Abrir menu principal

Nalin Futebol Clube é uma agremiação esportiva da cidade de São Gonçalo, no estado do Rio de Janeiro, fundada a 7 de setembro de 1970.

Nalin
Nalin FC.jpg
Nome Nalin Futebol Clube
Fundação 7 de setembro de 1970 (48 anos)
Presidente Orlando Nalin
Competição Rio de Janeiro Campeonato Carioca - Série B2
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
editar

Índice

HistóriaEditar

O nome deriva do dono da agremiação, Orlando Nalin, que possui uma rede de lojas de móveis no bairro de Alcântara, na mesma cidade. Suas cores são o vermelho e o branco e seu logotipo é inspirado no do América Football Club do Rio de Janeiro.

Filia-se à Liga Gonçalense de Desportos a 7 de junho de 1973. Utilizava-se da praça de esportes do Manufatora Atlético Clube, o estádio Assad Abdala, localizado no bairro do Barreto, em Niterói, que ora se encontra desativado e abandonado.

Em 1976, ficou em último lugar no Grupo do Interior do Torneio Integração Almirante Heleno Nunes sendo superado por Fluminense-NF, Central Sport Club, Paraíso Futebol Clube, Esporte Clube Costeira, Mesquita Futebol Clube e Manufatora Atlético Clube. O campeão do torneio foi o Bangu Atlético Clube e o vice foi o São Cristóvão de Futebol e Regatas.

No Campeonato Fluminense de 1976 se classifica como vice-líder de seu grupo à segunda fase ao ser superado pelo Manufatora Atlético Clube. Os eliminados foram Esporte Clube Costeira, Cruzeiro Futebol Clube e Fluminense-NF. Na segunda fase, termina como segundo do Grupo Pedro C. Negrão ao ser ultrapassado pelo Paraíso Futebol Clube, não chegando à fase final, cujo campeão foi o Central Sport Club[1].

Em 1977, chegou à fase final do Campeonato Fluminense, ficando em segundo lugar no primeiro turno, sendo superado pela Associação Desportiva Itaboraí e à frente de Manufatora Atlético Clube, Clube Esportivo Rio Branco, Esporte Clube Costeira e Paraíso Futebol Clube. No segundo turno, ficou em terceiro lugar, atrás de Manufatora Atlético Clube e Esporte Clube Costeira. Paraíso Futebol Clube, Associação Desportiva Itaboraí e Clube Esportivo Rio Branco vieram a seguir na tábua de classificação. A final foi disputada entre Associação Desportiva Itaboraí e Manufatora Atlético Clube sendo campeão fluminense o time alvirrubro de Niterói[2].

Disputou o Campeonato Estadual da Segunda Divisão do Rio de Janeiro de 1978 e o Campeonato Estadual da Segunda Divisão do Rio de Janeiro de 1979.

Em 1978, disputou a Divisão de Acesso, grupo do interior, do Campeonato Estadual. Participou da chave "B" juntamente com Mesquita Futebol Clube, Flamengo de Volta Redonda, Nacional Foot-Ball Club e Novo Rio Futebol Clube. Tanto o Flamengo como o Nalin acabaram suspensos e seus resultados foram anulados[3].

Em 1979, fica em sexto lugar na Divisão de Acesso, grupo do interior, do Campeonato Estadual, à frente de Cruzeiro Futebol Clube, Rubro Atlético Clube, Rio das Ostras Futebol Clube e Mesquita Futebol Clube. O Friburgo Futebol Clube foi o campeão, o Esporte Clube Costeira, o vice, e o Novo Rio Futebol Clube, o terceiro. Clube Esportivo Rio Branco e Nacional Foot-Ball Club ocuparam a quarta e quinta colocação respectivamente.

Após disputar a Divisão de Acesso de 1979, o clube passou a disputar competições amadoras. Há um projeto em andamento de uma empresa espanhola para gerenciar o clube no retorno ao profissionalismo do futebol do Rio de Janeiro.

TítulosEditar

  • 1977 - Campeão do Torneio Doutor Cláudio Medeiros;
  • 1986 - Campeão da Copa Niterói / São Gonçalo de Futebol;
  • 1986 - Vice-Campeão da Copa Niterói / São Gonçalo de Futebol Júnior;

Ver tambémEditar

FonteEditar

  • VIANA, Eduardo. Implantação do futebol Profissional no Estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Editora Cátedra, s/d.

Referências

  1. «Cópia arquivada». Consultado em 2 de agosto de 2012. Arquivado do original em 9 de março de 2012 
  2. «Cópia arquivada». Consultado em 2 de agosto de 2012. Arquivado do original em 9 de março de 2012 
  3. «Cópia arquivada». Consultado em 2 de agosto de 2012. Arquivado do original em 9 de março de 2012