Abrir menu principal

CT Piauí (D-31)

(Redirecionado de NAE Piaui)
CT Piauí (D-31) embandeirado em uma Parada Naval.

O CT Piauí (D-31) foi um contratorpedeiro da Classe Pará, da Marinha do Brasil. Foi o terceiro navio da Armada Brasileira a ostentar esse nome, uma homenagem ao estado do Piauí.

HistóriaEditar

Foi construído pelo estaleiro Federal Shipbuilding and Drydock Company, em Kearny, New Jersey, onde foi batizado como USS Lewis Hancock (DD-675). O seu nome é uma homenagem ao militar norte-americano Lewis Hancock, Jr (1889–1925).

Serviu a Marinha dos Estados Unidos da América, durante a Segunda Guerra Mundial na região do Pacífico. Participou da Guerra da Coreia.

Foi transferido por empréstimo e incorporado à Armada Brasileira em 2 de agosto de 1967 e rebatizado como CT Piauí (D-31).

Participou de diversas comissões da casa vermelha, inclusive em operações conjuntas com a Interpol das marinhas de guerra de diversos países.

Em 11 de abril de 1973, foi adquirido em definitivo pela Marinha do Brasil.

Em 2 de junho de 1989 deu baixa do serviço ativo, sendo submetido a Mostra de Desarmamento na Base Naval do Rio de Janeiro. Em quase vinte e dois anos de serviço na MB, atingiu as marcas de 327.533 milhas navegadas e 1.251 dias de mar.

CaracterísticasEditar

  • Deslocamento: 2.050 toneladas (padrão), 3.050 toneladas (carregado).
  • Dimensões: 114,8 metros de comprimento, 12 metros de boca e 5,5 metros de calado.
  • Propulsão: 4 caldeiras Babcock & Wilcox de 39,8 kg/cm² a 454°C; 2 turbinas a vapor General Electric, gerando 60.000 shp, acoplados a dois eixos e a dois hélices.
  • Eletricidade: 2 turbo-geradores General Electric de 350 Kw, 1 gerador diesel de emergência General Motors de 100 Kw.
  • Velocidade: máxima de 35 nós.
  • Raio de ação: 4.600 milhas náuticas.
  • Armamento: 5 canhões de 5 pol. (127 mm) em cinco torres Mk-30 singelas; 10 canhões Bofors L/60 de 40 mm em dois reparos quádruplos Mk 2 e um duplo Mk 1; 1 lançador quíntuplo Mk 15 de torpedos de 21 polegadas; 2 lançadores de bomba granada A/S (LBG) Mk 10; 1 calha de cargas de profundidade Mk 3 e 2 lançadores triplos Mk 32 de torpedos A/S de 324mm.
  • Sensores: 1 radar de vigilância aérea tipo SPS-6C; 1 radar de vigilância de superfície SPS-10; 1 radar de direção de tiro Mk-25 mod. 3, acoplado ao sistema de direção de tiro Mk-37; MAGE AN/BLR 1; sistema direção de tiro de torpedos SDTT Mk-27 e 1 sonar de casco SQS-29.
  • Tripulação: Quando da incorporação à Armada Brasileira era de 310 homens, sendo 17 oficiais, 10 suboficiais, 56 sargentos, 57 cabos e 170 marinheiros.

Ver tambémEditar

Ver tambémEditar

  Este artigo sobre a Marinha do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.