Abrir menu principal
Númio Ceiônio Albino
Nacionalidade
Vexilloid of the Roman Empire.svg
Império Romano
Ocupação Oficial

Númio Ceiônio Albino (em latim: Nummius Ceionius Albinus) ou Marco Númio Albino (em latim: Marcus Nummius Albinus) foi um oficial romano do século III, ativo no reinado dos imperadores Valeriano (r. 253–260) e Galiano (r. 253–268) e que talvez ainda estava vivo no tempo de Aureliano (r. 270–275).

Índice

VidaEditar

Númio era possivelmente filho de Marco Númio Senécio Albino, cônsul em 227, irmão de Marco Númio Tusco, cônsul em 258, e pai de Marco Númio Ceiônio Ânio Albino.[1] Em data incerta, possivelmente cerca de 240,[2] tornou-se cônsul sufecto e talvez deve ser o Númio Albino designado como lamprótato upático (λαμπρότατος υπατικός) que foi honrado com estátua em Adada, na Pisídia. Em 254 e novamente entre 261-263 serviu como prefeito urbano de Roma. Em 263, tornar-se ia cônsul anterior com Dexter e Máximo.[1] Talvez pode o Albino que foi presidente ou legado proconsular na Lícia e Panfília.[2] Assume-se que foi o Albino que faleceu na velhice sob Aureliano (r. 270–275).[1]

Ver tambémEditar

Cônsul do Império Romano
 
Precedido por:
'Númio Faustiniano

com Galiano V

Númio Ceiônio Albino
263

com Dexter
Máximo

Sucedido por:
'Galiano VI

com Saturnino


Referências

  1. a b c Martindale 1971, p. 35; 580.
  2. a b Mennen 2011, p. 113.

BibliografiaEditar

  • Martindale, J. R.; Jones, Arnold Hugh Martin; Morris, John (1971). «Nummius Ceionius Albinus 9». The prosopography of the later Roman Empire - Vol. I AD 260-395. Cambridge e Nova Iorque: Cambridge University Press 
  • Mennen, Inge (2011). Power and Status in the Roman Empire, AD 193-284. Leida: Brill. ISBN 9789004203594