia tradicional (engenhos de rapadura; farinha; tecelagem e bordados) e arqueológica (machados de pedra); movelaria (móveis domésticos); utensílios domésticos (louça e cerâmica); instrumentos de trabalho no pastoreio (roupa de vaqueiro, ferros de marcar gado, selas); armas (brancas e de fogo);[3]

ExposiçõesEditar

O museu possui exposições permanentes com os temas:

  • Terra e homem: ecossistema das caatingas; História e cultura das sociedades pré-cabralinas e indígenas;
  • Religiosidade no Seridó: devoções e festas;
  • Produção da vida material: artes e ofícios no Seridó;
  • Cotidiano doméstico e vida familiar: morar nas fazendas, vilas e cidades.[4]

Referências

Ligações externasEditar