Abrir menu principal
Nabil Bonduki
Nabil Bonduki em 2011
Vereador
Período 2001-2004

2013-2016

Secretário Municipal de Cultura de São Paulo
Período 2015-2016
Dados pessoais
Nome completo Nabil Georges Bonduki
Nascimento 4 de fevereiro de 1955 (64 anos)
São Paulo, SP
Nacionalidade brasileiro
Alma mater Universidade de São Paulo
Prêmio(s) Prêmio Jabuti 2005, Prêmio Melhor Livro ANPUR 1998, Arquiteto do Ano pela Federação Nacional dos arquitetos 2009
Partido PT (2000-atualmente)
Profissão Arquiteto, urbanista, professor universitário e político
Website www.cidadeaberta.org.br
Serviço militar
Graduação Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (USP)

Nabil Georges Bonduki (São Paulo, 4 de fevereiro de 1955) é um arquiteto, urbanista, professor universitário e político brasileiro. É Professor Titular de Planejamento Urbano da Universidade de São Paulo e Professor Visitante na Universidade da Califórnia, em Berkeley.

Exerceu mandato de vereador na Câmara Municipal de São Paulo entre 2001 e 2004 e entre 2013 e 2016.[1], tendo tido papel fundamental da elaboração do Plano Diretor Estratégico de São Paulo em 2002 e 2014. Foi Secretário Municipal de Cultura de São Paulo e é colunista de órgãos de imprensa como CartaCapital, a partir de 2010, Folha de S.Paulo. (2017-2018).

CarreiraEditar

Descendente de imigrantes sírios da cidade de Homs,[2] e natural de São Paulo, Nabil é formado pela Universidade de São Paulo (1978), onde também fez o mestrado (1987) e doutorado (1995) em Estruturas Ambientais Urbanas. Em 2011, foi aprovado no exame de Livre-Docência, na área de planejamento urbano.

Professor desde 1975, foi docente de História da Arquitetura e Urbanismo no Instituto de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (1986-2005). É desde 2003, docente do Departamento de Projeto da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo, sendo que em 2013 prestou concurso e foi aprovado como Professor Titular de Planejamento Urbano na mesma instituição. Em 2018 foi professor visitante na Universidade da Califórnia, em Berkeley.

Pesquisador em urbanismo e história da arquitetura, e autor de doze livros, entre os quais Periferias (FAU-USP, 1978); Habitação e Autogestão (Fase, 1991); Habitat: Práticas bem sucedidas em habitação, meio ambiente e gestão urbana nas cidades brasileiras (Studio Nobel, 1996); Origens da Habitação Social no Brasil (Editora Estação liberdade, 1998), atualmente na 6a edição; Habitar São Paulo (Estação Liberdade, 2.000); Intervenções Urbanas em Centros Históricos (Edição Iphan, 2012); e Pioneiros da Habitação Social (Co-edição Edunesp e SESC), que em 2015 recebeu o Prêmio Jabuti de Literatura na "Categoria Arquitetura, Urbanismo, Artes e Fotografia".[3] É autor de centenas de artigos acadêmicos e em órgãos de imprensa especializada e geral. Desde 2010, é colunista da revista CartaCapital.[4]

Foi Superintendente de Habitação Popular do município de São Paulo (Gestão Luiza Erundina, 1989-92), tendo coordenado o Programa de Habitação de Interesse Social do município. Vereador do município de São Paulo (2001-4), coordenou a elaboração do substitutivo do Plano Diretor Estratégico do Município de São Paulo e os Planos Regionais das 31 subprefeitura do município. Prestou consultoria para inúmeros municípios na elaboração de planos diretores e de habitação, como Franca, Ipatinga, Taboão da Serra, Nova Iguaçu, São Paulo, Salvador, além do Distrito Federal.

Atuou na coordenação da consultoria para a elaboração do Plano Nacional de Habitação (2007/8). Foi consultor para a elaboração da Política Nacional de Habitação de Moçambique (2009) e do Plano Nacional de HAbitação de Cabo Verde (2010). Em 2011 e 2012, foi secretário nacional de Recursos Hídricos e Ambiente Urbano do Ministério do Meio Ambiente do Brasil.[5], onde coordenou a implementação da Lei Nacional de Resíduos Sólidos e organização da agenda de sustentabilidade urbana do ministério.

Depois de ter exercido um mandato de vereador entre 2001 e 2004, foi em 2012, foi eleito novamente vereador de São Paulo pelo Partido dos Trabalhadores (PT) com 42.411 votos.[6] Também em 2012, foi coordenador do programa de desenvolvimento urbano do então pré-candidato à prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad.[7] Como vereador do município de São Paulo (2013-2016), foi o relator e autor do Substitutivo do Plano DIretor Estratégico de São Paulo (2014), premiado pela ONU. Elaborou dezenas de Projetos de Lei nas áreas de urbanismo, cultura, meio ambiente, mobilidade, habitação e direitos humanos. É de sua autoria inúmeras leis em vigor na cidade, como a que criou o VAI 1 e o VAI 2 (Programa de Valorização de Iniciativas Culturais), voltada para apoiar projetos culturais de jovens na periferia da cidade e o Fomento à Dança; a Gestão Participativa de Praças; obrigatoriedade de colocar em nome da mulher a moradia promovida pela prefeitura; o Programa Ruas Abertas, a obrigatoriedade da alimentação escolar incluir produtos orgânicos; a isenção de IPTU para teatros e cinema instalados em edifícios junto a rua, entre outros.

No início de 2015, foi nomeado pelo prefeito Fernando Haddad, Secretário Municipal de Cultura de São Paulo, sucedendo Juca Ferreira, que assumiu o Ministério da Cultura. Na Secretaria de Cultura implementou, entre outras iniciativas, a SPCine, empresa da Prefeitura de São Paulo voltada para o aúdio-visual, o Carnaval de Rua, o Circuito Municipal de Cultura e fortaleceu a rede de casas de cultura da secretaria.

Em abril de 2016, reassumiu o mandato de vereador e concorreu nas eleições para o legislativo em outubro do mesmo ano,[8], tendo recebido mais de 23.000 votos, mas ficando na 2a suplência.

Livros publicadosEditar

  • Periferias: ocupação do espaço e reprodução da força de trabalho. São Paulo: Cadernos de Estudos e Pesquisa Prodeur - FAU-USP, 1978, 130 p. (Co-autoria: Raquel Rolnik)
  • Habitação & Autogestão: construindo territórios de utopia. Rio de Janeiro: Fase, 1992, 181 p.
  • Arquitetura & Habitação Social em São Paulo 1989-1992. Catálogo de exposição montada na II Bienal Internacional de Arquitetura de São Paulo. São Paulo: Escola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Paulo, 1993. 96 p.
  • Habitat: As práticas bem sucedidas em habitação, meio ambiente e gestão urbana nas cidades brasileiras. São Paulo: Studio Nobel, 1996, 256 p. (2a edição 1999).
  • Origens da Habitação Social no Brasil. São Paulo: Estação Liberdade, 1998, 344 p. (2ª ed., 1999, 3ª ed., 2001, 4ª ed., 2004, 5ª ed. 2007; 6ª ed. 2012, 7ª ed. 2016).(Premio Melhor Livro ANPUR 1999)
  • Affonso Eduardo Reidy. Lisboa: Blau/Instituto Lina Bo e P.M. Bardi, 1999, 216 p. Port./Inglês. 2000.
  • Habitar São Paulo – Reflexões sobre a gestão urbana. 1ª edição, São Paulo: Estação Liberdade, 2000, 168 p. ISBN 85-7448-032-0.
  • Plano Municipal de Habitação de Salvador, 2008-2025. Salvador: Prefeitura Municipal de Salvador, 2008. (Co-autoria: Rossella Rossetto)
  • Procedimentos inovadores em gestão habitacional, 1ª edição, Porto Alegre: ANTAC, v.1, 2009, 216 p.(Co-organizador Adauto Cardoso)
  • Expansão urbana em questão: instrumentos para ordenar o crescimento das cidades. São Paulo, Instituto Polis, 2010. (Co-autoria: Paula Santoro)
  • Intervenções urbanas em núcleos históricos. Brasília: Iphan, 2012
  • Pioneiros da Habitação Social (Volume 1) – Cem anos de políticas públicas no Brasil. São Paulo: Editora da Unesp e Editora Sesc, 2014, 387p.(Prêmio Jabuti 2015)
  • Pioneiros da Habitação Social (Volume 2) – Inventário da produção habitacional (1930-1964). São Paulo: Editora da Unesp e Editora Sesc, 2014, 499 p..(Co-autoria: Ana Paula Koury)
  • Pioneiros da Habitação Social (Volume 3) – Onze modos de morar no Brasil moderno . São Paulo: Editora da Unesp e Editora Sesc, 2014, 287p.

Referências

  1. Domingos, Roney (23 de Ssetembro de 2013). «Oposição a Haddad critica revisão do Plano Diretor e urbanista vê timidez». G1. Grupo Globo. Consultado em 4 de Agosto de 2014  Verifique data em: |data= (ajuda)
  2. «Nabil Bonduki». Museu da Pessoa. 5 de fevereiro de 2012. Consultado em 12 de fevereiro de 2016 
  3. «Arquitetura, Urbanismo, Artes e Fotografia». Site oficial do Prêmio Jabuti de Literatura. Consultado em 12 de fevereiro de 2016 
  4. «Colunistas - Nabil Bonduki». CartaCapital. Editora Confiança. Consultado em 4 de Agosto de 2014 
  5. Mazenotti, Priscilla (17 de Março de 2012). «Logística reversa deverá estar implantada em todo o país em 2015, estima secretário». Agência Brasil. EBC. Consultado em 4 de Agosto de 2014 
  6. Cidral, Fabíola (7 de Ouubro de 2010). «Câmara Municipal de São Paulo terá renovação de 40%». Blog da Fabíola Cidral. CBN. Consultado em 4 de Agosto de 2014  Verifique data em: |data= (ajuda)
  7. Lupion, Bruno (23 de Maio de 2012). «Urbanista da campanha de Haddad rebate críticas de Serra ao Plano Diretor». Estadãao.com.br. Grupo Estado. Consultado em 4 de Agosto de 2014 
  8. «Secretários deixam Prefeitura de SP para concorrer a cargo de vereador». G1. Grupo Globo. 30 de março de 2016. Consultado em 12 de agosto de 2016 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre um vereador é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.