Abrir menu principal

My Girl 2

filme de 1994 dirigido por Howard Zieff
My Girl 2
No Brasil Meu Primeiro Amor - Parte 2[1]
Em Portugal O Meu Primeiro Beijo 2
 Estados Unidos
1994 •  cor •  99 min 
Direção Howard Zieff
Produção Brian Grazer
Joseph M. Caracciolo
David T. Friendly
Roteiro Janet Kovalcik
Baseado em Personagens de Laurice Elehwany
Elenco Dan Aykroyd
Jamie Lee Curtis
Anna Chlumsky
Austin O'Brien
Gênero comédia dramática
comédia romântica
Música Cliff Eidelman
Cinematografia Paul Elliott
Companhia(s) produtora(s) Imagine Entertainment
Distribuição Columbia Pictures
Lançamento Estados Unidos 11 de fevereiro de 1994
Idioma inglês
Receita US$ 17 359 799 Estados Unidos[2]
Cronologia
My Girl

My Girl 2 (Meu Primeiro Amor - Parte 2 BRA ou O Meu Primeiro Beijo 2 PRT) é um filme estadunidense lançado em 1994, que é uma continuação do seu primeiro filme, My Girl. Foi dirigido por Howard Zieff e estrelado por Anna Chlumsky, Dan Aykroyd, Christine Ebersole, Jamie Lee Curtis, Richard Masur e Austin O'Brien sua trama segue a já adolescente Vada Sultenfuss, que viaja de sua casa no subúrbio da Pensilvânia a Los Angeles para encontrar mais informações sobre sua falecida mãe.

A estreia do filme aconteceu em 11 de fevereiro de 1994 e estreou em quarto lugar nas bilheterias dos EUA,[3][4] ganhando aproximadamente US$ 5 milhões durante seu fim de semana de estreia.[5] Ele arrecadou US$17,359,799 no mercado interno.[5]

Um livro baseado no roteiro foi escrito por Patricia Hermes em 1994. Columbia-TriStar Home Entertainment lançou o filme em VHS em 11 de junho de 1996.[6] Foi lançado pela primeira vez em DVD nos Estados Unidos em 3 de dezembro de 2002.[7]

Por vários anos, Still My Girl foi proposto como o terceiro filme da franquia cinematográfica My Girl e estava em desenvolvimento na Columbia Pictures. Em seu talk show no Reino Unido em 2003, com Michael Parkinson, Dan Aykroyd afirmou que a Columbia tinha interesse em fazer isso e um forte interesse em Anna Chlumsky retornar ao seu papel como Vada.[8] Em 2009, tanto Chlumsky e Aykroyd ainda estavam ligados ao projeto, mas como o tempo passou, estava se tornando menos e menos provável que ele iria entrar em produção.[9] Em abril de 2012, Chlumsky "colocou para descansar" quaisquer rumores de que tal filme estava em desenvolvimento.[10]

Índice

HistóriaEditar

A história ocorre em 1974, sendo que Vada Margaret Sultenfuss (Anna Chlumsky) vai para Los Angeles, para buscar mais informações sobre a sua mãe, que morreu durante o seu parto, para uma redação da escola, cujo tema é contar o maior feito de alguém que admira, mas não conhece. Lá, ela fica na casa de seu tio, Phil Sultenfuss (Richard Masur), que junto mora a sua namorada, Rose Zsigmond (Christine Ebersole), que tem um filho, Nick Zsigmond (Austin O'Brien).

Nick é como uma proteção para Vada, e a ajuda procurar informações sobre a sua mãe. No começo, ele a odeia, mas isso vai mudando, ao decorrer do tempo. Ela procura incansavelmente informações sobre sua mãe e acaba descobrindo que o maior feito de sua mãe foi ela.

ElencoEditar

  • Dan Aykroyd como Harry Sultenfuss, pai de Vada e diretor da Sultenfuss.
  • Jamie Lee Curtis como Shelly Sultenfuss, a nova esposa de Harry que trabalhou como maquiadora em My Girl, antes de se casarem.
  • Anna Chlumsky como Vada Sultenfuss, a personagem principal, agora com treze anos de idade.
  • Austin O'Brien como Nick Zsigmond, o filho de Rose Zsigmond e o interesse especial de Vada durante sua estada em Los Angeles.
  • Richard Masur como Phil Sultenfuss, irmão de Harry que se mudou para Los Angeles desde My Girl e trabalha como mecânico de automóveis.
  • Christine Ebersole como Rose Zsigmond, namorada de Phil que dirige a loja de automóveis em que trabalha.
  • John David Souther como Jeffrey Pommeroy, o primeiro marido da mãe de Vada, Maggie Muldovan, um breve casamento.
  • Angeline Ball como Maggie Muldovan, mãe de Vada (como visto em filmes caseiros, Vada vê quando ela visita Jeffrey).
  • Aubrey Morris como Alfred Beidermeyer, um poeta e professor universitário que teve Maggie como estudante e cujo trabalho Vada admira.
  • Gerrit Graham como Dr. Sam Helburn, um cardiologista que frequentemente visita a oficina e capta a atenção de Rose.
  • Anthony R. Jones como Arthur, assistente de Harry.
  • Ben Stein como Stanley Rosenfeld, um fotógrafo que conhecia Maggie no ensino médio.
  • Keone Young como Daryl Tanaka, um policial que conhecia Maggie no ensino médio.
  • Richard Beymer como Peter Webb, diretor de cinema que conhecia Maggie.
  • Jodie Markell como Hillary Mitchell, uma vidente que conhecia Maggie e também Jeffrey Pommeroy.

RecepçãoEditar

My Girl 2 teve recepção geralmente desfavorável por parte da crítica especializada. Possui uma classificação de 27% em base de 15 revisões no Rotten Tomatoes. Tem 47% de aprovação por parte da audiência, usada para calcular a recepção do público a partir de votos dos usuários do site.[11] Peter Rainer, do Los Angeles Times, criticou o filme, dizendo que seu "cenário duvidoso é feito ainda mais pela abordagem do diretor Howard Zieff e da roteirista Janet Kovalcik. Tudo neste filme é cheio de sermões sobre a importância de ser você mesmo. Vada não sente nenhuma pontada de raiva pela perda de sua mãe ou qualquer dúvida sobre sua busca. Ela é preternaturalmente madura".[12]

Stephen Holden do The New York Times, no entanto, elogiou-a como "apelativamente sentimental", acrescentando: "Onde o primeiro filme forçou Vada a enfrentar algumas realidades chocantes (a morte de um melhor amigo, a senilidade de uma avó) e foi fortemente salgado com humor mortuário, a atmosfera da seqüência é mais suave e mais dourada. Entre outras coisas, o filme é um nostálgico dia dos namorados para Los Angeles nos dias mais remotos, quando a cidade ainda usava a mística de uma terra de lótus pós-hippie descontraída".[13]

Roger Ebert premiou o filme em duas de quatro estrelas, observando que "parece inspirado principalmente pela oportunidade de reciclar o título de um filme de sucesso. Examinando a popularidade do primeiro filme, talvez os produtores pensassem que isso dependia do sentimentalismo gentil, no qual Como uma idéia para uma série, isso é bastante perigoso... Acho que é hora de dar um tempo para Vada, antes que ela se torne necrófila, e comece a passar todo o tempo no andar de cima como Emily Dickinson, escrevendo pequenos poemas sombrios".[14]

Joe Leydon da Variety considerou o filme "agradável, indolor e, como sequelas, genuinamente ambicioso", mas admitiu que "pode não ser suficiente... para ampliar seu apelo além de seu público-alvo óbvio de pré-adolescentes e jovens adolescentes (e, claro, ir junto pais e namorados).[15]

PrêmiosEditar

Por seu desempenho, Chlumsky ganhou um Young Artist Awards por "Melhor Performance de uma Jovem Atriz Estrelando em um Filme"; Thomson e O'Brien também foram indicados ao Young Artist Awards por seus papéis.

Referências

  1. My Girl 2 (em português) no AdoroCinema (Brasil)
  2. «My Girl 2». Box Office Mojo (em inglês). IMDb. Consultado em 16 de setembro de 2015 
  3. Welkos, Robert (14 de fevereiro de 1994). «Sales Cold Even as 'Ace' Stays Warm: Box office: Despite hopes that the Oscar nominations would fuel ticket sales, the East Coast's Arctic blast slows weekend moviegoing». Los Angeles Times. Consultado em 1 de junho de 2012 
  4. Pristin, Terry (15 de fevereiro de 1994). «Weekend Box Office: 'Ace' Aces the Competition Again». Los Angeles Times. Consultado em 1 de junho de 2012 
  5. a b «My Girl 2 (1994)». Box Office Mojo. Consultado em 7 de setembro de 2018 
  6. My Girl 2 (Notas de mídia). Columbia-TriStar Home Entertainment. 1996. ASIN 6303148255 
  7. Beierle, Aaron (19 de dezembro de 2002). «My Girl 2: Review». DVD Talk. Consultado em 7 de setembro de 2018 
  8. «Headlines: Still My Girl». Dark Horizons. 6 de março de 2003. Consultado em 6 de agosto de 2009. Arquivado do original em 30 de junho de 2012 
  9. Morgan, K.C. (27 de julho de 2009). «My Girl Star: All Grown Up». FilmCrunch. Consultado em 6 de agosto de 2009 
  10. «Anna Chlumsky Declines My Girl 3». YouTube. 27 de abril de 2012. Consultado em 6 de setembro de 2015 
  11. «The Girl in the Book» (em inglês). Rotten Tomatoes. Consultado em 7 de maio de 2014 
  12. Rainer, Peter (11 de fevereiro de 1994). «MOVIE REVIEW : Sugar Is What 'My Girl 2' Is Made Of». Los Angeles Times. Consultado em 5 de setembro de 2018 
  13. Holden, Stephen (11 de fevereiro 1994). «Review/Film; A Mystery of Adolescence, Circa 1974». The New York Times. Consultado em 9 de julho de 2018 
  14. Ebert, Roger (11 de fevereiro de 1994). «My Girl 2». Chicago Sun-Times. Consultado em 30 de agosto de 2018 
  15. Leydon, Joe (10 de fevereiro de 1994). «My Girl 2». Variety. Consultado em 6 de setembro de 2018 

Ligações externasEditar