Abrir menu principal

Mysterious Doctor Satan

filme de 1940 dirigido por John English e William Witney
Mysterious Doctor Satan
O Misterioso Dr. Satan[1] (BRA)
 Estados Unidos
1940 •  pxb •  Seriado: 15 capítulos (267 minutos)[2]
TV: 7 capítulos de 26½-minutos[2]
Filme TV: 100[2] min
 
Direção William Witney
John English
Produção Hiram S. Brown Jr
Roteiro Franklin Adreon
Ronald Davidson
Norman S. Hall
Joseph F. Poland
Barney A. Sarecky
Sol Shor
Elenco Edward Ciannelli
Robert Wilcox
William Newell
C. Montague Shaw
Ella Neal
Dorothy Herbert
Gênero aventura
super-herói
Música Cy Feuer
Cinematografia William Nobles
Direção de arte John Victor Mackay
Efeitos especiais Howard Lydecker
Theodore Lydecker
Edição Edward Todd
William Thompson
Companhia(s) produtora(s) Republic Pictures
Distribuição Republic Pictures
Lançamento Estados Unidos 13 de dezembro de 1940 (seriado)[2]
Estados Unidos Anos 1950 (série TV) [2]
Estados Unidos 1966 (Filme TV)[2]
Portugal 24 de abril de 1943
Idioma inglês
Orçamento $147,847 dólares (custo final: $147,381 dólares)[2]
Cronologia
King of the Royal Mounted (1940)
Adventures of Captain Marvel (1941)
Página no IMDb (em inglês)

Mysterious Doctor Satan é um seriado estadunidense de 1940, produzido pela Republic Pictures em 15 capítulos, sob a direção de William Witney e John English. O seriado recebeu o nome de seu vilão, o Dr. Satan, cujo principal oponente é The Copperhead, um misterioso mascarado. O seriado se caracteriza pelo conflito entre os dois personagens principais, Bob Wayne lutando pela justiça e vingança, e Dr. Satan com planos para dominar o mundo.

Foi o 20º entre os 66 seriados produzidos pela Republic Pictures, e veiculou nos cinemas estadunidenses a partir de 13 de dezembro de 1940.

Em 1966 foi editado em versão de 100 minutos para televisão, sob o título Doctor Satan's Robot.

SinopseEditar

Governador Bronson, que criou Bob Wayne desde criança após a morte de seus pais, morre nas mãos do cientista Doutor Satan, que tem planos de dominar o mundo. Antes, porém, confia a Bob um segredo do seu passado. O pai de Bob fora, na verdade, um bandido no Velho Oeste, que usava um capuz de cota de malha e deixava como cartão pequenas cobras de cobre enroladas. Após a morte de seu tutor, Wayne decide adotar o nome de fora-da-lei de seu pai, "Copperhead", passando a vestir seu capuz, que lembra a cabeça de uma cobra venenosa.

Dr. Satan, por sua vez, requer um dispositivo de controle remoto inventado pelo professor Scott para completar seu exército de robôs assassinos e ganhar todo o poder e as riquezas que deseja. Copperhead luta contra o Doutor Satan, resgatando o Professor e outros, impedindo assim o cientista de concluir sua trama.

ElencoEditar

PrincipalEditar

SecundárioEditar

AdicionalEditar

ProduçãoEditar

Mysterious Doctor Satan foi originalmente escrito para ser um seriado de Superman para a Republic Pictures,[4] mas a licença que a National Comics (depois DC Comics) tinha fornecido para o estúdio de animação Fleischer para fazer a série de curtas de Superman era exclusiva, e as outras companhias foram impedidas de usar os personagens na época, mesmo que numa produção não-animada. O roteiro foi refeito com um novo personagem chamado Copperhead. O interesse romântico de The Copperhead, Lois, não teve o nome trocado, apenas seu sobrenome. A identidade secreta de Copperhead, "Bob Wayne", soava como a de outro herói mascarado que tinha aparecido no ano anterior, Batman.

Mysterious Doctor Satan foi orçado em $147,847 dólares, porém seu custo final foi $147,381 dólares. Esse foi um dos únicos três seriados pré-guerra feito abaixo do orçamento. O ano de 1940 foi o primeiro ano em que a despesa global da Republic com a produção de seriados foi menor do que no ano anterior.[2]

Foi filmado entre 20 de setembro e 29 de outubro de 1940, sob o título Doctor Satan,[2] e foi a produção de nº 1095.[2]

De acordo com Stedman, a Republic estava, inconscientemente, "observando a transferência dos fantasiados da pradaria para o pavimento" nesta série. O herói vaqueiro do Western logo seria substituído, na cultura popular, por super-heróis e criminosos mascarados.[5]

Henry Brandon, que interpretara Fu Manchu em Drums of Fu Manchu, foi inicialmente cogitado para interpretar o Dr. Satan, usando uma roupa demoníaca, com chifres. No fim dos anos 30, no entanto, seria época para um vilão mais convincente, mais elegante, estilo gângster e cientista louco interpretado por Ciannelli.[6]

Efeitos especiaisEditar

O seriado introduziu o "Republic Robot". Um design mais primitivo aparecera em Undersea Kingdom (1936). O novo robô apareceria posteriormente em Zombies of the Stratosphere (1952), que utilizou algumas cenas e seqüências do seriado. Ele foi parodiado na metaficção The Adventures of Captain Proton, "holo-novels" de Star Trek: Voyager, como "Satan's Robot."

O diretor William Witney considerava esse um de seus trabalhos menores. Ele propusera um robô com efeitos especiais mais extravagantes à equipe Lydecker brothers, porém, o estúdio não tinha nem tempo, nem dinheiro para criar o novo robô.[7]

DublêsEditar

  • James Fawcett dublando William Newell
  • Eddie Parker
  • David Sharpe dublando Robert Wilcox, interpretando The Copperhead quando fantasiado[3]
  • Tom Steele
  • Duke Taylor
  • Helen Thurston dublando Dorothy Herbert
  • Wally West
  • Bud Wolfe

LançamentoEditar

CinemasEditar

A data do lançamento oficial de Mysterious Doctor Satan é 13 de dezembro de 1940, apesar de atualmente se considerar essa a data da liberação do sétimo capítulo.[2]

TelevisãoEditar

No início dos anos 1950, Mysterious Doctor Satan foi um dos quatorze seriados da Republic editados para a televisão em forma de série, com sete episódios de 26½ minutos (os outros treze tinham somente seis episódios).[2]

Mysterious Doctor Satan foi também um dos 26 seriados da Republic a serem editados como filmes para a televisão em 1966, e recebeu o título de Doctor Satan's Robot. essa versão foi realizada com 100 minutos de duração.[2]

CríticaEditar

Harmon e Glut descrevem Mysterious Doctor Satan como "um dos maiores seriados da Republic... [que] definiram o ritmo para os que se seguiram". Eles o indicam como um dos cinco ou seis grandes seriados que a Republic já fez. Muitas pessoas envolvidas na série são apontados com louvor, mas o principal é Ciannelli como Doutor Satan, um personagem que rouba a cena do relativamente brando Copperhead. Os diretores, William Witney e John English são observados como os melhores nesse setor. Cy Feuer é elogiado por sua música, que é tanto temperamental quanto emocionante. Referem-se ainda à iluminação "superior" e "alguns dos melhores trabalhos de dublês nas lutas na tela em qualquer tipo de filme".[3]

O tom da série é marcado pelo semblante malévolo de Eduardo Ciannelli's.[8] A performance de Ciannelli "em um papel tão suscetível a super-representação" manteve o equilíbrio "exato entre um lunático com sonhos de conquista do mundo e o homem brilhante e dotado da ciência que o Doutor Satan poderia ter sido. Houve uma comoção em sua interpretação, que deu a sensação desagradável de que este gênio cruel foi de alguma forma uma vítima de forças que o levao ao mal contra o seu desejo básico. Nada foi dito ou feito no roteiro para indicar isso, mas o sentimento estava lá, no entanto".[9]

CapítulosEditar

  1. Return of the Copperhead (30 min 15s)
  2. Thirteen Steps (17 min 41s)
  3. Undersea Tomb (17 min 18s)
  4. The Human Bomb (16 min 42s)
  5. Doctor Satan's Man of Steel (16 min 54s)
  6. Double Cross (16 min 44s)
  7. The Monster Strikes (16 min 53s)
  8. Highway of Death (16 min 40s)
  9. Double Jeopardy (16 min 39s)
  10. Bridge of Peril (16 min 40s)
  11. Death Closes In (17 min 12s)
  12. Crack-Up (17 min 16s)
  13. Disguised (16 min 42s)
  14. The Flaming Coffin (16 min 45s)
  15. Doctor Satan Strikes (16 min 44s)

Fonte:[2][10]

Ver tambémEditar

Referências

  1. Mattos, A. C. Gomes de. A Outra Face de Hollywood: Filme B. [S.l.]: Rio de Janeiro: Rocco. 124 páginas. ISBN 85-325-1496-0 
  2. a b c d e f g h i j k l m n Mathis, Jack. Valley of the Cliffhangers Supplement. [S.l.]: Jack Mathis Advertising. pp. 3, 10, 50–51. ISBN 0-9632878-1-8 
  3. a b c Harmon, Jim; Donald F. Glut. «14. The Villains "All Bad, All Mad"». The Great Movie Serials: Their Sound and Fury. [S.l.]: Routledge. pp. 357–358. ISBN 9780713000979 
  4. Mysterious Doctor Satan VHS, cover box notes, Republic Home Entertainment, 1985
  5. Stedman, Raymond William. «5. Shazam and Good-by». Serials: Suspense and Drama By Installment. [S.l.]: University of Oklahoma Press. pp. 125, 141. ISBN 9780806109275 
  6. Harmon, Jim; Donald F. Glut. «14. The Villains "All Bad, All Mad"». The Great Movie Serials: Their Sound and Fury. [S.l.]: Routledge. p. 355. ISBN 9780713000979. However, the 30s were running out, and with them, something of the suspension of disbelief of serial fans. 
  7. Witney, William (2005). In a Door, Into a Fight, Out a Door, Into a Chase: Moviemaking Remembered by the Guy at the Door. [S.l.]: McFarland & Company, Inc. ISBN 9780786422586 
  8. Cline, William C. «3. The Six Faces of Adventure». In the Nick of Time. [S.l.]: McFarland & Company, Inc. p. 48. ISBN 078640471X 
  9. Cline, William C. «7. Masters of Menace (The Villains)». In the Nick of Time. [S.l.]: McFarland & Company, Inc. p. 117. ISBN 078640471X 
  10. Cline, William C. «Filmography». In the Nick of Time. [S.l.]: McFarland & Company, Inc. p. 229. ISBN 078640471X 

Referências bibliográficasEditar

  • MATTOS, A. C. Gomes de (2003). A Outra Face de Hollywood: Filme B. Rio de Janeiro:Rocco. [S.l.: s.n.] ISBN 85-325-1496-0 

Ligações externasEditar