Nandu (orca)

orca
Nandu
Informações
Espécie Orca
Sexo Macho
Morte 2 de março de 1988[1]
Playcenter
Idade relativa 8 anos
Altura 3.5 m

Nandu (1980 - 1988) foi uma orca do sexo masculino capturada na Islândia em novembro de 1983 que se apresentou no espetáculo Orca Show no Play Center, um parque de diversões brasileiro localizado na região oeste de São Paulo, de 1984 até 1988.[2] Era do sexo masculino. Nasceu provavelmente em 1980 e morreu em 1988, de úlcera e câncer de fígado.[2][3]

BiografiaEditar

CapturaEditar

Nandu provavelmente nasceu em 1980 e permaneceu junto com seu Pod (grupo familiar) até o dia 14 de novembro de 1983 quando foi capturado a sudoeste de Papey, Islândia (especificamente, nas coordenadas 64°26'N, 14°20'W), juntamente com a orca Samoa.[3] Menos de uma semana antes, no dia 9 de novembro de 1983, a famosa orca Tilikum do SeaWorld Orlando havia sido capturada perto de Djúpivogur, também na Islândia.[3]

Logo após a captura, as três orcas foram enviadas para o Saedyrasafnid Aquarium na Islândia para aguardarem a transferência.[3] Tilikum foi comprado pelo Canada’s Sealand of the Pacific e foi transferido em 11 de novembro de 1984.[4] Originalmente, Nandu e Samoa deveriam ser vendidas para a Itália, mas as negociações falharam e as duas orcas foram colocadas em um avião Boeing 737 da Eagle Air of Iceland (Arnarflugs) em Keflavík com destino a Frankfurt, de onde partiram num voo fretado da Lufthansa para São Paulo, onde seriam recebidas pelo Play Center.[4]

PlaycenterEditar

 Ver artigo principal: Playcenter

O dono do parque de diversões, Fernando Elimelek, queria manter a compra e a chegada das duas orcas sigilosa pelo tempo em que elas fossem domesticadas e se adaptassem ao clima da cidade, porém a imprensa descobriu a transação através de uma empresa de seguros.[5]

No dia 29 de junho de 1985 finalmente estreou o Orca Show, que contava com apresentações diárias, de terça a sábado às 16 e às 19 horas e domingos às 15, 17 e 19 horas e custava à parte do ingresso do parque entre 10 mil e 15 mil cruzeiros (algo entre 21 e 32 reais)[6][7].

Em 1988, após 4 anos em cativeiro, Nandu foi achado morto no tanque enquanto Samoa permanecia ao seu lado o parque não confirmou o ocorrido ao público a atração foi fechada durante uma semana e o corpo de Nandu enviado à faculdade de medicina veterinária da USP onde sua autópsia revelou uma úlcera e um tumor localizado no fígado.[8]

TransferênciasEditar

  • Saedyrasafnid Aquarium: 1983-1984
  • Play Center: 1984-1988

Ver TambémEditar

Ligações externasEditar

ReferênciasEditar

  1. «The deadly history of captive killer whales». Orca Home. Consultado em 31 de março de 2017 
  2. a b Kaz, Roberto (março de 2016). «O cheiro da orca: Um perito em esqueletos». Revista Piauí/Folha de S.Paulo. Consultado em 30 de março de 2017 
  3. a b c d Batt, Elizabeth (12 de agosto de 2013). «Documents reveal date of Tilikum's capture». Digital Journal. Consultado em 31 de março de 2017 
  4. a b Batt, Elizabeth (14 de março de 2016). «Tracking Tilikum: New research sheds light on whale's life in Iceland». Dolphin Project. Consultado em 31 de março de 2017 
  5. «Orcas chegam; devem ser amestradas agora». O Estado de S. Paulo: 40. 28 de novembro de 1984. Consultado em 31 de março de 2017 
  6. «Atualização de Valores». Fundação de Economia e Estatística. Consultado em 31 de março de 2017 
  7. «Trecho de jornal sobre a estreia do Orca Show». O Estado de S. Paulo: 42. 28 de junho de 1985. Consultado em 31 de março de 2017 
  8. Saconi, Rose (22 de junho de 2015). «Fotos Históricas: orcas no Playcenter». O Estado de S. Paulo. Consultado em 31 de março de 2017