Abrir menu principal
Natalia Zabolotnaia
Zabolotnaia nos Jogos Olímpicos de 2012
halterofilismo
Nascimento 15 de agosto de 1985 (34 anos)
Salsk, RSFS Russa
Nacionalidade Rússia russa

Natalia Aleksandrovna Zabolotnaia (em russo: Наталья Александровна Заболотная; Salsk, 15 de agosto de 1985)[1] é uma halterofilista da Rússia.

Seu maior sucesso é a medalha de prata nos Jogos Olímpicos de 2004, com 272,5 kg no total combinado (125 no arranque e 147,5 no arremesso), na categoria até 75 kg, atrás da tailandesa Pawina Thongsuk, com 272,5 kg (122,5+150), mas que era mais leve. Zabolotnaia também foi por três vezes vice-campeã mundial (2005, 2007, 2010) e cinco vezes campeã europeia (2003, 2006, 2008-2010).

Quadro de resultadosEditar

Principais resultados de Natalia Zabolotnaia:[2][3][4]

Ano Posição Competição Classe de peso Marca
2002 5. Campeonato mundial júnior em Havířov -69 kg 215 kg (100+115)
1. Campeonato europeu júnior em Nuoro -75 kg 235 kg (105+130)
2003 1. Campeonato europeu em Loutraki -75 kg 240 kg (107,5+132,5)
2004 2. Jogos Olímpicos em Atenas -75 kg 272,5 kg (125+147,5)
2005 2. Campeonato mundial em Doha -75 kg 285 kg (130+155)
2006 1. Campeonato europeu em Wladyslawowo -75 kg 278 kg (127+151)
2007 2. Campeonato mundial em Chiang Mai -75 kg 281 kg (131+150)
2008 1. Campeonato europeu em Lignano Sabbiadoro -75 kg 264 kg (123+141)
2009 1. Campeonato europeu em Bucareste -75 kg 265 kg (120+145)
2010 1. Campeonato europeu em Minsk -75 kg 285 kg (129+156)
2. Campeonato mundial em Antália -75 kg 293 kg (133+160)
2012 DSQ[5] Jogos Olímpicos em Londres -75 kg 291 kg (131+160)

Referências

  1. «Nataliya Zabolotnaya» (em inglês). www.sports-reference.com. Consultado em 13 de julho de 2011 
  2. «Zabolotnaja Natalja (RUS)» (em alemão). www.iat.uni-leipzig.de. Consultado em 13 de julho de 2011 
  3. «Zabolotnaya Natalia» (em inglês). www.iwrp.net 
  4. «Zabolotnaya Natalia» (em inglês). www.iwf.net. Consultado em 13 de julho de 2011 
  5. «IOC SANCTIONS 12 ATHLETES FOR FAILING ANTI-DOPING TEST AT LONDON 2012» (em inglês). Comitê Olímpico Internacional. 21 de novembro de 2016. Consultado em 18 de março de 2017