N1

rodovia moçambicana
Nacional nº 1
Moçambique
Rodovia N1, perto da ponte sobre o rio Save, fronteira Sofala/Inhambane, em 2008.
Identificador  N1 
Tipo Rodovia estatal
Extensão 2477,00 km
Orientação Norte a Sul
Extremos
 • Norte:
 • Sul:

Pemba (Cabo Delgado)
Maputo
Cruzamentos Rodovia Transafricana 9

A estrada Nacional nº 1, mais conhecida pelo seu prefixo N1 e por vezes equivocadamente por EN-1, é uma rodovia do tipo longitudinal moçambicana, que atravessa o país de norte a sul. Segundo as disposições da rede de estradas moçambicanas, liga a cidade de Pemba, na província de Cabo Delgado, à cidade de Maputo, a capital nacional.[1]

É a maior e mais importante rodovia moçambicana,[2] com 2477 km de extensão, atravessando algumas das mais ricas e povoadas áreas do território nacional, sendo pelo menos seis zonas de capitais provinciais, a saber: Maputo, Xai-Xai, Maxixe/Inhambane, Nicoadala/Quelimane, Nampula e Pemba.[1] Dá acesso a todos os seis grandes portos da nação (Beira, Pemba, Maputo, Matola, Nacala e Quelimane), ainda servindo de conexão aos caminhos de ferro de Ressano Garcia,[3] Goba,[3] Limpopo,[3] Machipanda, Sena e Nacala.

Ao norte sua continuação se dá pelas rodovias N14, N380 e R762, através das quais acessa-se o interior de Cabo Delgado e o extremo-norte moçambicano.[4] Ao sul sua continuação é dada pela rodovia N4, pela ponte Catembe-Maputo e pela rodovia R403, chegando ao extremo-sul da nação.[4]

Até 2017 ainda estava em estado avançado de degradação, apresentando risco de acidentes. O estado das infraestruturas ainda é herança das guerras e sucessivas crises econômicas moçambicanas.[2]

Seu trecho entre Sofala e Inhambane está concedido à iniciativa privada.[5]

Referências