Modest Mussorgsky

(Redirecionado de Mussorgsky)

Modest Petróvitch Mússorgski (em russo: Моде́ст Петро́вич Му́соргский; Karevo, Pskov, 21 de março de 1839[1]São Petersburgo, 28 de março de 1881), compositor e militar russo conhecido por suas composições sobre a história da Rússia medieval. Foi membro do nacionalista Grupo dos Cinco, ao lado dos músicos Mily Balakirev, Aleksandr Borodin, César Cui e Nikolai Rimsky-Korsakov.[2]

Modest Mussorgsky
em russo: Модeст Мусоргский
Retrato de Mussorgsky por Ilya Repin (1881), pintado dias antes da morte do compositor
Nome completo Modest Petrovich Mussorgsky
Conhecido(a) por Grupo dos Cinco
Nascimento 21 de março de 1839
Karevo, Pskov
Morte 28 de março de 1881 (42 anos)
São Petersburgo
Nacionalidade  Rússia
Ocupação Compositor e militar
Principais trabalhos Boris Godunov
Carreira musical
Período musical Romantismo

BiografiaEditar

Modest Mussorgsky nasceu em Karevo, na província de Pskov, em 21 de março de 1839. Começou a ter aulas de piano na infância ao mesmo tempo em que estudava em colégios militares, uma vez que acreditava-se que seu futuro residia no exército russo.[1]

Em 1856, no regimento de Preobrazhensky, conheceu Balakirev, com quem aprendeu a técnica musical. Nos dois anos seguintes, travou contato com intelectuais russos como César Cui, Aleksandr Dargomyzhsky e Vladimir Stasov. Deixou a vida militar para se dedicar à música e enfrentou dificuldades financeiras quando o sistema de servidão foi extinto e ele acabou arranjando um emprego com baixo salário numa repartição pública.[1]

Inicialmente, a música de Mussorgsky estava muito atrelada à de Balakirev e à música estrangeira, como pode ser visto na ópera Édipo em Atenas. Essa influência foi se desfazendo aos poucos, conforme tornava-se autodidata. Entre 1863 e 1866 trabalhou na ópera Salammbô, mas a abandonou pois perdeu o interesse.

Com a morte de sua mãe, em 1865, o alcoolismo passou a fazer parte de sua vida. Em 1867 compôs a peça orquestral Uma noite no monte Calvo, que Balakirev se recusou a reger.

Aos 29 anos de idade começou a compor Boris Godunov, sua ópera mais conhecida e uma das peças mais importantes da história da música russa, baseada no drama homónimo de Pushkin e na História do Estado Russo de Karamzin. Utilizando o ritmo da fala dos mujiques ao invés de melodias líricas; harmonias excêntricas porém expressivas, como a harmonia sacra eslava; e coros e personagens populares com papéis importantes, Boris Godunov causou grande polêmica, sendo que a versão original de 1870 foi recusada. A estréia ocorreu no Teatro Mariinski em 1873, após diversas alterações feitas por Mússorgski e Rimski-Kórsakov, embora ainda tenha causado controvérsias. Após uma nova apresentação de apenas alguns trechos em 1878, a ópera deixou de ser encenada.

Nos anos 1870 a sua saúde psíquica começou a decair, levando a consequências como o alcoolismo, e isso ralentou o processo creativo. Ainda assim, empreendeu dois grandes projeitos que não pode terminar. O primeiro foi Khovanshchina (1872-1881), uma ópera histórica ("drama musical popular") que devia ser a segunda parte duma planejada trilogia de óperas sobre a história russa, considerada a sua segunda obra-prima no género operístico. O segundo foi A Feira de Sorótchintsy, uma ópera cómica baseada no conto homónimo de Gogol. A suíte para piano Quadros de uma Exposição foi composta em junho de 1874, inspirada em uma mostra de desenhos do arquiteto e pintor Viktor Hartmann, amigo de Mussorgsky, falecido no ano anterior.

Nos anos que se seguiram, o alcoolismo passa a se intensificar conforme vai perdendo amigos e parentes. É dessa época o ciclo Canções e danças da morte (1875-1877), de sabor exótico e oriental.

 
Túmulo de Modest Mussorgsky no Cemitério Tikhvin no Mosteiro Aleksandr Nevsky em São Petersburgo

Em 1880 foi demitido de seu posto no serviço governamental. Internado em um hospital em 1881 por caridade, Modest Mussorgsky morreu de excessos alcoólicos solitário, pobre[1] e uma semana após completar 42 anos. Está enterrado no Cemitério Tikhvin do Monastério Alexandre Nevsky em São Petersburgo.

ObrasEditar

Ciclos de cançõesEditar

ÓperasEditar

  • Salammbô (1863-1866), fragmentos cuja música foi reutilizada noutras obras do compositor
  • O Casamento (1868), primeiro ato
  • Boris Godunov (1869-1870, versão original; 1870-1871)
  • Khovânshchina (1872-1881), completada, instrumentada e editada em vários momentos por Rimski-Kórsakov, Ravel, Stravinski, Pavel Lamm e Shostakovitch
  • A Feira de Sorotchintsy, completada e instrumentada em vários momentos por Cui, Liádov, Karatýguin, Tcherepnín, Lamm e Vissarión Shebalín

OutroEditar

  • Édipo Rei (1858-1861), música pela tragédia de Sófocles: um coro
  • A Noite no Monte Calvo (1867), quadro sinfónico
  • Quadros de uma Exposição (1874), ciclo de peças para piano

Referências

BibliografiaEditar

  • Geoffrey Hindley, ed. (1982). «The Romantics: Russian music from the earliest times». The Larousse Encyclopedia of Music (em inglês) 2ª ed. Nova York: Excalibur. ISBN 0-89673-101-4 

Ligações externasEditar

O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Modest Mussorgsky
Grupo dos Cinco

Mily Balakirev

Aleksandr Borodin

César Cui

Modest Mussorgsky

Nikolai Rimsky-Korsakov