Abrir menu principal

Myrian Rios

Atriz, apresentadora e política brasileira
Myrian Rios
Nome completo Myrian Pinto Rios
Nascimento 10 de novembro de 1958 (61 anos)
Belo Horizonte, MG
Nacionalidade brasileira
Ocupação atriz, apresentadora e política
Cônjuge Roberto Carlos (c. 1978–89)
Edmar Fontoura (c. 1990–98)
André Gonçalves (c. 1999–2002)
Myrian Rios
Deputada estadual pelo  Rio de Janeiro
Período 1º de fevereiro de 2011
até 1º de fevereiro de 2015
Partido Partido Democrático Trabalhista (PDT) (2010-2011)
Partido Social Democrático (PSD) (2011-2015)

Myrian Pinto Rios (Belo Horizonte, 10 de novembro de 1958) é uma atriz, apresentadora de televisão e política brasileira.

BiografiaEditar

Filha mais velha de quatro irmãos, morou até quatro anos de idade em sua cidade natal, Belo Horizonte, quando se mudou para a pequena cidade mineira de Guanhães, onde viveu até seus seis anos de idade. Nesta época seus pais se mudaram para São Paulo, onde Myrian foi criada, em busca de melhores oportunidades de vida.

Aos dezessete anos disputou um concurso de novos talentos no programa do cantor e humorista Moacyr Franco, onde venceu as outras candidatas no teste de atriz, e ganhou uma participação na telenovela O Feijão e o Sonho, baseada no livro de Orígenes Lessa.

Ainda iniciante na carreira artística, Myrian Rios fez fotos sensuais para ensaio da revista Lui, lançada em agosto de 1977. Em fevereiro e julho de 1978, posou nua para a revista Ele & Ela, da Bloch Editores. Esses ensaios causaram constrangimento ao seu noivo na época, o cantor Roberto Carlos, que optou por comprar das editoras todos os direitos sobre as fotografias, vedando que as fotos viessem a ser usadas novamente em qualquer publicação.

Atuou em várias novelas de sucesso como Escrava Isaura (1976), Marrom Glacê (1979) e Coração Alado (1980). Na década de 1980, ainda casada com o cantor Roberto Carlos, Myrian diminuiu sua participação na TV mas continuou a fazer personagens marcantes como a Gabriela em Ti Ti Ti (1985) e a Ana Galhardo em Bambolê (1987). Sua última participação em novelas foi em O Clone (2001).

Em 2002, passou a fazer parte do quadro de funcionários da Fundação João Paulo II, mantenedora da comunidade católica Canção Nova. Essa é uma das várias novas comunidades católicas da Renovação Carismática. Atualmente, a atriz permanece no grupo religioso, e é consagrada e missionária na comunidade Canção Nova, participando de programas da rádio, internet e da emissora católica Canção Nova.

Em 2004, a atriz lançou o livro Eu, Myrian Rios, publicado pela editora Canção Nova, onde conta toda a história de sua vida e conversão à Igreja Católica, onde conheceu a Renovação Carismática.[1] Em 2008, lançou o CD "Orações a São Miguel Arcanjo".

Em 3 de outubro de 2010, elegeu-se deputada estadual pelo PDT-RJ, graças a expressiva votação do apresentador de televisão Wagner Montes, que obteve mais de 500.000 votos.

Em 27 de junho de 2011, causou polêmica após declarações na Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro que associavam a homossexualidade à pedofilia.[2]

Em 2017, a atriz lançou o livro Deixa Eu Contar Como Foi, também pela editora Canção Nova, onde conta uma experiência milagrosa ocorrida com um dos filhos.[3]

Vida PessoalEditar

Conheceu o cantor Roberto Carlos em um avião, no ano de 1975. Após conversarem, ficaram colegas, e ele lhe deu carona do aeroporto até a casa dela, onde ele estava junto com a esposa, o motorista e alguns amigos. A partir daí não mais se viram. Só voltaram a se reencontrar em 1976, por acaso, quando Myrian foi escalada de última hora para apresentar o Globo de Ouro, onde Roberto tinha sido convidado para cantar. Ele, separado, a convidou para sair, e a partir daí começaram a namorar. Em 1977, após um ano juntos, ficaram noivos. Em 1978 casaram-se no Rio de Janeiro. O matrimônio chegou ao fim de forma amigável, após onze anos, em 1989, quando divorciaram-se, pois a atriz queria ter filhos e Roberto era vasectomisado, não querendo mais ser pai.

No mesmo ano começou a namorar o cirurgião plástico Edmar Fontoura. Após um ano juntos, em 1990, foram viver na casa dele. Em 28 de outubro de 1996 nasceu, de parto normal, no Rio de Janeiro, seu primeiro filho: Edmar Rios Fontoura. O casal separou-se em 1998, por divergências conjugais.

Após outros relacionamentos casuais, iniciou um namoro com o ator André Gonçalves em 1999. Com três meses de namoro ele foi morar na casa de Myrian, que morava sozinha com o filho. Em 2000, sem esperar, descobriu uma nova gravidez. Em 2001 nasceu, em 6 de dezembro de 2001, também de parto normal, no Rio de Janeiro, seu segundo filho: Pedro Arthur Rios Gonçalves. O relacionamento conjugal chegou ao fim em 2002, de forma amigável.

Em entrevistas revelou que um dia pretende casar-se novamente, e que desde sua última separação não quis manter relacionamentos sérios, apenas casuais.

Desde 2018 voltou a viver em seu apartamento na Capital Paulista. Ela vive com seu filho caçula, pois seu filho mais velho, que é DJ e rapper, preferiu continuar morando no Rio, com o pai.

A atriz é vegetariana desde 1981. Em entrevistas revelou que desde a infância nunca gostou de carne de frango, porco e peixe, e só consumia carne vermelha, mas na adolescência começou a ler sobre os malefícios desse consumo, e aos 23 anos decidiu parar de consumir. Revelou em entrevistas que seus filhos não seguiram seu estilo vegetariano.

No período de 1989 a 1995, morou em Los Angeles, nos Estados Unidos, onde trabalhou como correspondente internacional de cinema para a extinta Rede Manchete.

Informou ser católica desde o nascimento, e por doze anos de sua vida atuou como missionária, e que até hoje frequenta a missa semanalmente, assim como seus filhos seguem a religião.

CarreiraEditar

TelevisãoEditar

CinemaEditar

TeatroEditar

Referências

Ligações externasEditar